As Mil Camisas de volta a Votuporanga!

Como diria Wander Wildner “Caminando por la vida, voy” e depois de passar por Monte Alto, Guariba, Bebedouro, Monte Azul Paulista, Severínia, Riolândia e Cardoso, agora é a hora de voltar a Votuporanga!

Já estivemos por lá com uma missão bem triste, registrar os últimos momentos do então Estádio Municipal Plínio Marins (veja aqui como foi) e também ver como estava a construção da nova casa do Votuporanguense, a Arena Plínio Marins (veja aqui como foi).

Dessa vez, as placas nos direcionaram à cidade para rever um pouco dessa grande cidade do interior e também para ver como ficou a obra da Arena Plínio Marins.

Assim, lá fomos nós… Dessa vez foi mais fácil chegar até lá. Na nossa outra visita, até as ruas estavam sendo construídas para chegar até esse belo e novo estádio.

E aqui estamos, registrando nossa presença em mais um templo do futebol!

Pudemos dar uma volta ao redor do estádio e ver uma área diferente da arena.

Destaque para a linda imagem do mascote do CA Votuporanguense, a “pantera negra”

O distintivo gigante ali na parede também é bem bacana!

É impressionante ver a obra finalizada… Quando estivemos aqui em 2015, lembro que parecia difícil imaginá-la pronta!

A arena fica numa área meio “externa” da cidade, do outro lado da rodovia, então ela tem um jeitão meio “isolado”. Por um lado é legal, mas ao mesmo tempo eu acho tão bacana os estádios que ficam bem no meio da cidade…

Dessa vez, tivemos a chance de conhecer a part interna da Arena, e vimos que o gramado estava sendo “finalizado” já que em poucos dias começaria a ser disputada a Copa Paulista (escrevo esse post no dia 22/9/21 e o CAV teve duas vitórias por 3×0).

Ficou bem estilosa a arquibancada coberta.

A arena possui arquibancadas também atrás do gol de entrada.

Tanto atrás do outro gol, quanto do lado oposto das cobertas ainda não existem arquibancadas mas possui espaço para um eventual crescimento.

O calor é muito grande na região, imagino como deve ser assitir um jogo naqueles horários matutinos do futebol paulista… 45 do segundo tempo com o sol do meio dia hehehehe.

Agora, nossa próxima visita tem que ser para acompanhar uma partida!!!

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

]]>

Rolê pelos estádios – Setembro/2021

Nos próximos dias vou dividir por aqui o rolê que eu e a Mari fizemos registrando os estádios do Noroeste Paulista nesse feriado de 7 de setembro de 2021, quando saímos de Santo André e fomos até a cidade de Selvíria, no Mato Grosso do Sul, na outra margem do rio Paraná, que você vê aí abaixo, no lado paulista, na margem de Ilha Solteira.

Foram 24 cidades visitadas para terem seus estádios registrados. Pela ordem da viagem, nós passamos em 1) Guariba, 2) Monte Alto, 3) Bebedouro, 4) Monte Azul, 5) Severínia, 6) Riolandia, 7) Cardoso, 8) Votuporanga, 9) Fernandópolis, 10) Palmeira D’oeste, 11) Aparecida D’oeste, 12) Ilha Solteira, 13) Selvíria-MS, 14) Pereira Barreto, 15) Auriflama, 16) Araçatuba, 17) Guararapes, 18) Buritama, 19) Promissão, 20) Guaiçara (o Estádio Municipal Virgilio Zanotto – da foto abaixo – entrou como bônus por ser o único que não recebeu ao menos uma edição do Campeonato Paulista profissional, independente da divisão), 21) Getulina, 22) Lins, 23) Cafelandia e 24) Pirajuí.

Essa é uma viagem que planejávamos há anos e, como sempre, não envolveu apenas futebol, mas também um pouquinho da cultura e da história de cada cidade e também as belezas naturais do interior paulista, como essa praia em pleno rio Tietê na cidade de Buritama.


No final das contas deu tudo certo, pudemos conhecer gente nova, muitos lugares legais e misturar o futebol nesses montes de quilometros que rodamos

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!

]]>

Estádios do Noroeste Paulista – Parte 9: Votuporanga Newschool

Votuporanga Depois de tanto chão rodado, dormimos em Votuporanga, para conhecer um pouco mais dessa cidade tão legal! Antes, um belo café da manhã no nosso hotel! Novo estádio do Votuporanguense Infelizmente, não conseguimos encontrar nosso amigo Emerson, do Votonews, que conhecemos lá na final da A3 (veja aqui como foi aquela aventura!).

Votu News

Nossa meta para esse segundo dia na cidade era conhecer o futuro do futebol local, o novo estádio (ainda em construção) do Votuporanguense. E lá fomos nós!

 A expectativa da cidade é alta, segundo o prefeito Junior Marão, o novo estádio será similar às arenas de Palmeiras e Corinthians. E vamos ver as obras!

Novo estádio do Votuporanguense

Novo estádio do Votuporanguense

O local das obras fica numa área do outro lado da estrada Euclides da Cunha, num lugar que está recebendo inclusive obras para facilitar o acesso ao futuro estádio.

Novo estádio do Votuporanguense

Pra chegar no local onde está sendo construído o estádio, tivemos que parar bem antes, no último lugar onde um carro consegue chegar antes de ser bloqueado pelas máquinas.

Novo estádio do Votuporanguense

Ainda é difícil enxergar o clima de futebol, em meio a tanta movimentação.

Novo estádio do Votuporanguense

Mas, chegando mais perto, podemos encontrar a nova casa do Votuporanguense sendo levantada! E é uma grande emoção para a apaixonada torcida local.

Novo estádio do Votuporanguense

Pra não dizer que não ajudei, ta aí um pouco do meu esforço pra colocar de pé a nova casa do Votuporanguense!

Já existe um lance quase completo que ficará atrás do gol. E imaginando que essa estrutura poderá estar ao redor de todo o campo, a impressão é que estamos falando de uma capacidade para quase 20 mil pessoas!

Novo estádio do Votuporanguense

Aqui dá pra ver mais de perto esse lance que já está de pé:

Novo estádio do Votuporanguense

Novo estádio do Votuporanguense

O Estádio deverá ser chamado de Arena Plínio Marin, mantendo a homenagem a quem doou os terrenos do antigo estádio. Você já consegue imaginar o campo verdinho ali no meio?

Novo estádio do Votuporanguense

Em uma das laterais já estão erguidas as estruturas da futura bancada.

Novo estádio do Votuporanguense

Lá embaixo, o campo ainda aguarda os tapetes de grama.

Novo estádio do Votuporanguense

Assim, cumprimos nosso ciclo em Votuporanga, mostrando o estádio usado até 2015 e o futuro campo da Votuporanguense!

E nós, seguimos por aí…

Novo estádio do Votuporanguense

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

]]>

Estádios do Noroeste Paulista – Parte 8: Votuporanga Oldschool

Brasão de Votuporanga
Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

A estrada segue… Agora, chegamos à Votuporanga, cidade muito bacana e bem estruturada. Lá vivem cerca de 90 mil pessoas.

Igreja - Votuporanga

Vale citar que antes de entrar na cidade demos uma parada em uma lanchonete na beira da estrada Euclides da Cunha, de propriedade do simpático casal Elivelton e Danúbia!

2015-07-09 16.04.38

Votuporanga

Já na cidade, demos a sorte de ser uma quinta feira, quando ocorre uma tradicional feira na praça São Bento, até altas horas da noite…

Feira de Votuporanga

Feira de Votuporanga

E lá vamos nós experimentar novas delícias!

Feira de Votuporanga

Feira de Votuporanga

A fonte estava desligada pela manhã, mas quando voltamos à noite, estava funcionando!

Votuporanga

Nossa missão era conhecer o Estádio Municipal Plínio Marin, onde o Votuporanguense mandou seus jogos até este ano,

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

O Clube Atlético Votuporanguense, também conhecido como CAV é um time recente, fundado em 11 de dezembro de 2009.

Distintivo do CA Votuporanguense

O mascote do CAV é uma pantera negra!

Mascote do Votuporanguense

O time nasceu para substituir a Associação Atlética Votuporanguense, fundada em 23 de dezembro de 1956 e que teve 36 participações no Campeonato Paulista de Futebol, sendo considerada a agremiação mais tradicional de sua região.

Pesquisando o site da torcida TURA (Torcida Uniformizada Raça Alvinegra), encontrei algumas imagens históricas incríveis.

Essa, do time de 1960:

Aqui, o time de 1964:

CA VOtuporanguense 1964

E aqui, o de 1985:

CAV 1985

Bom, após relembrar um pouco da história, vamos enfim conhecer o Estádio Municipal Plínio Marin, palco histórico do futebol da cidade.

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

O Estádio fica na região central da cidade, na Rua das Américas, em um bairro bastante residencial.

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

A parte externa do estádio ainda carrega a identificação do time. E digo ainda, porque o estádio está com seus dias contados…

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

A empresa Morini Incorporadora, Comércio e Construções Ltda foi a única participante na licitação para a venda do terreno em que está localizado o Estádio Municipal Plínio Marin.

A licitação foi regida pela modalidade Concorrência, do tipo maior oferta, e, segundo a imprensa local, a proposta apresentada pela empresa foi de R$ 3.403.000.

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Pra piorar, devido à venda, o estádio está fechado, ou seja… Nada de fotos lá dentro….

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Porém… Além de servir de sede para o time, o estádio é também a casa de um senhor, que muito gentilmente, nos permitiu conhecer a sua casa e … um pouco do que foi por tantos anos a casa do Votuporanguense.

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Somente em 2023, fui descobrir graças a um comentário do amigo FERNANDO ANTONIO DE MIRANDA, que esse senhor era nada mais nada menos que “Fifi”, ex-atacante do Votuporanguense, e que viria a falecer em 2021, aos 83 anos. Francisco Santana, o Fifi, foi revelado pelo Guarani mas jogou também no Atlético-MG, XV de Piracicaba, Fluminense, entre outros. Fica aqui nossa homenagem ao craque! Foto do site Futebol Interior:

Advertimos que as cenas a seguir são muito fortes para os apaixonados pelo futebol do interior…

Logo na entrada, já pode se ver os antigos alojamentos a esquerda, sem telhado…

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Ao adentrar um pouco mais, encontramos as arquibancadas, já sem refletores e sem vida…

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Algumas partes já pré destruídas, com os tijolos a mostra, como vísceras de um gigante ser vivo, que até o mês passado ainda pulsava em vida…

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Plínio Marin foi um dos primeiros moradores de Votuporanga.

Foi ele quem comprou e doou a área para construção do Estádio Plínio Marin, que seria inaugurado em 22 de julho de 1975 (curiosamente, hoje, dia em que escrevo esse post seria aniversário de 40 anos do estádio, e é aniversário de 65 anos do meu pai).

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

O estádio possuía uma capacidade de 7.464 torcedores.

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Quando estivemos em Taubaté, assistindo a final da série A3 entre o time local e o Votuporanguense, decidi que era uma questão de honra visitar o estádio antes de sua demolição final… E aí esta a foto!

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Mais que isso, ainda pude presenciar os momentos finais, me despedindo, mesmo sem jamais ter visitado antes esse templo sagrado do futebol!

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

O gramado já começa a ir embora também…

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Mesmo entendendo todas as razões que justificam a venda do estádio, é impossível não sentir certa dor no coração ao ver imagens como essas…

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Dá pra imaginar quantos gols e quantas alegrias foram vivenciadas entre essas traves…

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Fica aqui o nosso adeus a mais um campo que marcou a história do futebol paulista por tantas décadas e vai-se embora para dar lugar a mais um empreendimento imobiliário.

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Estádio Municipal Plínio Marin - Votuporanga

Nossas aventuras pelo Noroeste Paulista!

Mau e Mari

A partir de hoje, dividiremos com você os relatos de nossa última viagem em busca de estádios perdidos, dessa vez, pelo Noroeste Paulista. Foram 20 estádios visitados e fotografados em mais de 1.600 km percorridos, chegando até o Mato Grosso do Sul, na cidade, e no estádio, de Aparecida do Tabuleiro.

Estrada

Você conhecerá campos onde equipes tradicionais, ainda que algumas não existam mais atualmente, mandam ou mandaram seus jogos pelas competições da Federação Paulista. Vamos apresentar os seguintes estádios: 1) Estádio da Usina Açucareira da Serra (onde o Grêmio da Serra, de Ibaté jogava); 2) Estádio Municipal Adail Nunes da Silva, o “Taquarão” (onde o Taquaritinga mandava seus jogos); 3) Estádio Municipal Rufino Rodriguez (onde o Pindorama EC disputou suas duas edições da segunda divisão do campeonato paulista, no fim dos anos 50); 4) Estádio Municipal Leonildo João Birolli (onde o Uchôa FC mandou seus jogos até os anos 90); 5) Estádio José Maria de Campos Maia (onde o Mirassol manda seus jogos); 6) Estádio Municipal Manuel Francisco Ferreira (onde o Bálsamo FC mandou seus jogos na terceirona de 1986); 7) Estádio Prefeito Alberto Victolo (onde o Tanabi manda seus jogos até hoje em dia); 8) Estádio Municipal Plínio Marin (onde o Votuporanga mandou seus jogos até este ano e que será demolido em breve); 9) Novo Estádio do Votuporanguense (ainda em construção); 10) Estádio Municipal Evandro de Paula , em Santa Fé do sul (onde o Santa Fé FC mandou seus jogos até os anos 90); 11) Estádio Municipal Pereira de Queiroz, em Aparecida do Taboado – MS (onde o Taboado EC mandava seus jogos no campeonato sul matogrossense); 12) Estádio Municipal Hermínio Martini , em Urânia (onde a A.A. Uraniense mandou seus jogos na 4a divisão de 1966); 13) Estádio Municipal Roberto Val Rollemberg , em Jales (onde a Jalesense mandou seus jogos até o início dos anos 2000); 14) Estádio Municipal Cláudio Rodante (onde o Fernandópolis manda seus jogos atualmente); 15) Estádio Municipal José Bernardelli, em Nhandeara (onde o Paulista mandou seus jogos até o fim dos anos 80); 16) Estádio Municipal Melchíades Pereira de Mattos, em Monte Aprazível (onde o Grêmio de Monte Aprazível mandou seus jogos até o início dos anos 90); 17) Estádio Municipal Inácio Vasques, em Neves Paulista (onde o C.A. Nevense mandou seus jogos nas 31 edições do Campeonato Paulista que disputou entre a 2a e 4a divsão); 18) Estádio Municipal Sílvio Salles (onde o Grêmio Catanduvense manda seus jogos até hoje em dia); 19) Estádio Municipal dos Amaros, em Itápolis (onde o Oeste mandava seus jogos até ter o estádio interditado); 20) Estádio Comendador Freitas, ou Estádio da Usina Tamoio, em Araraquara (onde o Ibaté F.C. mandou seus jogos na 4a divisõ de 1986).

Mau e Mari

Ufa… Foram muitos quilômetros, muita diversão e informação que em breve começaremos a dividir com você. Em troca desse esforço, tudo o que pedimos é…

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

]]>

Cinema, futebol, arte, tubaínas e bicicletas…

Mas vale citar que o fim de semana começou com um ótimo filme, que eu recomendo a todos, chama-se “Aqui é o meu lugar”! Veja o trailer:

Após o cinema, o amigo Gabril Uchida, do quase milionário Fototorcida, nos levou a um bar de São Paulo, chamado Tubaína bar, como somos loucos por tubaína, adoramos!

Embora tenhamos chegado tarde no ABC, acordamos cedo no sábado para curtir um pouco de arte, em São Paulo, fomos acompanhar um debate sobre a exposição de João Suzuki que está acontecendo na Caixa Econômica Cultural.

O Suzuki é um artista de Santo André que criou um estilo bastante próprio e chegou a ter problemas com a ditadura militar, passando 17 dias preso no DOICOD.

Aproveitamos e demos uma passada na exposição “Gesto Amplificado”, que une a arte com crítica social.

Um trabalho bem legal do mexicano Horácio Cadzco, que mostra algumas figuras conhecidas no México por “baixo da pele”…

Mas, enfim chegou o momento de ver um jogo, pela série B do Campeonato Paulista, a quarta divisão estadual. O jogo era entre o Nacional da capital paulista e o Votuporanguense. Esse é o ônibus deles, em homenagem ao amigo Anderson :

Já vimos um jogo deles, valendo o acesso à série A3, veja aqui como foi. E a torcida do Nacional compareceu. E por que torcer pro Nacional? Ouve aí…

 E lá fomos nós para mais uma aventura histórica pelo futebol…

Nosso “guia local” nos jogos do Nacional é o amigo Álvaro, que já foi várias vezes ver o Ramalhão com a gente! Além de bom conhecedor e “vivenciador” do futebol do interior, Álvaro começa a ficar conhecido pelas caras estranhas que sai nas fotos hehehe.

Foi bacana ver que o time de Votuporanga, além de levar um bom público nos jogos em casa, está trazendo gente para os jogos mais distantes. Muito respeito e admiração pelos mais de 50 torcedores que foram à capital.

Aqui, a faixa da TURA – Torcida Uniformizada Raça Alvinegra.

O Estádio Nicolau Alayon é mais um daqueles que permitem uma proximidade bastante grande com o jogo e com os jogadores. Principalmente com os reservas.

Deu até pra trocar uma idéia com os reservas do Votuporanguense. Segundo eles, a média de público em Votuporanga está em 3 mil torcedores.

Falando um pouco do jogo, o Nacional começou fazendo valer sua condição de mandante e indo pra cima do time visitante.

O início forte fez com que o time abrisse logo de cara 2×0 no placar, para a alegria da torcida local.

Entretanto, ainda no primeiro tempo, o time do interior diminuiu.

E no segundo tempo, o pesadelo para o torcedor do Nacional… Gol do CAV… Que garantiu o resultado final em 2×2.

Um resultado que não ajuda muito nenhuma das duas equipes.

Para o Nacional, ficou um sentimento ainda pior, uma vez que havia um razoável público presente, que seria ainda mais empolgado no caso de uma vitória.

Pelo lado do CAV, o empate foi o terceiro consecutivo nessa fase, deixando a equipe com apenas 3 pontos.

Se para um, não é fácil ser um time na capital, onde todos os olhares se voltam para os chamados “grandes”, para o outro, ser um time tão distante da capital, acaba fazendo com que a mídia praticamente não se recorde deles.

A solução? Talvez encher a cara no bar do estádio, talvez se agarrar a esta oportunidade do acesso para a A3…

Pra nós, era hora de ir embora e pegar a estrada… Nosso destino, as estradas de terra de Cosmópolis para mais uma aventura de bicicleta, no domingo pela manhã!

É assim que conseguimos misturar as coisas e manter nossa vida de um jeito alegre e divertido!

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

]]>