Em busca do estádio perdido em Jaú

Sexta feira, a chuva não passa em pleno feriado prolongado. Desafiamos o mal tempo e pegamos a estrada rumo a Jaú, a capital dos calçados, e por que não, um dos berços tradicionais do futebol de São Paulo. Nosso destino: Estádio Zezinho Magalhães, a casa do XV de Jaú!

Chegamos no estádio ainda pela manhã, mas a combinação chuva+feriado prolongado nos deixou em dúvida se encontraríamos alguém ali. De qualquer forma, podemos começar dando uma rápida olhada nas bilheterias!

O jeito foi aproveitar o lado externo do Estádio para registrar nossa presença.

O Estádio Zezinho Magalhães foi construído em 1951, para substituir o antigo Estádio Artur Simões, uma vez que o XV iria disputar a primeira divisão do Paulista.

O nome é uma homenagem a José Maria Magalhães de Almeida Prado, presidente do clube e prefeito de Jaú, na década de 50.

Quando já nos preparávamos para ir embora, o atual zelador do estádio, o “Seo Antonio“, apareceu e nos liberou a entrada para fazer umas fotos dentro do “Jauzão”.

A capacidade atual do estádio é de 20.000 pessoas.


Em 1978, na inauguração do sistema de iluminação, que o XV de Jaú bateu o Cerro Porteño do Paraguai, por 3×0.

A cidade de Jaú ainda mantém uma forte tradição do futebol. As pessoas se orgulham do estádio e do time e prestigiam as cores, camisa, bonés e outros adereços em lembrança ao time da cidade.

Dando mais uma olhada pelo estádio, dá pra ver o cuidado que tem com o campo, a começar pelo banco de reservas.

O Galo da Comarca está estampado por todos os lugares e muros!

O Estádio tem ainda em seu entorno uma série de aparelhos, incluindo até um outro campo de futebol para o treinamento de suas equipes.

Só faltou um solzinho pro rolê ficar perfeito!

O gramado está muito bem cuidado, e olha que tem jogado ali as categorias de base quase que semanalmente.

Uma última olhada no campo, para darmos um role pela cidade!

Uma sacada interessante do pessoal de Jaú, foi ter a lojinha do time junto do estádio e ao lado dela, uma mostra dos troféus conquistados, a vista de qualquer um que passe pela frente do Zézinho Magalhães.

Como sempre digo, pra nós é sempre uma honra de poder estar em campos como este, que carregam décadas de histórias do futebol do interior…

Mas pra quem gosta de futebol, Jaú tem outros pontos interessantes e bastante conhecidos, além do Estádio. Assim, fomos conhecer alguns deles, a começar pelo restaurante do Zezinho Galazini, ex dirigente do XV de Jaú que tem um monte de histórias pra contar.

Mas… só indo lá pra se ouvir, até porque são histórias polêmicas hehehe.  O restaurante fica no centro de Jaú, na Rua Amaral Gurgel, 321.

Outro ponto clássico para os boleiros da cidade e da região é o Célio Sport Bar, onde se reunem torcedores do XV pra falar do time e pra tomar uma gelada!

O bar é todo decorado com apetrechos e fotos do time, e já foi tema de diversas matérias sobre futebol, entre elas uma da ESPN para o programa Loucos Por Futebol. O bar fica ali na Rua Quintino Bocaiúva, ne região central da cidade.

Mas a principal atração do bar é mesmo o Célio, que é torcedor fanático do XV de Jaú e que montou todo esse cenário!

Hora de ir embora, deixando como destaque final a lembrança do jogador Kazu, que defendeu o time e até hoje colabora apoiando o XV.

E você? O que tem feito para que o time da sua cidade não morra?

Apoie o time da sua cidade!!!

15 Respostas to “Em busca do estádio perdido em Jaú”

  1. Ricardo Pucci disse:

    O XV vai deixar saudades, esepero que volte em breve, 4° divisão não é seu lugar de jeito nenhum. Volta Galo! Ainda quero conhecer esse estadio

    • asmilcamisas disse:

      Pois é Ricardo… Pra uma cidade que tem no time um dos seus valores culturais, ter o XV rebaixado esse ano foi dureza… Mas faz parte, o negócio é se levantar.

  2. Walter disse:

    Conheci o se site pelo programa loucos por futebol de Marcelo Duarte.

    Muito legal. Tô vendo sem parar há mais de duas horas. Esse eu vou divulgar.

    Abs

  3. Julio Cesar disse:

    Fala ai Mau e Mari, tranquilidade ? Vi vcs no LPF e tomei até um susto, porque já havia visitado esse site aqui anteriormente e tinha viajado muito na de vcs !
    Varios rolés, vários relatos e o principal, amor ! Tanto entre vcs como para o verdadeiro futebol !
    É isso aí… contra o futebol moderno !!!
    Abração !

    Julio Cesar

    • asmilcamisas disse:

      valeu Júlio!
      Os “X” do email vem do straightedge??

      • Julio Cesar disse:

        Quando fiz este e-mail a intenção era sim fazer menção ao SxE, Mari. Me amarro em HxC, Punk, Ska, Reggae, Metal, enfim… mas hoje em dia, passado já tantos anos, já não mais me considero SxE, mas respeito a cena.
        Cara, entrei aqui novamente pra ver se alguém mais havia comentado e fico feliz por vocês, por conta do reconhecimento da galera.
        Vocês 2 são demais !!!
        Saudações Vascaínas from Rio de Janeiro !!!

  4. Amigos muito obrigado pela reportagem sobre o nosso glorioso xv de jaú.

    • asmilcamisas disse:

      Anderson, desa vez foi só do estádio, assim que eu conseguir uma camisa do modelo tradicional vou fazer uma só sobre o time
      Abraços

  5. paulo grange disse:

    Olá pessoal
    bacana destacar o campo do XV no blog.
    Tem uma correção a ser feita: o Jauzão foi inaugurado em 1973 e não em 1951.
    O campo de 1951 era o Estádio Arthur Simóes.
    NO SITE OFICIAL DO XV TEM MAIS DETALHES

    o link está abaixo

    http://www.xvdenovembrodejau.com.br/pg_conteudo.php?id=da1ff422cfc512879a1d31f8c8fd286b

  6. amarildo disse:

    Bacana essa matéria do meu amigo Mau…e nós de Paraguaçu estaremos neste estádio histórico do nosso interior, neste sábado 04/10, com nossa equipe de Paraguaçu Paulista atuando pela Seleção de Ligas Amadoras promovido pela Federação Paulista de Futebol contra a Seleção de Jaú…
    Valeoooo

  7. amilton disse:

    Sou de Bauru e Noroestino.Mesmo com uma rivalidade antiga,tenho muito carinho pelo XV.Varias vezes fui no Zezinho Magalhaes ver jogos do 15.Os times do interior não podem acabar.Entao torço pro 15 subir de divisões assim como nosso Noroeste.Quanto a rivalidade pra mim nao existe. Força 15


Deixe um comentário

*