Tour interior paulista 2017 – Parte 3: Ibitinga

Ibitinga

Depois de passar por Bariri, a terceira parte do nosso rolê nos levou até Ibitinga, cidade onde vivem cerca de 50 mil habitantes, e que é bastante conhecida como a capital nacional dos bordados, tanto que em julho de 2017 acontecerá a 44a edição da feira do setor!

44a feira do bordado de ibitinga

A cidade ainda está cercada de natureza e acabamos ficando numa pousada no meio de toda essa vida!

Ibitinga

Ibitinga

Acordamos com o cantar do galo, e curtimos a neblina da manhã!

Ibitinga

Ibitinga

Ibitinga

Chegamos na cidade bem no dia da festa da igreja local, em comemoração ao Corpus Christie.

Ibitinga - Festa Corpus Christi

Aí não teve outro jeito, se não… curtir a festa.

Ibitinga

Ibitinga

Com destaque para as deliciosas goiabas vendidas na rua, no meio de uma feira que oferecia de tudo!

Ibitinga - Goiabas

Sempre achei que já tinha ouvido falar de Ibitinga, e não achava que era por causa dos bordados. Só quando voltamos para Santo André é que lembrei da polêmica fonte restaurada! Por sorte, tinha tirado uma foto dela!

Ibitinga

Essa é a foto que compara como é e como ela era.

Fonte em ibitinga - antes e depois

Um outro registro importante que fizemos foi de algumas construções que mantém a arquitetura do início do século passado.

Ibitinga

Ibitinga

Essa era a antiga estação de trem da cidade:

Ibitinga

A noite fomos jantar na “La Bella Pizzaria”.

Ibitinga - La Bella Pizzaria

Ibitinga

Mas, nosso objetivo na cidade era conhecer a casa dos times locais, o Estádio Manoel Martins, onde o Americano e o Rio Branco mandaram seus jogos nas disputas oficiais da Federação Paulista de Futebol.

O Americano Esporte Clube participou de apenas um campeonato profissional estadual, em 1977, sem muita expressão.

Distintivo do Americano Esporte Clube

Já o EC Rio Branco teve uma história mais completa, tendo iniciado no amadorismo e depois chegando a disputar as divisões de acesso até suspender as atividades por problemas financeiros.

Distintivo do EC Rio Branco de Ibitinga

Atualmente só o Rio Branco segue existindo, no futebol amador e ainda usando o estádio Manoel Martins.

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

O time entrou pra história ao se tornar campeão paulista da terceira divisão, em 1970. Na disputa, o time só perdeu uma partida (para o Nevense). Na final venceu o Sertãozinho por 2 a 0. Este foi o time campeão:

Time do Rio Branco de Ibitinga campeão da terceira divisão de 1970

Mas, a história do time é antiga. Foi fundado em 1926 como Rio Branco Futebol Clube, recebendo a atual denominação em 1946. É bacana ver o time ainda vivo, nos dias atuais. E claro, fica o sonho de ver o time de volta no profissionalismo…

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

Outro time da cidade fez história nesse estádio, mas na disputa do amador. O América Esporte Clube  conquistou o título do Campeonato de Futebol Amador do Interior, em 1950.

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

 

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

O Rio Branco disputou 18 Campeonatos Paulista de Futebol, marca de respeito, que permanecerá imbatível por muito tempo na história de Ibitinga.

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

O estádio segue lá…. Com suas bancadas esperando a volta da torcida…

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

Fizemos um vídeo na parte interna do estádio, pra se ter uma melhor ideia de como ele é, dá uma olhada:

Com o título de 1970, o Rio Branco disputou a divisão de acesso para a elite do futebol paulista (equivalente a A-2 atual), mas no ano seguinte, afastou-se dos gramados.

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

Pausa para o momento “natureza” no estádio, com o pouso dos pássaros no alambrado.

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

Em 1976, o Rio Branco retornou aos gramados profissionais, na Terceira Divisão, e disputou mais 12 temporadas nos campeonatos da Federação Paulista de Futebol, quando finalmente licenciou-se até os dias atuais.

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

Restam a memória e as lembranças. E um estádio que já teve dias de glória, com a torcida fazendo parte integrante do dia a dia e da cultura da cidade.

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

Agora, o time sobrevive no amador, mas acredite, as dificuldades são maiores do que se pode pensar.

Em 2014, o vestiário do time foi incendiado, queimando boa parte de sua memória, incluindo troféus do passado…

Aparentemente, tudo já foi reformado e as coisas parecem seguir dentro do possível…

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

Fica nossa esperança de que o time continue a existir, enfrentando todas as dificuldades que surgirem.

Estádio Manoel Martins - Ibitinga

Antes de seguir nossa viagem, também tivemos tempo para dar uma parada no Estádio Municipal de Ibitinga e registrar algumas imagens.

Estádio Municipal de Ibitinga - Nicolão

Estádio Municipal de Ibitinga - Nicolão

Não encontrei registro de partidas oficiais disputadas neste estádio, apenas amadoras. Mas fica um vídeo pra conhecermos também este estádio.

E nós, seguimos na estrada, dessa vez, indo até Novo Horizonte!

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

 

Salvar

Salvar

SalvarSalvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Deixe um comentário

*