O Estádio do Grêmio Esportivo Taboão (São Bernardo do Campo)

Distintivo do Grêmio Esportivo Taboão

Puxa, tanto que a gente viaja pra registrar estádios pelo Brasil e mundo afora e acabamos deixando de visitar os estádios, aqui do ABC. Por isso, o post de hoje começa a cumprir esta missão, por um estádio de São Bernardo do Campo.

São Bernardo do Campo

São Bernardo do Campo é a cidade mais populosa do ABC, com cerca de 880 mil pessoas, e uma história muito importante pra região, já que inicialmente abrangia todas as atuais cidades do Grande ABC. Neste mapa da região metropolitana dá pra ter ideia do que seria uma cidade única no ABC:

Mapa região metropolitana

Vale lembrar que foi em São Bernardo que futebol, política, economia e sociedade se interligaram, durante as greves dos metalúrgicos, em pleno regime militar, o Estádio 1º de Maio (na época, Estádio Distrital da Vila Euclides) foi a sede do comício que reuniu milhares, colaborando diretamente com o movimento das “Diretas já“, tendo como uma das lideranças, o futuro presidente Lula.

comício estádio distrital Vila Euclides - 1979

O segundo fato relativo à cidade é a cena cultural formado pelas bandas de hardcore com sonoridade próxima das finlandesas (vai ouvir Rattus, ou Força Macabra, pra entender), das quais escolhi o Ulster para ilustrar, por se tratar de uma banda antiga (de 1979), importante e impacatante. Mas poderíamos lembrar do Brigadas do Ódio, Ação Direta, Negative Control, F.D.S., entre outras.

Ulster

O nome “Ulster” é uma referência à cidade irlandesa onde atuava o grupo terrorista IRA. Além do som rápido, agressivo e barulhento, eles tocam com um visual bem diferente, com rostos cobertos por um capuz negro.

Mas, nosso foco hoje é falar do estádio de um dos times de São Bernardo do Campo que disputou o Campeonato Paulista Profissional: o Grêmio Esportivo Taboão.

Grêmio Esportivo Taboão

O Grêmio Esportivo Taboão foi fundado em 20 de janeiro de 1969, mas na verdade o time deu sequência ao legado do Esporte Clube Taboão, fundado em 1947.

O time disputou seis edições da terceira divisão do Campeonato Paulista, de 1982 a 1987. Aqui, os resultados de sua participação em 1984, da qual não passou da segunda fase:

Campeonato Paulista 3a divisão - 1984

Campeonato Paulista 3a divisão de 1984

Aqui, os resultados de 1985, quando o Grêmio Esportivo Taboão não passou da primeira fase:

Campeonato Paulista da 3a divisão - 1985

Em 86, mais uma vez o time não passou da primeira fase da terceira divisão, com os resultados:

Campeonato Paulista da 3a divisão - 1986

Alguns recortes de jornal fornecidos pelo Dagoberto, do atual time:

Grêmio Esportivo Taboão de São Bernardo do Campo

Grêmio Esportivo Taboão de São Bernardo do Campo

Além disso, o GE Taboão disputou três edições da quarta divisão, entre 1988 e 1990. Aqui, a tabela de jogos da 4a divisão de 1989 (antes que você pergunte, não só a mídia, mas a própria federação chamava a 4a divisão de “Terceira” porque a primeira divisão era chamada de “especial”:

Grêmio Esportivo Taboão na terceira divisão

 Grêmio Esportivo Taboão de São Bernardo do Campo

Grêmio Esportivo Taboão de São Bernardo do Campo

Aqui, uma foto do time:

Grêmio Esportivo Taboão

Nessas competições o time teria utilizado algumas vezes o Estádio do Baeta, mas também mandou os jogos no seu Estádio. E fomos até lá, no bairro do Taboão, conhecê-lo!

Estádio do Grêmio Taboão - SBC

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão - São Bernardo do Campo

Aqui uma olhada no meio campo:

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão - São Bernardo do Campo

Aqui, o gol do lado esquerdo (pra quem está na arquibancada):

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão - São Bernardo do Campo

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão de São Bernardo

Aqui, o gol do lado direito:

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão de São Bernardo

O time ainda segue jogando no amador, como se pode ver:

Grêmio Esportivo Taboão

Em suas arquibancadas, há capacidade para pouco mais de mil torcedores:

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

O belo distintivo do Grêmio Esportivo Taboão está ali na parede!

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

A foto é olhando pelo outro lado do campo, e fomos até lá conferir essa vista!

Os bancos de reserva:

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

Uma visão de dentro dos bancos:

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

Pode se perceber que o bairro do Taboão segue crescendo e se verticalizando…

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

É sempre bacana olhar o nome do time ali na parede.

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

O campo do Taboão segue no meio do bairro, entre uma parte mais urbanizada e um córrego, junto a um piscinão. Não é o cenário mais lindo do mundo. Mas, o futebol ajuda a mudar essa percepção.

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

O Grêmio Esportivo Taboão ainda é motivo de orgulho e alegria de um monte de gente envolvida com o time.

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

Mesmo que se sinta espremido por entre o bairro que insiste em crescer, o terrão e a arquibancada seguem firmes.

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

Pra não deixar a gente esquecer que tudo tem sua história. E, felizmente, tem futuro.

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

O futuro do Grêmio Taboão segue sendo escrito pelas ações dos atletas e do pessoal que coordena o time.

 

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

Talvez não vejamos o time de volta ao profissional. Mas o leão seguirá empunhando a bola, firme e forte.

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

E o campo seguirá resitindo ao cimento…

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão

Um grande orgulho registrar esse estádio que levou o futebol do bairro do Taboão para a história do futebol profissional paulista!

Estádio do Grêmio Esportivo Taboão - São Bernardo do Campo

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

O Estádio Bruno José Daniel – A casa do EC Santo André

Dando sequência aos nossos posts sobre os Estádios da região, hoje vou falar do Estádio do meu time do coração, o EC Santo André! Para esse post contei com a ajuda de várias pessoas, em especial do amigo e historiador do EC Santo André, Alexandre Bachega! Valeu, Ale!

Distintivo do EC Santo André

O Estádio Municipal de Santo André foi construído pela Júlio Neves (até hoje eles citam o projeto no site deles) e inaugurado em 15 de novembro de 1969, com um amistoso entre o Santo André FC e o Palmeiras (na época, o campeão da Taça Roberto Gomes Pedrosa).

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

O Santo André FC, na época apelidade de “Canarinho” por conta de seu uniforme, prometia uma partida defensiva!

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Olha aí a cor do uniforme:

Santo André FC

O resultado não foi lá muito favorável para o time local, mas a festa valeu a pena!

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Pra quem gosta de fichas técnicas, segue a desta partida, com 3.034 pagantes, embora muitos convidados entraram sem pagar…

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Na preliminar deste jogo, houve uma partida entre duas forças do futebol amador da região: SE Humaitá 1×0 Vila Bela, com gol de João Carlos, o responsável pelo primeiro gol no Brunão.

Humaitá - inauguração do Estádio Bruno José Daniel

A primeira parte a ser entregue foram as arquibancadas cobertas.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Ainda hoje, o bairro ao redor do estádio tem poucos prédios, mas, na foto abaixo é de uma época em que eram 100% casas!

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Estádio Bruno José Daniel

Nunca houve um consenso sobre a capacidade exata do setor das numeradas do Brunão, porque além das cadeiras existiam alguns espaço comuns que em épocas de pouco controle, poderiam ser ocupados…

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Mas na época da inauguração, a capacidade oficial era estimada em 6 mil torcedores.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Somente em 10 de outubro de 1973, o estádio mudaria seu nome, como homenagem a Bruno José Daniel, que foi goleiro do Primeiro de Maio FC, depois vereador e Prefeito de Santo André e que faleceu jovem, aos 51 anos, menos de um mês após a inauguração do estádio.

Bruno José Daniel

O passo seguinte para a ampliação do Estádio Municipal Bruno José Daniel foi a construção da imponente arquibancada descoberta!

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Começaram a ser construídas em 1976 e foram inauguradas em 1977 em um amistoso entre o Santo André e a Seleção da Bulgária, que terminou em 0x0.

EC Santo André 0x0 Bulgária

EC Santo André 0x0 Bulgária - Inauguração da arquibancada do Estádio Bruno José Daniel

Um resumo das atuações na partida:

EC Santo André 0x0 Bulgária - Inauguração da arquibancada do Estádio Bruno José Daniel

EC Santo André 0x0 Bulgária - Inauguração da arquibancada do Estádio Bruno José Daniel

Mais do que o resultado dentro do campo, o que foi bom mesmo foia arquibancada…. Veja, que linda!

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Não tive acesso a nenhum documneto oficial que comprove a capacidade da arquibancada descoberta, mas estima-se que suportava 16 mil pessoas na época. Dessa forma, a capacidade total do Estádio Bruno José Daniel era de 22 mil torcedores.

Um “recorte” de uma edição da Placar de 1994 sobre a capacidade do estádio ser de 21.740:

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Mas, essa informação varia para mais (há quem diga em 24 mil) e para menos. Fato é que o recorde de público presente aconteceria em setembro de 1983, num 0x0 contra o Corinthians (último jogo de Zé Maria pelo alvinegro).

Foram 19.189 pagantes oficialmente, mas houve mais de 4 mil pessoas (entre menores e outros) que não pagaram ingresso totalizando um público de mais de 23 mil pessoas. Novamente a Placar, em uma edição de 1987,  cita o tema:

Placar 1987

Em 1980, veio a inauguração dos refletores do Estádio, num amistoso que perdemos de 2×1 para o Santos. Nesse jogo o Ramalhão contou com um grande reforço: o craque Ademir da Guia disputou o início da partida com a camisa Ramalhina!

Ademir da Guia no Santo André

O jornalista e torcedor do Ramalhão, Vladimir Bianchini fez uma entrevista com o “divino” sobre o fato:

O Santo André jogou com Milton; Zé Carlos, Luiz Cesar, Alemão e Roberto; Ademir da Guia (Mazolinha), Arnaldinho e Cunha (Neco); Volnei, Zezinho e Bona.Técnico: Luiz Carlos Fescina.

Dessa forma, o Estádio passou por um longo período sem grandes obras e acabou se tornando conhecido e querido não só pela torcida local como pelos visitantes.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Porém, nem o mais entusiasmado torcedor daqueles já distantes anos 80, iriam acreditar, mas em 2004, com a conquista da Copa do Brasil, o EC Santo André confirmava pela primeira vez na história sua participação na Copa Libertadores de América, como se pode ver nessa linda foto da Gazeta Press:

EC Santo André na libertadores de 2005

E fez se do Brunão, um caldeirão!

Estádio Bruno José Daniel - Libertadores 2005

Mas para poder receber a disputa, o “Brunão” (o Estádio Bruno José Daniel já se fazia íntimo do torcedor há tempos) ganhou, temporariamente um aumento da sua capacidade. Na época, o amigo Thiago Fabri foi até o estádio assim que as arquibancadas ficaram prontas e fez essas fotos pros Ramalhonautas.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André - Libertadores 2005

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André - Libertadores 2005

O cálculo da capacidade do Estádio nesse momento era difícil, porque haviam sido alterados os padrões e a capacidade inicial havia sido reduzida para 18 mil, estima-se que com as duas arquibancadas, chegou-se novamente a 20 mil lugares.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André - Libertadores 2005

Essas arquibancadas nunca foram utilizadas. Foram feitas só pra cumprir uma obrigação.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André - Libertadores 2005

E também pra segurar a faixa dos Ramalhonautas!

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André - Libertadores 2005

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André - Libertadores 2005

Assim que o Santo André saiu da Libertadores, as arquibancadas tubulares foram desmontadas, voltando ao “padrão” que todos haviam se acostumado.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Tudo estava em paz até que em 2011 um burocrata teve uma ideia: Vamos derrubar aquela marquise, porque aquilo deve estar perigo…

Estádio Bruno José Daniel - Obras PRefeito Aidan

O então Prefeito de Santo André, Dr. Aidan Ravin (PTB), anunciou uma “grande reforma do Brunão”. E assim, começou o inferno da nossa torcida.

Nunca ficou provado que era tecnicamente necessária a demolição da marquise. Estivemos lá às escondidas para registrar a demolição e recolher alguns pedaços de recordação…

O Santo André precisou atuar em cidades vizinhas como: São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Mauá e até em Araras e dentro de campo as coisas também foram mal… seguidos rebaixamentos no campeonato brasileiro e no estadual.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

A resposta do torcedor foi dada nas urnas, e Aidan, que vinha com grandes chances de se reeleger viu sua carreira política ruir, como ruiram nossas arquibancadas.

Até música o Visitantes (a banda rockeira do Santo André) fez sobre esse difícil momento:

Somente em 2013, o novo  prefeito (Carlos Grana / PPT) reabre o estádio com a presença dos seus torcedores.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Aos poucos as obras trouxeram um novo Bruno José Daniel, no lugar da antiga e vistosa marquise, em 2015 conhecemos uma nova arquibancada descoberta.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Em abril de 2017, voltamos a ter um sistema de iluminação.

Reinauguração do sistema de iluminação do Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Agora, podemos ter jogos noturnos novamente!

Reinauguração do sistema de iluminação do Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Reinauguração do sistema de iluminação do Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Reinauguração do sistema de iluminação do Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André

Por fim, o último movimento do Estádio foi receber as tendas da Prefeitura e transformar-se em um hospital de Campanha durante a pandemia do Covid 19.

Estádio Bruno José Daniel - EC Santo André - hospital de campanha

Pode se dizer que o Estádio Municipal Bruno José Daniel fez mais do que a sua parte na vida dos andreenses…

Estádio Bruno José Daniel - hospital de campanha 2020

APOIE O TIME E CURTA O ESTÁDIO DA SUA CIDADE!

Uma volta pelos estádios portugueses em 2020 – Parte 8: Carvalhal da Azóia, Sintra e Estoril

Bem vindo ao oitavo e último post sobre o nosso rolê por Portugal!

Já dividimos com você nossa passagem por Lisboa, Leiria, Coimbra, Aveiro, Santarém, Fátima, Vouzela e Viseu, Nazaré, Óbidos e Queluz, além de ter feito quase “ao vivo” um post sobre o jogo entre o Estoril e o Feirense.

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Hoje vamos finalizar falando da nossa estadia em Carvalhal da Azoia, Sintra e Estoril!

Estoril

O nosso rolê começou com um fato inusitado… O Rio Mondego teve uma grande cheia, impedindo sua travessia em alguns pontos. E não é que ao chegarmos ao povoado de Montemor o velho, já quase em Carvalhal da Azoia encontramos tudo parado?

Montemor o velho

Mas, para nossa alegria, o trânsio só estava suspenso momentaneamente por conta de uma visita especial…

Era água pra caramba…

Montemor o velho

Pouco tempo depois seguimos viagem e em menos de 15 minutos estávamos na casa do nosso amigo Vasco (se você segue o nosso blog há algum tempo, vai lembrar que o Vasco é filho de portugueses, vive na Alemanha e foi nosso guia, quando lá estivemos para conhecer um pouco do punk e do futebol de Dortmund!).

Vasco - Carvalhal de Azoia

Dessa vez, como ele estava visitando os pais, em Carvalhal da Azoia, fizemos questão de conhecer a sua aldeia, que fica no concelho de Soure. O lugar é mágico e essencial pra quem quer tirar do coração toda a tristeza urbana das grandes capitais!

Carvalhal de Azoia

Embora seja um povoado bem pequeno, quem disse que não tem uma igreja histórica por lá? Essa é a Capela da Nossa Sr.ª dos Aflitos:

Capela da Nossa Sr.ª dos Aflitos - carvalhal de azoia

E desde já fica aí nosso agradecimento à família dele pela recepção 🙂

Carvalhal da Azoia

Passear por Carvalhal da Azoia significa um rolê de poucos minutos, até se caminhar por todas as ruas, como se você tivesse voltado ao século passado, quase sem carros, sem barulho, o ser humano interagindo diretamente com a natureza …

Carvalhal de Azoia - Portugal

Só que o passeio acabou ficando muito mais longo porque, mesmo sendo poucas pessoas, todos (sim, todos) os moradores conhecem o Vasco e não o viam há muito tempo. A consequência foram taças e mais taças de vinho, em casas de pessoas que nunca tínhamos visto antes…

Vinho do Porto

O fim do dia foi um verdadeiro espetáculo da natureza!

Por do sol em Carvalhal da Azoia

No dia seguinte, antes de irmos embora, o Vasco nos levou a Montemor-o-Velho para conhecer o Castelo que tem referências documentais desde o século IX.

Castelo de Montemor

Tempos depois, o Rei Fernando Magno de Leão entregou o castelo ao Conde Sesnando.

Castelo de Montemor

Não há futebol em Carvalhal da Azoia, mas tudo bem. A amizade e a natureza foram mais do que suficiente para que a felicidade enchesse nossos corações e nos levasse à próxima parada: a cidade de Sintra!

Sintra - Portugal

Lá, vale a pena destacar o rolê por dois lugares, o primeiro deles, o Palácio Nacional da Pena, construído no estilo romântico, já no século XIX.

Palácio Nacional da Pena - Sintra - Portugal

Desde 1995, o Castelo é Património Mundial da UNESCO.

Palácio Nacional da Pena - Sintra - Portugal

O Palácio da Pena é bem diferente dos castelos que acostumamos a ver. É colorido, multicultural, parece ter sido reconstruído várias vezes (e foi). Pode ser dividido em quatro partes: as muralhas, o castelo em si, o Pátio dos Arcos frente à capela, com a sua parede de arcos mouriscos e a a zona palaciana.

Palácio Nacional da Pena - Sintra - Portugal

Se você olhar a foto acima, perceberá um detalhe meio sinistro… Trata-se de Tritão, monstro mitológico meio homem, meio peixe, sinistro hein?

Palácio Nacional da Pena - Sintra - Portugal

Levei a bandeira do Ramalhão para mostrar que esteja onde estiver, sempre nos lembraremos de quem somos!

Palácio Nacional da Pena - Sintra - Portugal

O outro lugar mágico de Sintra é o Castelo dos Mouros.

Castelo dos Mouros - Sintra - Portugal

Na verdade, é um castelo em ruínas que fica no alto da Serra de Sintra, no meio da floresta.

Castelo dos Mouros - Sintra - Portugal

O castelo foi contruído a partir do século VIII, época da invasão de Portugal pelos Mouros Muçulmanos do Norte da África, mas acabou abandonado com a reconquista cristã e restaurado no século XIX pelo Rei Fernando II.

Castelo dos Mouros - Sintra - Portugal

Crónicas árabes dizem que Sintra era uma região muito rica em campos de cultivo e o Castelo dos Mouros foi um dos castelos mais importantes nesta região.

Castelo dos Mouros - Sintra - Portugal

Quem recuperou o castlo foi o rei Afonso VI de Castela, em 1093 mas os muçulmanos o recuperaram nos anos seguinte. Depois, a segunda cruzada, em 1147 finalmente colocou o castelo nas mãos dos cristãos portugueses.

Castelo dos Mouros - Sintra - Portugal

O Castelo dos Mouros estava destinado a ser esquecido até que o Rei Fernando II, um apaixonado pela Idade Média ordenou sua reconstrução.

Castelo dos Mouros - Sintra - Portugal

E pra chegar lá é só subir a montanha, numa caminhada cansativa, mas prazeirosa.

Castelo dos Mouros - Sintra - Portugal

Mas… Além dos castelos, Sintra também tem muito futebol. A começar pelo Sintra Football.

Sintra Football

A história do time é muito louca!

O Club Sintra Football foi fundado por um jogador de futebol (Dinis Delgado, atual presidente do clube) e dois amigos, em 27 de agosto de 2007.

E mesmo sendo um time novo, já coleciona vitórias, sendo atualmente um dos clubes com mais acessos na última década e em Portugal, e por hora, sem nunca ter sido rebaixado!

Sintra Football

Claro que o time enfrentou (e ainda enfrenta) mil e uma dificuldades de estrutura e financeira, como por exemplo, não ter seu Estádio.

Por enquanto, o Sintra joga no campo da AD Oeiras, o Estádio Municipal de Oreiras, mas já jogou também no Estádio 1º de Dezembro, e no Estádio do Real SC.

Estádio Municipal de Oreiraas

Estádio Municipal de Oreiras

Normalmente o time joga para uma média de 300 torcedores, que é um ótimo público para as competições de acesso (eles já subiram do dsitrital para o Campeonato de Portugal), incluindo o Ultras 2007.

Ultras 2007 - Sintra Football

Outro time da cidade é o Sport União Sintrense.

Sport União Sintrense

Fundado em 7 de Outubro de 1911, o Sintrense também disputa as categorias de acesso do futebol português e manda seus jogos no seu próprio estádio (eles chamam de Estadio do Sport União Sintrense).

Estadio do Sport União Sintrense

Veja algumas fotos do excelente site “O gol”, de Portugal.

Estadio do Sport União Sintrense

Estadio do Sport União Sintrense

Estadio do Sport União Sintrense

Mais informações, você pode acessar o site deles: www.susintrense.pt

Por fim, a Sociedade União 1º Dezembro.

Sociedade União 1º Dezembro

A Sociedade União 1º Dezembro foi fundada em 1 de Dezembro de 1880!!!!!! Um time do século XIX, é mole?

Já disputou a 3ª Divisão do nacional e atingiu a quarta eliminatória da Taça de Portugal contra o Sporting Clube de Portugal.

Mandam seus jogos Estádio Conde Sucena. Dá pra ver as fotos do Estádio novamente no site “O gol”

Estádio Conde Sucena

Estádio Conde Sucena

Estádio Conde Sucena

E asssim, chegamos à última cidade do nosso rolê: Estoril

Estoril

Na verdade estivemos em Estoril e CasCais, que é a cidade vizinha, colada mesmo à Estoril e que também possui uma linda praia.

Cascais

Estoril

A gente só tem o fim de ano pra conseguir viajar, isso significa que só conhecemos o inverno europeu, por isso, ver o sol na praia é algo animador!

Estoril

Tinha até uma galera pegando um mar…

Estoril

É interessante essa mistura entre castelos e o litoral!

Estoril

Estoril

Em Estoril, uma das razões da cidade ser bem visitada é o “Casino Estoril“:

Casino Estoril

O litoral é bem diferente do Brasil, mas é muito bonito!

Estoril

Estoril

Essa é a piscina oceânica… Uma piscina formada pela água do mar. Pena que não tava tããão quente…

Piscina oceânica - Estoril

Deu até pra curtir um rolê romântico e pegar um por do sol…

Cascais

Falando sobre o futebol e Estoril, a cidade é representada no profissionalismo pelo Grupo Desportivo Estoril Praia.

Distintivo do Grupo Desportivo Estoril Praia

O Grupo Desportivo Estoril Praia foi fundado em 17 de Maio de 1939. Desde 2000, constituiu uma SAD (empresa de direito privado), tema que gera miuta polêmica entre os torcedores portugueses.

O time manda seus jogos no Estádio António Coibra da Mota.

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

E fizemos questão de visitá-lo num dia normal, sem partida. Mais uma bilheteria pra nossa coleção:

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Olha que legal a pixação ao lado do estádio: “Apoia a tua equipa local”.

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

No dia da nossa visita encontramos alguns torcedores locais acompanhando o treino.

 

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Aliás, graças a nossa visita ficamos sabendo que dias depois teria uma partida (a que a gente foi assistir).

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

O Estádio António Coimbra da Mota foi inaugurado em 1 de Janeiro de 1939 e tem capacidade para 8 mil torcedores.

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

O time do Grupo Desportivo Estoril Praia é chamado de “Canarinhos”, uma referência ao seu uniforme e homenagem à selecção brasileira.

Canarinho - GD Estoril Praia

O Estoril Praia já chegou a jogar a 1.ª divisão, a primeira vez, na temporada 1944/45, quando meteu um 8×1 no F.C. Porto, mas atualmente, após acessos e descensos, o clube vem jogando a segunda divisão de Portugal, para a alegria dos seus Ultras.

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Mas o Estoril Praia chegou a jogar a Liga Europa da UEFA de 2013–14, jogando a fase de grupos ao lado do FC Slovan Liberec, o SC Freiburg e o Sevilla Fútbol Club. E na temporada seguinte , defrontando PSV Eindhoven, Panathinaikos e Dínamo de Moscovo.

 

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Olha um dos adesivos deles lá no estádio, pra quem acha que tem espaço no futebol pra xenofobia…

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Esse é o gol do lado direito.

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Este o do lado esquerdo:

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

E o meio campo:

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

O estádio possui uma área central coberta e um grande anel descoberto em torno do campo.

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Que golaço, essa visita!

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Assim, prometemos que voltaríamos pro jogo e… dito e feito! Clique aqui e veja como foi.

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Pudemos conhecer ao vivo os Ultras do Estoril!

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

E tem punk aê?

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

O amigo Calhal diz que sim!

Estádio António Coimbra da Mota - Grupo Desportivo Estoril Praia - Portugal

Além do GD Estoril Praia, a cidade ainda conta com o União Recreativa e Desportiva de Tires (URD Tires).

O URD Tires foi fundado a 8 de Dezembro de 1962 e disputa o Distrital, quarto escalão da região de Lisboa. Manda seus jogos no Estádio Dr. A. F. Santos Neves, com capacidade para 600 torcedores.

Estádio Dr. A. F. Santos Neves - URD Tires

Estádio Dr. A. F. Santos Neves - URD Tires

Estádio Dr. A. F. Santos Neves - URD Tires

Bom, pessoal, aqui chegamos ao fim do nosso rolê por Portugal.

Muitas experiências incríveis, estádios, natureza, um doce melhor que o outro, várias pessoas incríveis…

E agora seguimos no dia de hoje, 8 de Maio de 2020, em plena quarentena, sem previsão de quando poderemos fazer um role desses de novo.

Primeiro por conta do Coronavirus que nos obriga ao isolamento social (necessário para o controle da pandemia) e segundo porque sabe-se lá quando conseguiremos juntar o dinheiro necessário pra uma viagem dessas.

Assim, se por acaso você estiver lendo isso já no futuro, quando escaparmos dessa situação, faça aí o seu comentário sobre o que mudou e se já podemos viajar pra ver um jogo, nem que seja pra uma cidade pertinho…

Abraços a todos e em especial ao bom povo português!

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Novo livro importante!!!

Pessoal, o Júlio Bovi Diogo e o Rodolfo Pedro Stella Jr gostam de desafiar a lógica de mercado, os conselhos dos amigos, a recomendação dos mais centrados e seguem apostando suas forças, grana e energia na publicação de livros…

Mas, cá entre nós… Que baita livro!

História da 2a divisão no Futebol Paulista

Trata-se da “História da 2a divisão no Futebol Paulista”, o segundo volume desta publicação que levanta dados essenciais para jornalistas, pesquisadores e torcedores mais fanáticos sobre a atual Série A2, nesse caso, de 1978 a 1990.

História da 2a divisão no Futebol Paulista

São fichas técnicas completas, equipes participantes, classificações, foto do time campeão em 320 páginas, no formato A4 (21cm x 29,7 com).

São poucos exemplares, por isso, os interessados entrar em contato com Júlio Diogo pelo email – juliodiogo@litoral.com.br.

APOIE AS INICIATIVAS DE QUEM CONSTRÓI!

Uma volta pelos estádios portugueses em 2020 – Parte 7: Nazaré, Óbidos e Queluz

A cada post que escrevo fico mais apaixonado por Portugal… Depois de passarmos por Lisboa, Leiria, Coimbra, Aveiro, Santarém, Fátima, Vouzela e Viseu, além de um post sobre o jogo entre o Estoril e o Feirense, agora é hora de falar um pouco sobre nosso rolê por Nazaré, Óbidos e Queluz.

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Tivemos pouco tempo para essas cidades, e acredite o rolê por lá é muito legal… Então, confesso que dei muito pouca atenção e tempo ao futebol, mas nada que um pouco de pesquisa não nos ajude…

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Começamos falando de Nazaré, a cidade conhecida como paraíso dos surfistas de ondas gigantes!

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Mas nem só de ondas gigantes vive Nazaré, a cidade também tem um monte de coisas legais pra serem visitadas, como o Mercado Municipal.

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

O nuestro hermano Checho, de Buenos Aires iria quedar loco con essa Vespa:

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Basciamente a praia de Nazaré é dividida em duas partes pelo Miradouro do Suberco, assim de um lado temos a praia de Nazaré, essa da foto abaixo (que tem ondas pequenas) e a praia do Norte (onde ficam as ondas gigantes):

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Dá pra subir lá de carrro, ou pelo elevador turístico.

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Uma vez lá em cima… Aproveite a vista!

Embora fosse inverno em Portugal, que é a época das ondas gigantes, achei que as que a gente viu, não eram aquelas assustadoras…

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Olha a praia de Nazaré, lá do outro lado…

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Aqui dá pra ver como o mar é dividido em duas praias:

Deu até pra fazer pose…

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Lá em cima, tem ainda um museu do surfe (vários brazucas são lembrados ali).

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Um visual único! Aqui dá pra ter ideia do tamanho delas comparadas a um surfista:

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

É um paredão d’ água….

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

E um paredão rochoso também…

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Um lugar pra ficar na memória!

Nazaré e suas ondas gigantes - Portugal

Mas Nazaré, também tem futebol! Conheça o Grupo Desportivo Nazareno!

Grupo Desportivo Os Nazarenos

Fundado em  03 de setembro de 1924, o Grupo Desportivo Nazareno manda seus jogos no  Estádio Municipal da Nazaré.

Estádio Municipal Nazaré - Grupo Desportivo Os Nazarenos

O distintivo dos Nazarenos está ali reforçando o amor pelo time da cidade.

Estádio Municipal Nazaré - Grupo Desportivo Os Nazarenos

Atualmente, o time disputa o Campeonato distrital da Associação de Futebol de Leiria.

Estádio Municipal Nazaré - Grupo Desportivo Os Nazarenos

Este é o time que jogou a temporada de 2017/18:

Grupo Desportivo Os Nazarenos

O Estádio Municipal de Nazaré tem capacidade para quase 5 mil torcedores.

Estádio Municipal de Nazare - Portugal

Vamos dar uma olhada no entorno do estádio, antes de irmos embora…

Nossa próxima parada (onde passamos a noite) foi a misteriosa cidade murada de Óbidos.

Óbidos - Portugal

Na verdade, Óbidos é uma vila portuguesa, do distrito de Leiria e é um lugar mágico. A princípio a gente só ia passar por lá, mas decidimos dormir na cidade uma noite pra sentir o clima, e o hotel já ajudou a gente a entrar no clima:

Óbidos - Portugal

Óbidos - Portugal

Além dos apetrechos tinha um modelo de soldado das cruzadas.

Óbidos - Portugal

Desde 2007, o Castelo de Óbidos é considerado um dos monumentos mais relevantes do património arquitetónico português. E não é por menos, se liga no visual:

Óbidos - Portugal

Óbidos - Portugal

O nome Óbidos não tem nada a ver com “óbitos”, mas sim “ópido”, que significa “cidadela”, ou “cidade fortificada”. E os muros não a deixam mentir…

Óbidos - Portugal

Óbidos - Portugal

O lugar esteve nas mãos dos Mouros até 1148, quando passou para as mãos dos cristãos e se tranformou, séculos depois nesse lugar turístico, praticamente adormecido no tempo.

Óbidos - Portugal

Nosso hotel ficava fora da muralha (bem mais barato), mas da área externa podiamos ver o castelo.

Óbidos - Portugal

Mas ainda restam lembranças dessa história…

Óbidos - Portugal

Aqui, a diversão é andar pelas ruelas dentro das muralhas e tomar ginja (um licor de cerejas portuguesas que vem dentro de um copinho de chocolate).

Óbidos - Portugal

Óbidos tem um monte de doces gostosos!

Óbidos - Portugal

Em 2015, a UNESCO considerou Óbidos como cidade literária, e o resultado foram várias livrarias nos lugares mais doidos possíveis.

Óbidos - Portugal

Assim, rolou a reabilitação de espaços degradados transformados em livrarias. Até a Igreja de Santiago se transformou em uma livraria!

Óbidos - Portugal

Óbidos - Portugal

Olha ela por fora:

Óbidos - Portugal

Também passamos pela Igreja Santa Maria, a Matriz de Óbidos, cuja história se inicia láááá no período visigótico, sendo sido convertida em mesquita durante a época muçulmana e reconvertida para o cristianismo após D. Afonso Henriques ter conquistado a vila, em 1148.

Óbidos - Portugal

Não deu tempo pra conhecer o estádio local, a casa do Óbidos Sport Clube.

O time foi fundado em 1925, este é o elenco de 2019:

Estádio Municipal de Óbidos - Óbidos Sport Clube - Óbidos - Portugal

Achei no Face deles mais umas imagens do time:

Óbidos Sport Clube - Óbidos - Portugal

O Óbidos Sport Clube manda seus jogos no Estádio Municipal de Óbidos.

Estádio Municipal de Óbidos - Óbidos Sport Clube - Óbidos - Portugal

O estádio tem capacidade para 3 mil pessoas.

Estádio Municipal de Óbidos - Óbidos Sport Clube - Óbidos - Portugal

E fica numa área mais distante de onde estávamos:

Estádio Municipal de Óbidos - Óbidos Sport Clube - Óbidos - Portugal

Nossa próxima parada foi a cidade de Queluz, para conhecer o Palácio de Queluz:

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

Foi neste palácio, mais precisamente neste quarto (o quarto é chamado D Quixote) onde nasceu e morreu D Pedro I:

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

O Palácio é um verdadeiro museu, com diversos materiais e decorações do século XIX.

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

E fica numa área que é um verdadeiro parque.

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

O ambiente interno é realmente uma volta ao passado!

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

E as estátuas do lado de fora são no mínimo…. curiosas!

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

Eu estava lendo a biografia de D. Pedro I e por isso o passeio foi bem esclarecedor.

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

Por falar em D. Pedro I, olha ele aí!

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

E aqui, o pai dele, D João:

 Palácio Nacional de Queluz - Queluz - Portugal

Também não tivemos como conhecer o futebol local e o time do Real Sport Clube, cujo nome é uma homenagem ao Palácio Real de Queluz, mas fica aí nossa homenagem a mais um time das divisões de acesso de Portugal.

Real Sport Clube - Queluz - Portugal

O Real Sport Clube nasceu da fusão de dois times, em 1995: o Grupo Desportivo de Queluz (este fundado em 1951) e o Clube Desportivo e Recreativo de Massamá e manda seus jogos no Complexo Desportivo do Real Sport Clube, com capacidade para 3.600 torcedores, quem sabe numa próxima vez possamos conhecê-lo ao vivo!

Complexo Desportivo do Real Sport Clube

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Uma volta pelos estádios portugueses em 2020 – Parte 6: Vouzela e Viseu

E lá vamos nós, relembrar o final de ano e após dividir como foi o rolê por Lisboa, Leiria, Coimbra, Aveiro, Santarém e Fátima, além de um post sobre o jogo entre o Estoril e o Feirense vamos falar sobre um lugar mágico pra nós: Vouzela.

Vouzela - Portugal

Uma cidade pequena, mas cheia de história…

Vouzela - Portugal

Pra nós, a maior importância de Vouzela, é que ela é terra de João Ramalho, que fundou a vila de Santo André, além de ter casado com a índia Bartira e assim constituir uma importante união com o povo indígena da região, além de ser o mascote do EC Santo André.

João Ramalho

João Ramalho

MAscote do Santo André

Vouzela é uma vila portuguesa do distrito de Viseu, onde vivem cerca de 10 mil pessoas.

Vouzela - Portugal

Vouzela - Portugal

Surge da separação do Distrito de Lafões, em 1836 em duas cidades (Vouzela e São Pedro do Sul) e seu nome vem do encontro de dois rios: o Vouga e o Zela.

Vouzela é chamada de “o Coração do Centro”, e é uma cidade bem diferente. Pequena, mas com muita personalidade.

Vouzela - Portugal

A origem da povoação do local remota ao século XI, embora tenham encontrado fragmentos de cerâmica romana que comprovaria uma povoação anterior.

Uma das mais antigas construções é a Igreja de Nossa Senhora da Assunção, a Matriz de Vouzela, que teria funcionado como mosteiro anteriormente.

Vouzela

Ali do lado da igreja, ali, em cima do meu ombro direito, tem uma lojinha de doces…

Vouzela - Portugal

E lá (e em outro lugares) vendem-se os deliciosos “Pasteis de Vouzela”:

Pastel de Vouzela

Caminhar pela cidade é encontrar paisagens bucólicas, uma verdadeira volta ao passado…

Vouzela - Portugal

Vouzela - Portugal

Existia uma linha de ferro que levava o trem até a cidade, e embora esteja desativada ainda mantém a maria fumaça em exposição.

Vouzela - Portugal

Ao fundo a ponte por onde a estrada de ferro chegava à cidade.

Vouzela - Portugal

Ali dá pra ver como tudo é pertinho…

Vouzela - Portugal

Outra igreja antiga é a da Misericórdia, que começou a ser construída em 1593.

Vouzela - Portugal

Ali bem perto, está a Torre de Vilharigues, uma das torres medievais remanescentes na região.

Vouzela - Portugal

A gente ficou num hotel chamado “Hospedaria Casa Museu“, bem legal!

Vouzela - Portugal

E olha que lindo por do sol a gente pode curtit por lá…

Vouzela - Portugal

Mas a nossa missão em Vouzela era mais do que registrar o futebol local. Estávamos munidos de bandeira, camisa e uma carta em nome do presidente do EC Santo André, homenageando a cidade e apresentando o clube, que tem João Ramalho como mascote.

Vouzela - Portugal

Assim, lá fomos nós para a câmara municipal, entregar esse material para os representantes oficiais da cidade (o “prefeito” estava em férias, então combinamos de entregar para uma vereadora).

Vouzela - Portugal

E, claro, registramos o momento da entrega para a Carla.

Vouzela

Acabamos ganhando uma carona até o Parque Desportivo Municipal das Chãs.

Estádio Parque Desportivo Municipal das Chãs - Vouzela - Portugal

O Estádio Municipal das Chãs é a casa da “Associação Os Vouzelenses“.

Associação os Vouzelenses

A Associação Os Vouzelenses foi fundada em 1930, sendo o clube mais antigo da região.

Associação Os Vouzelenses

O time nasceu como um “parceiro” do Sporting, de Lisboa, tanto que por muitos anos jogaram de verde e branco como o time da capital. Aqui, uma das primeiras formações:

Associação Os Vouzelenses - década de 30

O time atualmente joga a primeira divisão do Campeonato Distrital (na AF Viseu) e possui uma página ativa no Facebook, para quem quiser maiores informações. Mas, vamos conhecer a sua casa!

Demos um jeito de fazer umas fotos lá dentro, mesmo que a visão esteja um pouco restrita pela neblina.

Estádio Municipal das Chãs - Vouzela - Portugal

O campo tem uma bela arquibancada coberta em uma das laterais.

Estádio Parque Desportivo Municipal das Chãs - Vouzela - Portugal

Estádio Municipal das Chãs - Vouzela - Portugal

Olha como tava o campo na hora da visita:

Mais um momento histórico, vendo o brasão de Santo André em campo lá em Vouzela!

Estádio Municipal das Chãs - Vouzela - Portugal

Uma pena que a única época do ano que podemos viajar é o fim do ano, o inverno europeu… Em épocas mais quentes (e claras), aqui veríamos o gol da esquerda.

Estádio - Parque Desportivo Municipal das Chãs - Vouzela - Portugal

E aqui, o da direita!

Estádio - Parque Desportivo Municipal das Chãs - Vouzela - Portugal

Estádio Parque Desportivo Municipal das Chãs - Vouzela - Portugal

Com a missão cumprida em Vouzela, decidimos dar um pulo na vizinha Viseu, mais uma linda cidade de Portugal. Ali no centro histórico, há uma estátuda de Dom Duarte I, o rei de Portugal que faleceu após uma tentativa frustrada de invadir Tânger, em Marrocos.

Viseu - Portugal

A cidade tem um grande centro comercial e bastante trânsito. Tanto que chegamos a nos perder pelas várias rotatórias que existem…

Viseu - Portugal

Passamos pela Igreja dos Terceiros de São Francisco, um templo da segunda metade do século XVIII.

Viseu - Portugal

Passamos ainda pela Diocese de Viseu, que data do século VI…

Diocese de Viseu

Ea Capela de Nossa Senhor dos Remédios. Sim, passear por Portugal envolve muitas visitas à Igrejas.

Viseu - Portugal

Também tem muita construção histórica em Viseu, como a “Porta do soar”, um trecho da antiga muralha da cidade.

Viseu - Portugal

E o futebol também se faz importante na cidade, por meio do Acadêmico de Viseu Futebol Clube.

Acadêmico de Viseu FC

O Académico de Viseu CC foi fundado em 1914, como Clube Académico Futebol Clube e já participou em 4 campeonatos da Primeira Divisão Nacional graças a um processo de integração com a “Associação Grupo Desportivo Farminhão“.

AGD Farminhão

Depois de 2 temporadas no distrital o Académico de Viseu FC subiu à III Divisão Nacional em 2009, depois, em 2013 obteve o acesso à Segunda Liga. O time manda seus jogos no Estádio Municipal do Fontelo.

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

Mais uma bilheteria pra nossa coelção!

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

O Estádio Municipal do Fontelo fica no Parque Desportivo Municipal do Fontelo, na região central da cidade de Viseu.

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

O estádio foi inaugurado em 12 de junho de 1928, e em novembro daquele ano recebeu seu primeiro jogo oficial. É um estádio muito bonito, com uma cor laranja que dá a ele uma baita vida. Gostoso estar ali!

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

A arquibancada coberta e a área para a imprensa ficam em uma das laterais do campo.

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

O estádio chegou a ter capacidade para cerca de 30.000 torcedores, mas atualmente limita-se a 12.000. Vamos dar uma olhada no vídeo que fizemos lá dentro:

O estádio possui uma bela pista de atletismo com piso sintético.

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

A arquibancada circunda o campo todo.

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

Sem dúvidas, o estádio merece receber os jogos da primeira divisão! Todos os detalhes muito bem cuidados…

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

Olha aí o banco de reservas!

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

O nome da cidade defendido pelo time e presente na arquibancada!

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

Enfim… Mais uma honra pra nós em conhecer um estádio tão bacana!

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

Pelo youtube você pode conhecer um pouco da cultura da bancada local:

O time tem até uma loja oficial no Shopping do centro da cidade.

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

Dá até pra ver como é bonita a camisa do time (o Shopping é o patrocinador do time).

Academico de Viseu

Pra quem gosta de ônibus de time de futebol (por onde andará o amigo Anderson, de Curitiba, que colecionava fotos assim), ta aí o do Acadêmico Viseu FC.

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

Sigamos pelas ruas de Viseu…

Estádio Municipal do Fontelo - Viseu - Portugal

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Uma volta pelos estádios portugueses em 2020 – Parte 5: Santarém e Fátima

Após dividir um pouco do rolê por Lisboa, Leiria, Coimbra e Aveiro, além de um post sobre o jogo entre o Estoril e o Feirense vamos dar uma rápida pincelada pelo futebol de duas cidades que a gente só fez uma rápida parada, começando por Santarém.

Santarém - Portugal

A cidade está situada na província do Ribatejo, onde vivem cerca de 30 mil pessoas e cuja história remota a tempos antigos, tendo sido visitada por Fenícios e Romanos. As primeiras habitações datam do século VIII.

Está é o centro da cidade, com a igreja ao fundo.

Santarém

Estivemos na cidade para conhecer o Jardim da Porta do Sol.

Jardim da Porta do Sol

É ali que se encontram os resquícios da muralha da cidadela, da época romana, com um visual único, principalmente numa manhã nublada como a que fazia no dia da nossa visita…

JArdim do Sol - Santarém - Portugal

JArdim do Sol - Santarém - Portugal

JArdim do Sol - Santarém - Portugal

Há uma bela estátua de D. Afonso Henriques (Afonso I “o Conquistador”), o primeiro Rei de Portugal e que tanto lutou contra os mouros.

D. Afonso Henriques - Porta do Sol - Santarém - Portugal

Como foi uma passagem rápida, nem deu pra visitarmos o “Campo Chã das Pedras“, a casa da União Desportiva de Santarém, o time local.

União Desportiva Santarém

A União Desportiva de Santarém foi fundado em 1969 da união do Sport Grupo Scalabitano “Os Leões” (de 1911) com o Sport Grupo União Operária. Aqui, o time campeão na temporada 2018/19:

UD Santarém

O time mana seus jogos no Estádio Campo Chã das Padeiras e como não conseguimos ir até lá, seguem umas fotos das redes sociais do time e do próprio estádio:

Estádio Campo Chã das Padeiras - UD Santarém

O estádio foi inaugurado em 1950, e possui até uma bela arquibancada coberta de onde a torcida assiste às glórias do UD Santarém!

Estádio Campo Chã das Padeiras - UD Santarém

Estádio Campo Chã das Padeiras - UD Santarém

 

Outros assistem deste lado e conseguem registrar até a comemoração dos gols!

Estádio Campo Chã das Padeiras - UD Santarém

Um olhar de outro ângulo:

Estádio Campo Chã das Padeiras - UD Santarém

E pra quem ficou curioso sobre o que existe do outro lado, aí está: uma arquibancada descoberta! Somadas, a capacidade do estádio chega a 5 mil torcedores!

Estádio Campo Chã das Padeiras - UD Santarém

Uma pena que não tenha dado tempo de ir comhecer o estádio pessoalmente… Assim como não pudemos conhecer pessoalmente a casa do Centro Desportivo de Fátima!

Centro Desportivo de Fátima

Estivemos na cidade pra conhecer o Santuário de Fátima.

Santuário de Fátima

O Centro Desportivo de Fátima foi fundado em 1958. e manda seus jogos no Estádio Municipal de Fátima, e desde 2019 denominado “Estádio Papa Francisco”.

Estádio Papa Francisco - CD Fátima - Portugal

O Estádio tem capacidade para pouco mais de 2 mil torcedores e foi inaugurado em 2005, num jogo entre o CD de Fátima e o FC Porto.

Estádio Papa Francisco - CD Fátima - Portugal

Possui uma bancada coberta e um grande arco descoberto.

Estádio Papa Francisco - CD Fátima - Portugal

Em 2006/2007, o clube alcança o 1º lugar da 2º Divisão B na Série C, tornando-se na primeira equipa do distrito de Santarém a participar na Liga de Honra. O time de 2020:

CD Fátima

Existe ainda um segundo estádio utilizado que também leva o nome de um papa: o Estádio Papa João Paulo II (imagem do site https://www.ogol.com.br):

Estádio João Paulo II - Fátima

O estádio também recebe jogos do CD Fátima.

Estádio João Paulo II - Fátima

E também possui sua arqubancada coberta.

Estádio João Paulo II - Fátima

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!