Rolê 2018 pelo interior paulista: Lençóis Paulista (parte 1 de 27)

Após termos relatados os dois jogos que assistimos durante nossa tour (Andradina x Talentos 10 e Tupã x Osvaldo Cruz) vamos finalmente começar a dividir o que foi nossa viagem.

Começamos pela cidade dos livros, Lençóis Paulista (a biblioteca municipal possui mais livros que o número de habitantes da cidade, que é estimado em 66.664 pessoas). E aproveitamos para conhecer 3 livros que contam a história da cidade:

Só de dar uma olhada nos livros, já comecei a me empolgar, pois encontrei várias fotos do time local, que até então eu não conhecia:

Nos anos 50, o time era chamado de “Demolidor da Sorocabana”, e olha aí um registro da época:

Nos anos 80, o time teve três grandes momentos.

Em 1983, quando conquistou a terceira divisão paulista, não perdendo nenhum jogo disputado durante todo este.

Outro bom momento foi em 87, quando realiza na segunda divisão a melhor campanha da primeira fase, dentre os 52 times participantes de todo o Estado.

Por fim, em 1988, quando disputou a intermediária e ficou muito próximo de chegar à primeira divisão.

Em 1999, o CA Lençoense ainda chegou a final da Série B2, perdendo o título para o Flamengo de Guarulhos.

Enfim…

Chegamos na cidade na noite de 4a feira, 30 de maio de 2018, e após passarmos a noite num hotel local, fomos finalmente conhecer o Estádio Municipal Archangelo Brega, localizado na região central da cidade.

O estádio era a casa das equipes locais nas disputas profissionais da Federação Paulista. E foram duas equipes que realizaram essa façanha: o Clube Atlético Lençoense, fundado em 1949

E o tradicional time da Usina local, a Associação Atlética Barra Grande:

A AA Barra Grande também chegou a mandar jogos amadores em seu campo dentro da própria Usina, por isso fizemos questão de ir até lá ao menos pra conhecer o lugar atualmente.

Mas nosso objetivo maior era mesmo registrar o Bregão, e suas arquibancadas com capacidade para mais de 5 mil torcedores, a começar pela antiga bilheteria.

E vamos dar uma olhada por dentro do estádio:

Atualmente, o estádio está interditado para jogos, mas pelo que ouvimos dos moradores locais, tudo está sendo feito para que as competições amadoras da cidade voltem o quanto antes a serem disputadas ali.

O estádio possui vários lances de arquibancada ao redor do campo e ainda uma parte coberta, charmosa demais!

Atrás do estádio tem uma fábrica de macarrão (da marca Orsi) e por isso tem essas estrutura industriais meio caóticas, que também ajudam a dar um toque único ao Bregão.

Olha os bancos de reservas:

Como em boa parte dos estádios, o Bregão possui um responsável (um zelador mesmo) que mora lá mesmo, em uma construção junto às arquibancadas e ele foi muito simpático em esclarecer algumas dúvidas que tínhamos, por exemplo, confirmando que o time da Usina mandou no Bregão mesmo os jogos do campeonato Paulista.

Atualmente, o estádio tem um espaço reservado à Liga Lençoense de Futebol Amador, uma sala cheia de troféus e muitas histórias.

Enquanto o Bregão segue interditado, o futebol amador local tem mandado seus jogos no Estádio Eugenio Paccola. E também demos um pulo lá pra conferir!

Deu até pra dar uma passadinha e conhecer o enorme complexo esportivo do CE Marimbondo!

Como era o feriado do corpus christie, a cidade estava tomada pelos tradicionais tapetes típicos.

Conseguimos abastecer o carro, o que significava… hora de por o pé na estrada!

Apenas um último olhar na cidade…

Próxima parada: Gália!

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!

Deixe um comentário

*