129- Camisa do América – México

A 129ª camisa de futebol do nosso blog vem do México! Um lugar que sonho um dia conhecer…

Foi presente do amigo Ivan, torcedor do Santo André, que esteve por lá, visitando o país e que escreve o blog: www.ivansavioliferraz.blog.uol.com.br

O time dono da camisa é o Club América.

O Club América nasceu no ano de 1916, formado por um grupo de jovens estudantes que jogavam em campos próximos às escolas, ou mesmo nos pátios e que perceberam que podiam unir os times e montar um time mais forte.

Já em 1917, o Club América conquistou seu primeiro título frente o Deportivo Español.

Assim como no Brasil, no México também existem dois campeonatos nacionais. E o América conquistaria vários deles.

A década de 20, por exemplo, trouxe mais 4 títulos e fez do time a base da seleção mexicana nos Jogos Olímpicos de Amsterdam de 28 e o mundial de 1930, no Uruguay. O time da temporada 1922-23:

Os anos 30 trouxeram conquistas na temporada de 1935-36 e em 1938, com o time abaixo:

Os anos 50 quase levaram o clube ao descenso, devido a uma crise. É nesse momento que o comediante Mario Moreno “Cantinflas” foi nomeado presidente de honra.

Nessa época, a rivalidade com o time do Chivas Guadalajara já era alta. É o “Clássico dos Clássicos” mexicano.

Vieram dois títulos na metade da década, nas temporadas de 1953-54 e 1954-55.

Em 1956, o clube foi vendido ao fabricante de refrigerantes Jarritos… Estranho né?

Mas ia ficar ainda mais louco, em 1959, Emilio Azcárraga Milmo, proprietário da Telesistema Mexicano (Televisa), comprou o time… É como se a Globo comprasse um time no Brasil…

Com a nova administração chegaram os títulos, nas temporadas 1963-64 e 1964-65.

A temporada 1970-71 trouxe mais um título e o quinto campeonato de Copas, viria na temporada 1973-1974.

E na temporada 1975-76, levam a Liga e o torneio “Campeão dos campeões”.

Venceriam ainda o campeonato da Concacaf e a Copa Interamericana, frente ao Boca Juniores, em 1978:

Mas se até esse momento, a história já se apresentava de forma gloriosa, os anos 80 consagraram o time como as “Águias da América”, com a conquista dos títulos das temporadas de 83-84, 84-85, 87-88 e 88-89.

A década seguinte trouxe apenas dois títulos da Concacaf e uma Interamericana, em  1991.

Além disso, em 1998, o clube debutou na Copa Libertadores de América, onde foi até as oitavas de final, sendo eliminado pelo River Plate.

Em 2000, o time fez história na Libertadores de América, passando por várias potências até parar no Boca Juniores, na semifinal.

Novos títulos em 2002 e 2005, além da Copa Concacaf de 2006, garantindo uma vaga para o Mundial de Clubes, no Japão, onde ficaria em 4o lugar.

No ano seguinte (2007) disputa a Final da Copa Sulamericana da Conmebol, contra o Arsenal de Sarandi.

Em 2008, mais uma semifinal de la Copa Libertadores, com destaque para a vitória sobre o Flamengo em pleno Maracanã.

Com tantas conquistas, o time foi eleito a melhor equipe da década na CONCACAF.

Porém, o ano passado foi difícil e a diretoria chegou a pedir desculpas publicamente à torcida e colocou o time inteiro à venda, devido aos péssimos resultados que o levaram a ser penúltimo colocado do Apertura.

O maior idolo do time é o jogador Blanco, conhecido por seu gênio difícil.

O time manda seus jogos no Estadio Azteca, que tem capacidade para mais de 100 mil pessoas.

O site do clube é www.clubamerica.com.mx .

E sobre o sentimento de torcer pelo Club America…

Apoie o time da sua cidade!!!!

Uma resposta to “129- Camisa do América – México”

  1. Eduardo disse:

    Eu gosto do futebol mexicano, mas ele é estranho.

    Primeiro, porque ele é uma ilha de futebol entre as Américas do Norte e Central. Apesar dos clubes não estarem à altura de uma conquista da Libertadores e a seleção não conseguir ir longe na Copa do Mundo, eles são mais futboleros que os EUA ou o Panamá, por exemplo.

    Segundo, porque são capitalistas pra caralho, talvez pela proximidade com os EUA. Como tu disse, o América é da Televisa. O melhor time mexicano de hoje, o Cruz Azul, é de uma cimenteira de mesmo nome. E o Chivas Guadalajara é o mais estranho de todos: Tem um DONO, um ricaço que comprou o clube mas se diz apaixonado por ele; joga num estádio moderno de gramado sintético mas até hoje não aceita jogadores estrangeiros no clube, somente mexicanos. Uma medida bastante conservadora em meio a tantas inovações.

    Têm estádios muito bons, como o Asteca e o Jalisco. Mas as torcidas não são muito participativas.

    Enfim, acho que os mexicanos devem esquecer um pouco o lado lucrativo do futebol e focar mais na cultura, jogar mais a Libertadores e aprender um pouco mais com os sul-americanos.


Deixe um comentário

*