Aventuras boleiras na cidade maravilhosa – parte 5: Sede do América-RJ

Depois de visitar o estádio das Laranjeiras, o campo do São Cristovão, São Januário e até o Estádio do Resende, seguimos nossas aventuras pela cidade maravilhosa, e agora é hora de falar da nossa visita à sede do América, time que já foi tema de post aqui no blog, veja como foi aqui.

A sede do América fica no mesmo lugar onde o time mandava seus jogos, antigamente e era conhecido como “Estádio da Rua Campos Sales“.

Agradecemos os diretores lá presentes que nos deixaram entrar e fazer algumas fotos.

Outros times chegaram a usar o Campo da Rua Campos Sales, casos do Oriental e do Haddock Lobo. O América passou a usar o campo depois de ter incorporado o Haddock Lobo, em 1911, mandando ali os jogos do Campeonato Carioca. O primeiro deles, a vitória de 3×1 sobre o Rio Cricket.

Em 1924, o estádio ganhou as primeiras arquibancadas de cimento.

Atualmente, há poucos detalhes do antigo estádio.

Mas, só de poder conhecer pessoalmente mais um lugar histórico para o futebol carioca, já valeu a pena.

Foi nesse ex-estádio, que em 1914, durante um jogo contra o Fluminense, que a torcida americana passou a chamar os tricolores de Pó de arroz, devido ao jogador Carlos Alberto, passar pó de arroz no rosto para se clarear.

Foi em Campos Sales, que o América conquistou suas maiores glórias, como os campeonatos cariocas de 1916, 1928 e 1931.

Com a morte do Doutor Francisco Satamini, sócio do América e proprietário do terreno, os vários herdeiros resolveram fazer um leilão do campo e pela salvação do clube Visconde de Morais empresta a quantia para adquirir o terreno. Em 1931, com a morte do Visconde, o América voltou a enfrentar os herdeiros que queriam receber a hipoteca.

O problema só foi ter um final em 1934, com o pagamento final da dívida.

Em 1952, o Estádio teve sua capacidade ampliada para 25.000 lugares.

Infelizmente, a vida do estádio teve pouco mais de 10 anos depois desta ampliação.

O último jogo em Campos Sallles, em 1961, foi América x Olaria.

A partir daí, o América adquiriu  o Estádio Wolney Braune, o Estádio do Andaraí, onde passou a mandar seus jogos.

Acho sempre triste a demolição de um estádio.

Mas…

Seguimos nosso rolê, pela cidade maravilhosa…

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

3 Respostas to “Aventuras boleiras na cidade maravilhosa – parte 5: Sede do América-RJ”

  1. Silvio Kohler disse:

    Olá Mau e Mari. Publiquei post com link para a visita de vocês ao nosso America. Abraços do Sul Americano do Mundo.

  2. Fernando disse:

    Bacana o trabalho de vocês , só faltou dizer sobre a historia do America que ilustras persoagens como TIM MAIA, Romario, Vilas Lobo, etc…
    E que o America é o segundo time de todo caioca e que foi campeão carioca 7 vezes e campeão dos campeões brasileiro de 1982 , e hoje tem um belo estadio para 25.000 pessoas em Mesquita, e que durante varias decadas era a 4ª maior torcida do Rio a frente do Botafogo, que só nos anos 70 ultrapassou a torcida do MECÃO. E que era considerado o quarto time grande do Rio junto com Flamengo , Vasco e Fluminense até então depois com o crescimento do Botafogo o Rio passou a ter 5 times grandes ,mas com a falta de titulos e incompetencia de dirigentes o America hoje passa por problemas de recuperação no futebol, mas vai voltar a brilhar e ser grande novamente, pois merece por sua bela historia e tradição.
    Ma mesmo assim estão de parabéns pelo trabalho …
    Bom lembrar que o escudo do America foi escolhido mundialmente como o terceiro mais bonito de time de futebol do planeta por concurso feito pela fifa em 2006


Deixe um comentário

*