Em busca do Estádio Perdido “Força e Luz”

Há dois anos atrás, tive a oportunidade de conhecer um estádio que a cada dia fica mais restrito à memória dos que amam o futebol.

Trata-se do Estádio da Timbaúva, ex estádio do Força e Luz, time histórico de Porto Alegre.

GE Força e Luz

Time do Força e Luz

Time do Grêmio Força e Luz

Grêmio Força e Luz

Como o brasileiro não anda bem da memória, resolvi fazer uma visita e umas fotos para dar uma força.

O Estádio é fácil de achar, fica na Rua Alcides Cruz, no bairro Santa Cecília, em Porto Alegre.

Mas se chegar até lá foi fácil, fazer algumas fotos foi bem difícil.

Para quem não sabe, em 2006, a Companhia Zaffari (rede gaúcha de supermercados) comprou o lugar. Afinal, o progresso não pode ser impedido por campos de futebol.

Assim, embaixo de um sol que me fazia esquecer a fama fria de Porto Alegre, tudo o que pudemos fazer foram poucas fotos do lado de fora.

Agora, o lugar parece que será transformado num Shopping / Supermercado. E a população local agradece…

Achei essa foto com uma vista aérea do campo:

Estádio do Forcá e Luz

Rolou até uma exposição sobre o time, com camisas, bandeiras e itens históricos que servem pra memória do time!

Exposição Grêmio e Luz

Exposição Grêmio e Luz

Exposição Grêmio e Luz

O Estádio da Timbaúva foi construído em 1934 e foi sede do Força e Luz até 1972.

O time era formado por operários da Companhia Carris e Luz Porto-alegrense.

O estádio chegou a ter Grêmio e Internacional mandando seus jogos ali.

Enfim, essa é a verdadeira face do país que se diz a pátria do futebol…

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!

Antes que um supermercado perceba o valor do seu estádio…

19 Respostas to “Em busca do Estádio Perdido “Força e Luz””

  1. Ricky.cord disse:

    Só o portão já mete respeito…

  2. Matusa disse:

    Cara, post o link onde tem a musica “Apenas mais um garoto”!
    Quem lê esse texto tem que ouvir aquele som tbem!
    Parabens!!!
    Abçs

  3. sérgio disse:

    Cara,sou apaixonado por este assunto(times antigos de Porto Alegre..o força e luz,por exemplo,chegou a se chamar corhintians portoalegrense,poucas pessoas sabem dessas estórias,na josé de alencar(menino Deus)existe um super nacional..por ironia do destino,ali ficava o estádio chácara das camélias,do fuss boal porto alegre,vendido depois pro E.C Nacional,(ai a ironia que citei) na azenha tinha o campo da rua larga do S.C.Americano,campeão gaucho de 1928(poucos sabem disso)nos navegantes tinha o estádio tiradentes G.E Renner campeão gaucho 1954…resistiram ao tempo,progresso e ganância por dinheiro:São josé,cruzeiro e a dupla Gre-Nal (primos ricos}..é triste…meu pai morreu em 2012 com 85 anos e contava histórias dos citadinos com essas equipes que poderiam existir até hoje,se houvessem pessoas competentes nos meios políticos.A prefeitura de poa tomba tudo como patrimônio histórico e virou as costas pra esses grandes clubes que revelaram,por ex: Nacional(TEZOURINHA} Força e luz (AIRTON PAVILHÃO) Americano (LUIZ LUZ QUE JOGOU NO GRÊMIO E SELEÇÃO}lamentável…abraço amigo..se quiser conversar sobre estes assuntos estarei a disposição no facebook..sergio alencar krech bittencourt.

  4. André Dias disse:

    Olha, o caso mais conhecido de estádio em Porto Alegre, é o estádio da Montanha, que tb era conhecido como Colina Melancólica, por ficar na zona dos cemitérios, que era situado no bairro Medianeira, próximo do estádio Olímpico. 8 de novembro de 1970, o Cruzeiro fez o último jogo na Montanha, contra o Liverpool do Uruguai. O Cruzeiro venceu esse jogo por 3 a 2. Muitos torcedores deixaram o estádio chorando. E hj no lugar do estádio está o Cemitério Ecumênico João XXIII. Até hj tem parte de arquibancada do antigo estádio em pé dentro do cemitério.

  5. Edmilson Mandiar disse:

    Tive o privilegio de ser mascote deste time e disputar o campeonato amador por esse clube, pois passei a minha infância viajando com este time maravilhoso

  6. Ricardo Santos disse:

    Boa! Fiz a mesma coisa aos 18 anos e consegui entrar e ir até o pavilhão. Tentei a mesma coisa a uns anos atrás e foi da mesma forma, apenas do lado de fora. Muito Triste.
    Sou historiador e escrevi o primeiro trabalho de pós graduação da FFCH (faculdade de filosofia e ciências humanas da puc) falando sobre futebol e criei uma página para defender o tombamento do Olímpico e se quiserem curtir tem alguns textos mais antigos sobre outros estádios ou mesmo que o contato para trocar uma ideia…
    https://www.facebook.com/pages/Tombamento-do-Est%C3%A1dio-Ol%C3%ADmpico-Monumental/425709087497606?fref=ts

    Meu trabalho está na página:
    http://tede.pucrs.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=5267

    Abração

    • asmilcamisas disse:

      Ricardo, que bacana vc escrever. Faz tanto tempo que visitei esse estádio que confesso ter esquecido de acompanhar o andamento das coisas. O Estádio já virou mercado? Ou ainda tem o campo?
      Abraços
      Meu email: punkabc@ig.com.br

      • Rogerio Fraga disse:

        Oi, eu moro em Porto Alegre, até hoje o local não tem nada construído além dos campos… No portão que você conheceu, antigamente na parte superior tinha o brasão do clube, joguei lá algumas partidas de amador em 1999 até 2002, meu cunhado foi goleiro do clube nessa época também…

        Precisamos saber um detalhe: Na época que frequentava o campo, junto à sede social, havia uma placa de bronze que dizia o seguinte: Neste campo, em 1921, foi jogado a primeira partida de campeonato brasileiro da história, no jogo entre a seleção gaúcha e a seleção carioca.

        Ainda queria saber se essa placa existe, preservaria a história do local, mesmo depois que for dada alguma destinação ao terreno… Imagina ela na fachada do supermercado (se ele existir)?

        Abraço.

      • Ricardo Santos disse:

        Não foi feito nada ainda. Está lá apenas criando mato infelizmente.
        E por falar nisso, infelizmente perdi uma exposição sobre o Força e Luz ano passado. Foi no Centro Cultural Erico Veríssimo no centro de Porto Alegre:

        http://www.cccev.com.br/index.php/aconteceu-detalhe/63/o-futebol-da-energia?hc_location=ufi

        Abração.

  7. Ricardo, parabéns pelo BLOG, tive a oportunidade de jogar na Escolinha do Força e Luz em 1972 como “meia direita”e participava de alguns jogos preliminares do time principal, pena que durou menos de 01 ano. Queria jogar como meia esquerda mas a disputa pela posição era difícil, só para ter uma idéia, o camisa DEZ era pretinho e tinha o apelido de “pelèzinho. Lembro que o Cruzeiro de POA treinava lá,o ex-ponta direita do SANTOS F.C., “Arlem” integrava a equipe. Por ser japonês, de um país sem tradição no futebol,chamava atenção da torcida e público por ser titular da equipe. Mal sabiam eles que bastava ter notas boas na escola para o técnico me colocar no time.
    Saudades do zelador do estádio que tomava conta do estádio canto a canto, tinha o apelido de “Baiano”.

    Abraços…

  8. Rafael disse:

    Olá, eu não entendi bem, você está ativando o estádio novamente?

  9. VOLLMER disse:

    Moro na rua do “estádio”, agora por completo abandonado, de vez em quando vejo alguém por lá cuidando mas nada demais. Esses tempos caiu o muro ali no beco da dona eugênia, o terreno ficou todo exposto e aberto. Até 2015 volta e meia tinha uns joguinhos de time amador, mas agora parou por completo


Deixe um comentário

*