148- Camisa da Francana

A 148a camisa de futebol foi presente do amigo Renato Ramos, da Fúria Andreense.

O time defende as cores da cidade de Franca, com mais de 300 mil habitantes e conhecida como a capital nacional dos calçados masculinos!

O time dono da camisa é a Associação Atlética Francana.

A história do time começa há 100 anos atrás (sim, escrevo este post no ano do centenário), em 1912, quando o clube foi fundado com a ideia de incentivar o esporte entre professores, comerciantes e demais trabalhadores da cidade. Por isso o time é conhecido como “a Veterana”.

Durante muito tempo, mandou seus jogos no Estádio da Bela Vista, construído em 1922, em um terreno doado pelo Coronel Francisco de Andrade Junqueira, por isso, o Estádio também é chamado de “Nhô Chico”.

Ali, a Francana mandou seus jogos até 1969, quando a Prefeitura construiu o Estádio Municipal José Lancha Filho, com capacidade para 15.100 pessoas.

Veja aqui como foi nossa visita ao estádio em 2018.

Após anos disputando contra equipes da cidade, chegava a vez de sonhos maiores.

O time filiou-se a Apea (Associação Paulista de Esportes Atléticos) e passou a disputar o Campeonato da Mogiana e em 1921, chegou à final perdendo o título para o Comercial, de Ribeirão Preto.

Em 1923, sagrou-se campeã da Alta Mogiana, derrotando o Botafogo de Ribeirão Preto, mas perdeu a disputa de Campeão do Interior contra o Rio Branco.

Em 1925, novamente foi campeã, dessa vez invicta. Porém, mais um vez perdeu o título do interior, dessa vez contra o Velo Clube, de Rio Claro.

A partir de 1948, passou a disputar o Campeonato da Divisão de Acesso, agora pela Federação Paulista de Futebol. Em seu primeiro ano, acabou em terceiro lugar.

O Campeonato de 1949 era dividido em quatro séries, de onde se classificavam apenas os campeões. O time abaixo, ficou em segundo na série Branca (Mogiana), atrás do Batatais:

O time seguiu na disputa da divisão de acesso. Aqui, uma foto de 1950:

Em 1958, o campeonato foi dividido em 4 módulos e a Francana terminou como líder do seu grupo (o Amarelo), sendo desclassificado na fase seguinte, contra o Corinthians de Presidente Prudente, o Rio Preto, entre outros times.

Aliás, lembrei que tenho um ítem de colecionador aqui, referente a este ano:

Em 1964, foi novamente campeã do seu módulo (o “João Mendonça Falcão”) e fez ótimos campeonatos em 1968, 1969 e 1976, mas sem conquistar o sonhado acesso.

Aqui, o time de 1967:

Contam que em 1969, jogando a final contra a Ponte Preta, o time chegou a comemorar o título após vencer por 3×1, mas somente dias depois souberam que perderam a vaga para a primeira divisão, no saldo de gols (por um gol…). Esse era o time daquele ano:

Então chegou 1977, com um time que tinha como maior estrela um craque chamado Assis, e trazia ainda no gol, uma figura que permanece até hoje no mundo do futebol: Geninho.

Com esse time, a Francana derrotou o Araçatuba, por 2 x 0, na final, conquistando enfim o direito de disputar a primeira divisão estadual.

Enfim, 1978 viu a Francana na elite do futebol paulista. E a torcida não fez por menos, tornando o clube campeão de renda no interior. Na classificação, o time também foi bem e ficou entre os oito melhores.

Neste período, destacam-se vitórias históricas contra o São Paulo (2 a 0), em pleno Pacaembu, em 19 de outubro de 1978, conquistadas pelo time abaixo:

No ano seguinte, bateu o Corinthians por 1 x0, em pleno Pacaembú, frente a mais de 40 mil torcedores.

Em 1982, venceu o Santos, na Vila Belmiro, mas não conseguiu impedir o rebaixamento…

Só voltou a disputar o profissional, em 1984, novamente na divisão de acesso.

Em 1989, o time quase voltou. sendo novamente líder do seu grupo, na primeira fase.

No começo dos anos 90, o time acabou rebaixado para a série A3, e por lá ficou até 1996, quando conseguiu o acesso à A2.

Em 1997, chegou ao quadrangular final do Campeonato Brasileiro da Série C, perdendo o acesso à Série B na última rodada.

Em 2002, o acesso à primeira divisão estava em suas mãos, quando na final da Série A-2 contra o Marília vencendo em Franca por 2 x 0, mas sendo batido por 3×0, em Marília.

Em 2005, acabou novamente rebaixado para a Série A-3, onde está até atualmente, 2012.

Sempre com campanhas regulares, mas não suficientes para garantir o acesso à série A2. Como foi o caso do time de 2011:

Para saber mais sobre o time, acesse: www.aafrancana.com.br

Ah, um detalhe que não pode ser esquecido é a mascote do time, que foi criada com base em um grande rival, o Catanduvense. Como o “apelido” da cidade de Catanduva é “A cidade feitiço”, após uma vitória do Francana, surgiu a Feiticeira Verde:

O hino do time:

Que tal acompanhar um pouco da realidade do estádio, com a torcida Dragões da Veterana:

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

4 Respostas to “148- Camisa da Francana”

  1. Diogo disse:

    Fala Maurício, troquei ideia com vc no show do cólera, em Campinas.

    Add ai no face:

    https://www.facebook.com/diog.crll

    abraço

  2. Bruno disse:

    Amigo, sou torcedor do ABC-RN e vi que o seu Santo André-SP contratou Ademir Fonseca para 2013. Pelo amor de Deus!!!! Fujam desse cara, é um malandro enganador!!! Malandro, malandro, malandro!!! Cilada!!!! Protestem o quanto antes.

  3. Leonardo disse:

    Te escrevi sobre minha experiência num jogo do Rayo Vallecano no e-mail punkabc@ig.com.br. Abraço


Deixe um comentário para Diogo

*