O futebol em Castro-PR

Seguimos pelo Paraná, agora conhecendo Castro, município que fica às margens do rio Iapó, com um canyon incrível no Parque Guartelá (clique aqui e veja um pouco mais sobre o rolê) aberto ao público, fazendo da cidade um grande polo de turismo.

No século XVI, a região era ocupada por indígenas do grupo tupi e por kaingangues, que ao verem seu território invadido pelos tropeiros e colonos portugueses partiram para o ataque. O fim foi trágico para os moradores originais da região e logo, surgiu um povoado próximo ao rio Iapó e em 1751… uma capela. A partir daí, foi criada a Freguesia de Sant’Ana do Iapó, elevada à categoria de vila em 1788, com o nome de “Vila Nova de Castro” e à cidade, em 1857.

A cidade viu chegar a linha férrea Itararé-Uruguai que iam até Montevideo!! E em 1900 inaugura-se a estação de Castro.

Olha que legal o lago que existe no centro da cidade.

Outra vocação da cidade graças ao alto número de imigrantes holandeses é a produção de leite.

Pra quem não lembra, o Brasil foi muito influenciado por ideias eugenistas ainda no século XX e em uma idiota tentativa de embranquecimento do nosso povo, muitos imigrantes foram incentivados para vir para nosso país principalmente para substituir os escravos na produção de café. Em Castro e na região, os holandeses se organizaram em torno da produção de leite (vale lembrar que a Cooperativa Batavo fica na cidade vizinha, Carambeí), criando inclusive uma Colônia denominada Castrolanda. Decidimos conhecer parte dessa história, visitando a Fazenda Capão Alto.

A fazenda mantém viva a memória de um tempo esquisito na história do Brasil e do Paraná, de uma produção agrícola, em especial de café, que só existia graças à mão de obra escravizada.

Fomos recepcionadas pela jovem zeladora da fazenda.

Além de muita história preservada, o local guarda ainda matas nativas, trilhas e uma série de passeios que misturam lazer, esporte e história.

Mas, além do leite, das belezas naturais e dos imigrantes, Castro tem também sua história no futebol e ela foi escrita no Estádio Municipal Lulo Nunes.

Essa é a atual entrada:

Mas veja como ela era:

O Estádio Municipal Lulo Nunes fica no cruzamento da Rua Cel. Vidal Martins de Oliveira com a Rua Francisco de Assis Andrade, bem próximo ao centro da cidade.

O Estádio Municipal Lulo Nunes é um dos mais antigos estádios do Paraná e recentemente passou por uma grande reforma deixando ele mais moderno e ainda mais bonito, com seus muros grafitados.

O estádio é a casa do Caramuru Esporte Clube e por isso é chamado também de “Estádio Caramuru”.

O Caramuru EC foi fundado em 14 de setembro de 1917, na época com o nome Caramuru Sport Club. O distintivo abaixo vem do site História do futebol.

O time fez história no futebol amador da região e acabou ficando conhecido como o “Leão do Iapó”. Mas em 1955, o Caramuru decidiu ir ainda mais longe e se filiou à Federação Paranaense para a disputa do Campeonato Estadual da Primeira Divisão, onde ficou até 1965.

Destaque para o time de 1959, que foi o vice campeão da primeira fase (13 vitórias, dois empates e cinco derrotas) e 4º lugar na segunda fase (duas vitórias, um empate e três derrotas), ficando em 3º colocado no geral:

O Caramuru EC ainda disputou a 1a divisão do Paranaense de 1971 e 1993, assim como a Segunda Divisão de 1990, 91, 92 e a Terceira Divisão de 2001. Em 2007, rolou uma tentativa de retornar ao profissionalismo com uma parceria com o Operário Ferroviário Esporte Clube, mas acabou não dando certo e o time segue no amador.

Em 1998, o Estádio Municipal Lulo Nunes viu um novo time no futebol profissional: o Juventude FC. O distintivo veio do site História do futebol:

O Juventude FC foi fundado em 28 de outubro de 1994 e após anos nas disputas amadoras, disputou a 3a Divisão do Campeonato Paranaense em 1998.

Então, depois de tanta história, é hora de conhecer o Estádio Municipal Lulo Nunes!

Aqui, o meio campo, note que o estádio possui um sistema de iluminação. Pelo que pesquisamos, sua instalação ocorreu em 1981 e a partir de então (não me pergunte porquê) o estádio passou a ser chamado de “Centenário”.

O gol da esquerda:

O gol da direita:

O campo ainda é um gramado natural.

As traves estavam reforçadas provavelmente por conta da chuva naquela época.

A capacidade do estádio é de 5 mil torcedores, sua linda arquibancada foi inaugurada em 1957.

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!

Deixe um comentário

*