As aventuras do Ramalhão em Curitiba

Sábado, 28 de maio de 2022. Animados pela mudança de treinador e pela vitória na rodada anterior, o Ramalhão chegou à Vila Capanema na esperança de um bom resultado!

Infelizmente a torcida ainda não se envolveu de corpo e alma, e a movimentação para Curitiba foi pequena. Mas, pelo menos, mantivemos a escrita do Ramalhão nunca jogar sozinho.

Eu mesmo, me incluo naqueles que não foram até a capital paranaense (pelo menos o motivo foi nobre: a volta aos ensaios da nossa banda Visitantes!) e por isso, pedi aos amigos Marques e Ovídio (esses não perdem nem um…) pra realizarem o registro dessa partida, e aí temos o primeiro olhar e expectativa do Marques:

A torcida do Paraná (em especial, a Fúria Independente Tricolor) fez muito mais do que o esperado e levou mais de 6 mil pessoas ao Estádio Durival Britto, público absurdo para uma série D!

O dia ajudou também, afinal, após tanto frio nesse finzinho de outono, o fim de semana estava quente e ensolarado.

O jogo começou quente, com boas chances para ambos os lados, aqui um cruzamento que assustou a torcida local.

O Santo André mostrou mais presença no ataque do que nas partidas do começo do campeonato, mostrando que a chegada do novo treinador Renato Peixe deu mesmo resultado.

E na nossa bancada, sempre importante registrar a presença do pessoal da Fúria Andreense e da Esquadrão Andreense!

Assim como a presença dos torcedores “comuns” (sempre acho engraçado essa terminologia, mas é assim que se popularizou o termo, embora eu prefira “autonomos”)…

O primeiro tempo virou em 0x0. Embora o Paraná tenha sido mais dono do jogo do que o Ramalhão, não conseguiu converter em gol seu domínio. Já nas bancadas, a torcida deu mesmo um show…

Até bandeirão rolou!

Antes da partida havia a expectativa de chegar a 10 mil torcedores no estádio. Mesmo não tendo chegado nesse número, a bancada local estava muito bonita!

E a verdade é que a torcida local merecia mesmo mais do que um empate… E mesmo machucando os corações ramalhinos, o Santo André levou o 1×0…

Tristeza para o pessoal de Santo André… Festa para os paranistas….

Independente de qualquer rivalidade, seria injusto não parabenizar a torcida local pela festa apresentada. E até sábado quando os dois times se reencontram, dessa vez no Bruno José Daniel!

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Uma resposta to “As aventuras do Ramalhão em Curitiba”

  1. Marques disse:

    Fidelidade do que aconteceu no Durival de Brito e parabéns para a torcida do Paraná Clube.


Deixe um comentário

*