As Mil Camisas de volta à Araçatuba!

Dando sequência ao nosso rolê que já passou por Monte Alto, Guariba, Bebedouro, Monte Azul Paulista, Severínia, Riolândia, Cardoso, Votuporanga, Fernandópolis, Palmeira d’Oeste, Aparecida d’Oeste,Ilha Solteira, Pereira Barreto e Auriflama, chegamos mais uma vez à Araçatuba!

Já estivemos por lá, registrando o Estádio Municipal Adhemar de Barros em 2013. Veja aqui como foi.

O tempo passa rápido demais… Esse rolê anterior foi há quase 10 anos… Por isso, corra atrás dos seus sonhos hoje, não deixe para amanhã…

O Estádio Municipal Adhemar de Barros foi inaugurado em 1940 e finalizado em 1942.

Atualmente, o Adhemar de Barros tem capacidade para 15 mil torcedores.

E aí estamos nós, mais uma vez em frente ao Estádio Municipal Adhemar de Barros…

O futebol em Araçatuba é muito rico, tem muita história! Podemos dizer que um dos seus embriões foi o time da Associação Atlética Assistência, fundada em 8 de Outubro de 1945. O distintivo abaixo veio do incrível site Escudos Gino.

O time disputou uma série de competições amadoras, essa é uma foto do time de 54:

E esse, o de 1957:

Mas em 1964, o AA Assistência desafia o impossível e fez sua estreia no profissional com sua única participação na Quarta Divisão do futebol paulista.

E até que fez uma boa campanha, terminando empatado com o terceiro colocado (classificavam apenas duas equipes pra próxima fase) como se pode ver na classificação (todos os dados que você verá nesse post, eu peguei no incrível livro “A enciclopédia do futebol paulista“):

Porém, mesmo tendo sido fundado alguns anos depois, um outro time local fez sua estreia no profissionalismo antes mesmo da AA Assistência: o São Paulo FC!

O São Paulo de Araçatuba foi fundado em 1948, como homenagem ao homônimo da capital, que venceu um torneio realizado na cidade com o “trio de ferro” paulistano e tornou-se um dos times mais tradicionais da região, estreando na segunda divisão (a atual A2) de 1948 (que teve o XV de Piracicaba como campeão).

Esse foi o time de 1948 (da sessão “Que fim levou” do site do Terceiro Tempo de Milton Neves):

Aliás, no grande portal de Milton Neves existe uma foto bastante curiosa, que é apresentada como sendo de 1947…. Embora oficialmente o time tenha sido fundado em 1948:

O São Paulo FC de Araçatuba participou de outras 5 edições da Segunda Divisão de 1949 a 1953, sempre com campanhas medianas, com exceção de 1952, quando classificou-se para a segunda fase (jogando o segundo grupo).

Em 1949 o São Paulo FC se fundiu com o Clube Atlético Araçatuba, um forte time amador da cidade, fundado em 1943 e que havia disputado o Campeonato do Interior em 1945.

Mas apenas em janeiro de 1954 decidem dar um novo nome ao time que surgiu dessa fusão e assim, nasce o Araçatuba EC, (distintivo vindo do site Escudos Gino):

Vale reforçar que em 1962, o tricolor de Araçatuba ainda retornaria ao profissionalismo para disputar a Quarta Divisão daquele ano e a de 63, ambas sem grandes resultados.

Se você quiser uma camisa retrô do Araçatuba EC, visite o site Só Futebol e adquira a sua!

O Araçatuba EC disputou a Segunda Divisão de 1954 e 55. A melhor campanha foi no ano de estreia, em 1954, quando classificou-se para a fase final:

A cidade não podia ficar sem futebol e com o licenciamento do Araçatuba EC, em 1956 surge mais um time: o CA Flamengo. Mais uma vez o distintivo veio do site Escudos Gino:

Ah, e você também acha a camisa do CA Flamengo de Araçatuba no site Só futebol (basta clicar aqui):

O Clube Atlético Flamengo disputou a Terceira Divisão de 1957 e teve uma excelente campanha, conquistando o acesso para a Segunda Divisão de 1958, a qual disputou apenas 7 jogos antes de abandonar o campeonato sabe se lá porque…

Aqui a campanha da primeira fase de 1957, quando jogou o grupo da “série 2“:

E aqui a fase final, onde jogando o grupo 2 terminou em segundo lugar, não conquistando vaga para a final, mas subindo para a segunda divisão de 1958.

Em 1963, surge o Clube Atlético Ferroviário para dar sequência à tradição de times profissionais de Araçatuba.

O “Ferrinho“, também começou como amador, mas logo contou com o apoio da cidade e até da prefeitura para disputar o profissional, estreando em 1964 na Quarta Divisão, onde ficou até 1966, quando sagrou-se campeão!

Essa foi a campanha da primeira fase:

Na segunda fase, integrou o grupo da 6a série e classificou-se em primeiro!

Teve até celebração do “título da série“.

E se já teve festa para a conquista da série, imagina como ficou a cidade com o título paulista da 4a divisão

O acesso seria para a Terceira Divisão, mas o CA Ferroviário acabou convidado para disputar a Segunda Divisão (na época, chamada de “Primeira“, enquanto a Primeira era a “Especial“), e assim, o Ferrinho fez história disputando o segundo nível em 1967, exigindo até que o estádio passasse por uma grande remodelação para receber a competição.

O time chega a se classificar para a etapa final, mas sem conseguir chegar à elite estadual. Aqui, a tabela final da primeira fase, jogando o Grupo A “Doutor José Ermírio de Moraes Filho“.

E aqui, o quadrangular final, que terminou com os 3 primeiros colocados empatados exigindo um “supercampeonato” para definição do campeão (o XV de Piracicaba):

Em 1968, o CA Ferroviário novamente disputa o segundo nível do futebol paulista, com uma campanha mediana e em 1969, abandona a disputa e é substituído pelo Araçatuba FC. Distintivo do site História do Futebol:

O Araçatuba FC fora fundado um ano antes, em 1968, e disputou a Segunda Divisão de 1969 a 71, sempre com campanhas bastante fracas, ocupando as últimas posições do seu grupo, como foi o caso de sua última participação, jogando o grupo “Arthur Friedenreich“:

Com tantas más campanhas, o Araçatuba FC acaba fechando suas portas. Mas… não a cidade não ficaria sem um time profissional: para a disputa do campeonato da segunda divisão de 1972, o Esporte Clube Tião Maia, time do frigorífico de mesmo nome, fundado em 9 de abril de 1959 decide se profissionalizar e cumprir a tarefa de dar continuidade à história da cidade!

Porém, o “T. Maia”, como era conhecido, disputou apenas o Campeonato da Segunda Divisão em 1972 e logo na sequência foi extinto.

O criador do time foi Sebastião Ferreira Maia, conhecido como Tião Maia, gaúcho de Passos, um empresário, proprietário rural e pecuarista que veio a falecer aos 89 anos.

E ainda em 1972, no dia 15 de dezembro, surge o time que teria a maior participação nos campeonatos da Federação Paulista: aAssociação Esportiva Araçatuba!

A “AEA” estreou na segunda divisão de 1973, com uma campanha indiscutível: sagrou-se campeã em seu primeiro ano de existência!

Mas… Nem sempre tudo são flores… De 1972 até 1975, os clubes da Primeira Divisão deram uma forçada na barra e conseguiram que a Federação suspendesse a “Lei do Acesso“, ou seja… mesmo com a linda campanha abaixo, o time manteve-se na Segunda Divisão até 1991…

A segunda fase:

E a fase final:

Outras formações do AEA:

Depois de vários anos de disputa, finalmente veio o acesso com o Bicampeonato da Segunda Divisão de 1991. Olha aí a campanha:

A segunda fase:

E o quadrangular final:

Quando a AE Araçatuba parecia que ia engrenar na primeira divisão, veio a reorganização no futebol paulista, levando nada menos que 14 times da primeira divisão para a então criada “Série A2 de 1994“, selando assim seu rebaixamento, mesmo terminando a A1 de 1993 em 8º lugar de seu grupo.

Mas o AEA mostraria sua força com a conquista do Tricampeonato da A2, retornando à série A1 já para o campeonato de 1995. Veja como foi sua campanha em 1994:

A A.E. Araçatuba permaneceu na série A1 de 1995 até o ano 2000, quando foi rebaixado para a A2. Naquele ano, o time acabou prejudicado por perder 20 pontos no STJD devido à utilização de atletas irregulares, mas a crise começava a se agravar, leia aqui uma matéria da Folha de SP falando sobre esse tema.

Jogou a A2 de 2001 e em 2002, quando caiu para a A3, em último lugar.

Jogou a A3 de 2003 e retornou à A2, ficando ali até 06, quando retornou para a A3. Mas a partir daí tudo estava muito difícil… A AEA disputou a A3 de 2007 e acabou se licenciando.

Em 2012, o time volta na Quarta Divisão, disputando a competição também em 2013, 16 (com o time abaixo) e 2020.

E se você acha que o futebol de Araçatuba termina por aí, espera que falta o último capítulo, com o Atlético Esportivo Araçatuba (“Outro AEA“?? – você pode perguntar)

O clube nasceu em 5 de outubro de 2002, com a mesma cara do tradicional AEA e com o apelido de Tigrão no lugar do canário. E o que se comenta é que o time teria nascido para substituir o AEA original naquela tradicional manobra de “mudar o nome para esquecer as dívidas (que na época já ultrapassavam os R$ 4 milhões)” e que em 2005 o Atlético disputasse a A2 no lugar do AEA, mas, a Federação Paulista de Futebol não aceitou a troca e assim, o Atlético Esportivo Araçatuba decidiu disputar a Quarta Divisão. O Atlético disputa a Quarta Divisão até 2009, quando o “Tigrão da Noroeste” consegue o acesso para a Série A3 de 2010 com o vice campeonato. E por uma grande coincidência, nós estávamos lá no jogo do acesso! Confira aqui como foi e veja abaixo o gol do Atlético!

Esse foi o time de 2009, campe˜ão:

Após sua estreia na A3, o Atlético Araçatuba se licenciou em 2011 e só voltou em 2016, mais uma vez na Segunda Divisão e pode pela primeira vez fazer o Dérby de Araçatuba, contra a AEA.

Mas a cidade parecia pequena demais para os dois AEA‘s e em 2018, o Atlético mudou sua sede para Andradina e se inscreveu na Segunda Divisão com o nome de Andradina Esporte Clube, terminando assim sua ligação com a cidade.

Ufa…. Depois de tantos times, em 2021, não houve representantes da cidade nas competições oficiais da Federação, por isso…

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Deixe um comentário

*