12- Camisa do V.O.C.E.M.

niver-mau-008

A 12ª camisa é muito especial, pois é do VOCEM, time de Assis, cidade de origem da minha família por parte de pai.

Atualmente o clube está licenciado do futebol de campo profissional, o que é muito triste pela tradição que esse brasão carrega. Pelo que vi, o nome segue apenas no futebol de salão e nas categorias de base.

O time foi fundado em 1954, pelos religiosos da Vila Operário (daí o significado da sigla: Vila Operário Clube Esporte Mariano), e as cores do uniforme (branco e grená) representam o pão e vinho.

O VOCEM participou 19 vezes de campeonatos organizados pela Federação Paulista de Futebol, com destaque para os 8 anos que disputou na segundona, de 1982 a 1989.

Esse é o time de 1978, que treinava no campo da Ferroviária:

VOCEM 1978

Algumas imagens do time na década de 80, os anos dourados do VOCEM:

Outro fato legal é que meu pai chegou a ajudar na organização do time (na época tarefa restrita ao padre Belini da igreja da Vila Operária, que ficava em frente a casa da minha vó Luzia, já falecida).

Padre Aloizio

Coincidência ou não, o time foi fundado em 21 de julho de 1954 e meu pai nasceu em 22 de julho.

Esses dias folheando o livro “Assis de A a Z”, do Marcos Barrero, li um belo texto contando a fatídica história do VOCEM, que em 1984 chegou ao quadrangular final da divisão de acesso, mas perdeu todos os jogos, sendo o último uma goleada de 7×1 para o Paulista de Jundiaí.

assis

Olha a torcida, no ano de 1987:


Esse é o distintivo do time:

distintivo-vocem

Enfim, o VOCEM se tornou uma ligação muito especial pra mim, por lembrar minha infância, quando passava o Natal em Assis.

Mandava seus jogos no Estádio Antonio Viana da Silva e tem uma coisa engraçada, o apelido do estádio é Tonicão, e meu avô era chamado de Tonico, e aqui em Santo André, o estádio é o Brunão e meu avô por parte de mãe chamava-se Bruno.

Abaixo uma foto feita em nossa última visita ao campo:

A relação do time com a torcida era coisa única. Uma época em que o time realmente representava a cidade:

Em 2010, ganhei de presente do meu primo uma outra camisa do VOCEM, ainda mais bonita:

Abraços!!!

Salvar

Salvar

36 Respostas to “12- Camisa do V.O.C.E.M.”

  1. Antonio Bordallo disse:

    me lembrou o uniforme de rugby da croacia, da uma olhada nesse link

    http://sport2wear.wordpress.com/2008/02/04/rugby-croacia/

    abs e parabens pelo blog
    =)

  2. andre disse:

    parabéns pelo blog…morei em assis ate meus 27 anos hj estou com 33 morando em santos..minha casa fica ,a rua antonio zuardi mesma rua do tonicao..brinquei muito de bola la na construçao do estadio e ja joguei ate o juvenil doo vocem..e tbm fui coroinha do padre aluisio bellini…ainda me lembro daqueles jogos no estadio marcelino de souza….daquela velha arquibancada de madeira que ficava a galera.. a geral aonde tinha os eucalipitos que faziam sombra era mais caro…abraço

  3. […] ficou por dez anos, sendo rebaixado em 1978, e retornando apenas em 84 ao golear humilhantemente o VOCEM por 7×1 (mais um motivo que eu teria pra não suportar o […]

  4. Marcelo disse:

    Nossa… sou torcedor do vocem e só quem viveu a época do Estádio Marcelinos de Souza é que pode lembrar como era bom torcer para o Vocem. Saudades eternas daquelas tardes de domingo… estádio lotado… o tio da carrocinha vendendo amendoin, laranja descascada, pipoca, e todos gritando Vooooocemmmmmmmmmmm!
    Nossa, inesquecivel.

  5. Marcelo disse:

    Essa camisa que ta aí é da década de 90. A relíquia de verdade é aquela da década de 80, feita em fio 30, com listras na vertical em branco e grená. Aquela sim é saudosa. Vi o bigíu fazer muitos golas com aquela camisa. Eita saudades. Inesquecível.

  6. Sou apaixonado pelo Vocem, ja fui gandula,roupeiro,massagista,tecnico do junior, e supervisor , hoje sou professor em Londrina mas jamais esquecerei as tardes de domingos no campo Marcelino de Souza, chega arrepia, muita torcida soltando fogos, papel picado, fumaça etc, ai que saudades Vocem!!!!

    • claudio mendes disse:

      saudes felipe. aqui e o claudio que era preparador fisico. epoca linda meu amigo. hoje por 20 anos nos estados unidos. vc deve ter fotos ai nao.

  7. Cesar disse:

    Parabéns pela camisa do Vocem,

    Sou mais um dos apaixonados pelo time de minha cidade natal, pois quando hoje digo o nome Vocem é motivo de risos em Santos-SP onde moro a 13 anos. Tenho saudades dos domingos quando ia ver jogos do Vocem no Marcelino de Souza e posteriormente no Tonicão.

  8. Cid disse:

    muito legal a matéria sobre o VOCEM, eu tbm joguei e morei em Assis até 5 anos atrás

  9. Salve, salve!!!

    Parabéns pela iniciativa do blog… Muito interessante!!! Sou jornalista (diplomado!) e resido em Assis (nascido e criado, mas não p/ sempre!!!). Também cresci assistindo os embates vocemistas nas arquibancadas de madeira do Marcelino de Souza, assim como no lado do sol no cimento do Tonicão!!! Ano passado, em conjunto com meu chapa Álvaro Loureiro, produzi um documentário sobre os 54 anos do VOCEM (gravado em um reencontro de jogadores das mais diversas gerações) e se você quiser lhe envio com o maior prazer algumas fotos do meu acervo pessoal (todas do fotógrafo Lúcio Coelho, extremamente conceituado por aqui!). É importante que aqueles que ainda possuem laços com a camisa alvibordô divulguem os feitos dessa agremiação pelo mundo… Afinal, são essas lembranças que mantém viva a esperança de um retorno digno de tamanha tradição.

    Quando o padre Aloísio Belinni, um dos principais líderes comunitários na história da Vila Operária (a mais tradicional da cidade de Assis) e que foi pároco do bairro por mais de 35 anos, decidiu fundar um time, sua intenção não era a conquista de títulos ou a revelação de grandes craques, mas sim atrair os jovens da época para a igreja através deste esporte. Surgia assim, em 21 de julho de 1954 o “Marianinho”, importante equipe do futebol amador, que tempos depois se tornaria o saudoso VOCEM, iniciais de Vila Operária Clube Esporte Mariano, mas que também significa voz em latim.

    As ligações com a religião não pararam por aí. O branco e o bordô foram escolhidos como cores do clube por representarem o pão e o vinho, ou seja, o corpo e o sangue de Cristo. Além disso, os jogadores da época eram obrigados a freqüentar a missa, sob ameaça de não jogarem como punição caso faltassem. O padre também era presença freqüente nos estádios, onde tinha o costume de rezar com os jogadores antes das viagens e partidas.

    O distintivo da equipe recebeu inscrições em latim com as frases “Audite Vocem Domini” e “Non ducor duco”, que significam respectivamente: “Ouviste a voz do Senhor” e “Não sou conduzido: conduzo”. Para Herivaldo Pereira, historiador que em 2004 organizou a exposição sobre o cinqüentenário de fundação do clube, “o VOCEM não é apenas um time, mas um movimento cultural criado em um bairro periférico da cidade, entre as décadas de 50 a 70 e que ao longo de sua trajetória obteve diferentes roupagens norteadas no campo religioso, vinculado a movimentos paroquiais”. Porém, Herivaldo também destaca “o vínculo da equipe no campo cultural, porque sempre esteve relacionado a outros movimentos surgidos naquela comunidade e ainda esportivo, principalmente porque o time perpassa a trajetória do futebol ao longo da segunda metade do século XX, na várzea, no amador e profissional”, completa.

    O ingresso do clube na divisão profissional se deu em 1978, quando disputou a segunda divisão de futebol, tendo encerrado a primeira fase invicto e caindo apenas nas semifinais. A estréia foi no estádio Marcelino de Souza contra Dracena e o primeiro gol do VOCEM foi marcado por Paulo Cuca. Naquela época, a base do time eram os jogadores da própria cidade que haviam acabado de conquistar o bi-campeonato amador de futebol.

    Alguns adversários dessa época costumavam realizar grandes partidas contra o VOCEM. “Devido à rivalidade local, os jogos contra a Paraguaçuense e o Corinthians de Presidente Prudente sempre tinham um clima diferente. Outros adversários tradicionais eram o Tanabi e o Bandeirantes”, revela o jornalista Reinaldo Nunes, que na época fazia parte da TUVO (Torcida Uniformizada da Vila Operária).

    A melhor fase da história do clube viria na década de 80, quando o time disputou a segunda divisão do campeonato paulista de 82 a 89. Nessa época, o VOCEM esteve muito próximo da elite, mas nunca conseguiu o acesso. Em 1984 o time chegou ao quadrangular decisivo como um dos favoritos, porém na reta final contra Paulista, Noroeste e União Barbarense acabou decepcionando. Muitos torcedores se lembram até hoje do folclórico lance cometido pelo zagueiro Renatão nessa campanha, quando sozinho na grande área cometeu um pênalti primário colocando a mão na bola. Na época, muitos torcedores colocaram em dúvida a honestidade do jogador e da equipe treinada por Valter Zaparoli, acusando-os de estarem vendidos.

    Quando passou a jogar no campo Antonio Viana da Silva, o “Tonicão”, a partir da década de 90, o clube entrou em declínio para desespero da Mancha Roxa, torcida organizada fundada nesse período. A estréia no novo estádio foi em um amistoso contra o Corinthians, de Neto, Ronaldo e Viola, quando a equipe mariana foi goleada por 4×0. Nessa mesma época, o time também enfrentou o Santos de Antonio Lopes e Guga, sendo derrotada por 1×0. Para desespero dos torcedores o time foi caindo pelas tabelas e acabou se licenciando em 1992, sob a presidência de Mauro dos Santos, devido a problemas financeiros. Anos depois o clube ainda tentou retornar aos gramados, mas endividado, licenciou-se novamente.

    Entre muitos atletas que se destacaram com a camisa da equipe, podemos citar o goleiro Marinho, o lateral Deci (que passou pela Portuguesa e futebol alemão), o zagueiro Dario, o volante Agnaldo, o meia Adilsinho, além do atacante Vidotti (que também jogou na Lusa e no Corinthians), que trabalhou no clube como diretor. Porém, os maiores nomes da história do clube são o meia Lela, pai dos jogadores Alecssandro e Richarlyson e que havia se sagrado campeão brasileiro com o Coritiba em 85, além do atacante Fabinho, que jogou em Assis em 88 para depois se tornar campeão nacional com o Corinthians em 90.

    Atualmente, a Autarquia Municipal de Esportes vem usando o nome do clube em sua equipe de futsal devido à tradição do clube no cenário esportivo. Havia também uma expectativa na cidade de que o VOCEM retornasse ao futebol profissional nos últimos anos. Antigos dirigentes, atletas e torcedores se mobilizaram nesse sentido, porém a falta de apoio financeiro, além de uma dívida com a Federação Paulista de Futebol tem sido um forte obstáculo nessa empreitada. E prestes a completar 54 anos de vida, os saudosos torcedores se deparam com a péssima fase enfrentada pelo futebol local sonhando com o retorno do mais importante representante desse esporte em Assis aos gramados. E a história do VOCEM segue baseada na fé…

    • ADILSINHO (EX-JOGADOR) disse:

      Olá adorei ler seu comentário e quero dizer que sinto muito orgulho de poder ter o prazer de iniciar minha carreira nesse time e jogar durante 10 anos. adoro essa cidade, a torcida apaixonada e todos os que lutaram pra manter esse time lá em cima, pena que não foi possível. Um abraço a todos que gostam desse time chamado VOCEM !!!!!!

    • Carlos G. Cabral disse:

      Vc.citou o meia Adilsinho sou irmão dele hoje moramos em Campinas,e ainda temos contato com os jogadores,goleiro Marinho,o lateral Alemão que hoje mora em São Paulo Carlos Alberto.O Adilsinho jogou tambem no Guarani,o Neto ex corinthians foi reserva dele no juniores.E ainda foi pretendido por varios outros clubes como Bahia,São paulo,londrina,etc.Meu irmão tem fotos e reportagens de jornais como o VOZ da TERRA vou falar com ele p/ enviar p/ o blog.Parabéns!

  10. junior disse:

    Sou mais um apaixonado pelo Vocem, aquelas tardes de domingos foram inesquesiveis, estavá lá vibrando com os gols do Rosemar camisa 7, também estavá lá quando aquele gol da equipe do Estrela tirou o nosso acesso, que pra mim foi o ponto inicial para o declinio do nosso querido Vocem. Fico feliz por ser assisense e ter vestido a camisa(amadoramente) desse grandioso clube, inclusive uma camisa da cor azul(raridade). Não podemos deixar que essa história se perca no tempo.

  11. […] eu ter postado sobre o VOCEM e sobre a Ferroviária (é só clicar no nome dos times para ver os posts), enfim chegou avez do […]

  12. reginaldo disse:

    saudades dos domingo ,la no inferninho com os amigos,magriça,veinho,burraldo,pc,maguila,zé sugeira,orlando e por ai vai.
    eu e o marquinho nogueira conseguimos junto com o madeira,gerente do bradesco,aquele faixa legião mariana -força jovem.
    a semana todas ajuntando papel picado pra fazer a festa no domingo e depois passou para o tonicão.
    não tenho nenhuma foto daquela faixa(legião mariana-força jovem) se algum amigo tiver,gostaria de mostrar para o meu filho.
    tempo bom.
    saudades,saudades foi o que restou.

  13. vanderson disse:

    Muitas desses histórias relatadas eu estava lá para conferindo tudo. Lembro de um jogo que pulei o muro da escola para ir ao jogo, era sábado (reposição de aula), acho que o jogo era contra União Barbarense. Tinha 10 anos, para entrar no estádio, pedia para os adultos me colocar com filho e dae entrava, na verdade ficava fazendo arte…no tonicão. Mais tarde na época quando o time foi vendido para o finado Dúlcidio Vanderlei Bosquila e um japa (…) o time foi pra água. No dia da inauguração do novo estádio contra a gambazada era técnico de som, foi uma grande mobilização da cidade, pena que aquele foi o começo do fim.
    Esperamos que um dia a federação paulista de futebol apresente ajude a cidade, como sempre faz com os grandes (quarteto de ferro) e o inesquecível volte aos gramados no vale do paranapanema.
    “o time foi e a lenda permanece”
    att

  14. FABIO disse:

    ERA MOLEQUE DOS MEUS TREZE ANOS. RECORDO-ME QUE SUBIA NO MURO DO CLUBE SÃO PAULO PARA PODER VER O VOCEM JOGAR. APESAR DE NUNCA TER ME TORNADO JOGADOR, SEMPRE GOSTEI DE BATER A MINHA BOLINHA, COMO FAÇO ATÉ HOJE COM MEUS 37 ANOS, E SEMPRE FUI FÃ DOS JOGADORES QUE PASSARAM PELO VOCEM. QUEM NÃO SE RECORDA DA ÉPOCA EM QUE O VOCEM TINHA O ITAMAR SORRISO DE LATERAL, O BISPO DE PONTA ESQUERDA, O VANDERLEI MEIA ESQUERDA (JOGAVA MUITO, MAS BEBIA MUITO). MAIS PARA A FRENTE: O ROBERTINHO, MEIA ESQUERDA; O RICARDO GATO, LATERAL ESQUERDO E QUE BATIA DE TRÊS DEDOS NA BOLA COMO POUCOS; O ROBERTO ALVES, QUE ATÉ HOJE ME LEMBRO DE UM GOL DE FALTA QUE ELE FEZ NO GOLEIRO MARINHO (DE ASSIS-SP) QUANDO VOCEM E MAC AINDA FAZIAM DERBIS REGIONAIS. PUTA, QUE SAUDADE DESSA ÉPOCA. HÉLIO, GOLEIRO; CARLÃO, ZAGUEIRO; LELA; ALFINETE; BERTOSA, O GOLEIRO, QUE HOJE TRABALHA EM UMA USINA DE AÇÚCAR NA REGIÃO DE ASSIS. UMA PENA QUE O TEMPO DE MOLEQUE NÃO VOLTA ATRÁS. SAUDADES DA DÉCADA DE 80!!!! FÁBIO – ASSIS/SP.

  15. Sofás disse:

    Parabéns pelo post, é muito útil mesmo!

  16. Samuel Beydoun disse:

    Passeando pela internet achei esse blog.
    Sempre me interessei por histórias do VOCEM.
    Meu pai tb é de Assis, mas hj mora no mundo (ele é vocalista da banda de reggae Tribo de Jah e viaja direto). A residência oficial hj, digamos assim, fica em Atibaia.
    Assim como vc, já fui colecionador de camisas, tinha cada uma inacreditável. Comprava nas viagens com a Tribo pelo Brasil, muitas vezes de times pequenos, adquiridas no próprio estádio do clube.
    Mas meu sonho era ter uma camisa do VOCEM oficial, e na única vez q tive em Assis, cheguei a ir ao estádio (jogavam juvenis do VOCEM contra a Paraguaçuense), encontrei o presidente do clube na época (não lembro o nome) e infelizmente não havia uma única camisa pra vender (ele disse q o fabricante iria mandar na outra semana). Já desfiz a coleção, mas até hj sou “órfão” da camisa desse clube.

  17. Bom dia, parabens pelo blog por guardar esta historia muito bonita do clube, eu gostaria de saber se o clube ainda é filiado na FPF, que eu tenho projetos que daria para voltar o clube, eu gostaria do contato do responsavel pelo clube

    • asmilcamisas disse:

      Acredito que atualmente o VOCEM esteja desfiliado… Em Assis, só o Asssisense deve se manter filiado, e mesmo assim não disputou a série B esse ano

  18. Heitor Macieira disse:

    Muito legal a história do VOCEM, e tambem está muito bem falada pelo blog, gostei das fotos, e gostaria de pedir para ver mais fotos do time, inclusive se tivesse do meu tio, o Macieira, peço que poste algumas fotos dele no blog por gentileza!
    Muito obrigado e parabens pelo blog.

  19. Gabriel disse:

    Alguém sabe o que o jogador Ricardo Gato faz atualmente ?

  20. anibal figueiredo disse:

    hoje tenho 66 anos. fiz parte quando o padre beline levava seus meninos para jogar em outras paroquias.

  21. Cássio Gimiliani disse:

    VOCEM estréia com vitória! 2 X 1 contra o Time de Prudente! Força VOCEM!06/04/2014


Deixe um comentário para Heitor Macieira

*