Em busca do estádio perdido em Canoas

Desta vez o passeio não foi a lazer, mas sim a trabalho.

Estive em Canoas para participar de uma reunião de trabalho e como acabei com um tempinho livre, pude aproveitar para finalmente conhecer o Estádio da ULBRA (Universidade Luterana do Brasil).

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

É um dos estádios mais jovens do Brasil, tendo sido inaugurado em 2001.

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

Numa tarde de frio e garoa, o céu estava cinza e triste… Nem as aves pareciam muito animadas…

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

Mas, aí estava mais uma oportunidade que eu não poderia perder: conhecer mais um campo utilizado em competições oficiais.

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

Já falamos sobre o time do ULBRA aqui no blog (clique aqui e relembre como foi) e foi daí que surgiu o interesse em conhecer o Estádio.

O Sport Club Ulbra foi fundado em janeiro de 1998, como mais uma iniciativa da Universidade Luterana.

O time sagrou-se campeão da Terceira Divisão em 2002, da Segunda Divisão em 2003, e em 2004, fez a sua melhor campanha no Campeonato Gaúcho: eliminando o Grêmio na semifinal, mas perdendo o título para o Internacional.

Infelizmente em 2009, a crise chegou lá também e além de cortar vários investimentos na própria educação, o futebol também acabou “descontinuado” e assim, o time passou a viver por sua própria diretoria. Nascia assim o Universidade Sport Club.

Em 2010, o time passa por mais uma mudança e passa a se chamar Canoas Sport Club, chegando até a disputar suas partidas em outros estádios – uma vez que a parceria coma Universidade havia acabado.

Atualmente, o clube se licenciou das competições profissionais limitando-se a disputar as categorias de base.

Mas, nós estamos aqui, firmes e fortes, então vamos conhecer um pouco do estádio:

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

O visual é quase londrino… Frio, leve garoa e céu cinzento e carrancudo, mas o estádio é muito bonito e suas cores destoavam nessa fria tarde.

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

A capacidade do Estádio da ULBRA é de 10 mil torcedores e como pode se ver, ele possui ainda uma pista de atletismo.

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

Além disso, o campo tem arquibancada em toda sua volta.

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

E uma arquibancada coberta também!

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

Além do time da Universidade, outros times disputaram competições profissionais defendendo a cidade, como o Canoas FC:

Canoas FC

O Canoas Futebol Clube foi fundado em 1957, e é o clube profissional mais antigo da cidade, disputando a segundona gaúcha desde 1984. Infelizmente licenciou-se da Federação Gaúcha de Futebol no ano seguinte, até 1998, quando voltou ao profissional, jogando a terceirona deixando escapar a classificação para o octogonal final no último jogo, contra o Bagé.

No ano seguinte, disputou a Terceira Divisão, terminando na vice-colocação geral.

Em 2000, de volta à Série B, o clube fez uma fraca campanha e terminou em último colocado no seu grupo onde havia oito participantes, escapando do rebaixamento na repescagem.

Outro time da cidade é o A.C.B. Estância Velha Canoas.

ACB Estância Velha Canoas

Foi fundado em 1954, mas apenas em 2013 jogou a Copa FGF Sub-19, sua primeira aparição em competição organizada diretamente pela Federação Gaúcha de Futebol.

Em 2014, jogou a Terceira Divisão do futebol gaúcho, mandando seus jogos no Complexo Esportivo da Ulbra.

Mas o time também um estádio próprio, o Estádio Fonte Dona Josefina, chamado assim por possuir no local uma fonte datada do tempo do Brasil Império.

Estádio Fonte Dona Josefina

Outro time que marcou a cidade, mas sem nunca ter jogado profissionalmente foi o Frigorífico Nacional Futebol Clube.

Enfim… Uma cidade com muita história no futebol e com alguns estádios para ajudar a lembrar disso tudo!

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

É sempre um sentimento de missão cumprida poder conhecer e registrar um estádio em que nunca estive, principalmente quando é longe de casa.

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

E dessa vez, a lembrança inclui o companheiro da viagem, Rino Ferrari, que topou encarar a aventura em meio a tanto frio!

Estádio do Complexo Esportivo Ulbra - RS

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

185- Camisa e estádio do Palmas Futebol e Regatas (Tocantins)

Camisa do Palmas Futebol e Regatas

A 185ª camisa do blog vem do estado do Tocantins, e pertence ao Palmas Futebol e Regatas.

Quem foi até Palmas buscá-la foi meu irmão Murilão, o gigante.

O Palmas Futebol e Regatas foi fundado em 1997, tendo sido campeão estadual por 6 vezes e ainda chegado às quartas-de-final na Copa do Brasil em 2004.

O time nasceu utilizando se da documentação da Sociedade Esportiva Canela, equipe amadora, de 1991, que já estava regularizado junto a Federação Tocantinense de Futebol.

Seu mascote é a Arara-azul.

Manda seus jogos no Estádio Nilton Santos, e já que meu irmão esteve lá pra pegar a camisa, nada mais justo do que pedir a ele que fosse conhecer e registrar em fotos o campo em que jogo o Palmas.

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

O Estádio possui capacidade para 12 mil torcedores. E possui arquibancadas ao redor de todo o campo.

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

Um estádio simples, mas muito eficaz e prático permitindo ao Palmas se tornar o primeiro time de futebol profissional da capital do Tocantins e assim disputar os estaduais.

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

Seu sistema de iluminação permite jogos noturnos.

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

Aqui uma das entradas.

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

A tradicional foto da bilheteria:

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

E aqui um olhar pra se ter ideia do campo todo, começando pelo gol esquerdo:

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

O meio campo:

E o canto direito.

Estádio Nilton Santos - Palmas-TO

Para maiores informações sobre o time, acesse seu site oficial: www.palmasfr.com.

O primeiro título do Campeonato Tocantinense foi conquistado no ano de 2000.

Palmas FR campeão tocantinense 2000

Em 2000, o Palmas chegou ao bicampeonato, e nos anos seguintes mostrou que havia chegado mesmo para se tornar um grande time, chegando a todas as finais até 2004 e só perdendo o campeonato de 2002 para o Tocantinópolis.

Em 2007 viria o 5º título e neste ano, em 2018, a sexta estrela, com o time abaixo:

Palmas FR campeão 2018

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Rolê 2018 pelo interior paulista: Duartina (parte 27 de 27)

Duartina

Chegamos à Duartina!!! E com ela, a vigésima sétima e última parada do nosso rolê de inverno em busca dos estádios perdidos.

Pra quem não segue o blog, confira por onde passamos antes de chegar aqui: Lençóis Paulista, Agudos, Gália, Garça, Vera Cruz, Oriente, Quintana, Osvaldo Cruz, Rinópolis, Lucélia, Adamantina, Flórida Paulista, Pacaembu, Junqueirópolis, Irapuru, Dracena, Tupi Paulista, Monte Belo, Três Lagoas-MS, Castilho, Andradina, Guaraçaí, Murutinga do Sul e Mirandópolis, Valparaíso e Tupã.

Duartina

Duartina é uma cidade próxima de Marília, onde vivem pouco mais de 12.500 pessoas.

Duartina

É uma cidade pequena e que mantém nas suas ruas e praças um gostoso sentimento de tranquilidade.

Duartina

Ainda é possível encontrar casas construídas em madeira. Lembro que ouvi uma história bonita sobre esse tipo de construção, de que normalmente ela era resultado de obras coletivas feitas pela família que ali iria morar além de trabalhadores da mesma empresa. Espero que esta também assim o seja. É bom poder continuar acreditando no poder da solidariedade.

Duartina

Duartina soube manter suas áreas verdes, tem até um pequeno lago na cidade.

Duartina

Duartina

Na saída da cidade deu até pra conferir um pouco da fauna da região, caminhando tranquilamente pelas rodovias movimentadas.

Duartina

Era domingo, então não pudemos conferir a força do comércio local…

Duartina

Mas, nosso objetivo na cidade era conhecer e registrar o Estádio Municipal Teófilo Cordovil.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Foi neste estádio que o Duartina FC mandou seus jogos nas disputas do Campeonato Paulista na terceira e quarta divisão.

Duartina FC

O Duartina Futebol Clube foi fundado em dezembro de 1930 e disputou duas edições do campeonato paulista da terceira divisão (1954 e 1955) e quatro da quarta divisão (1966, 67, 68 e 77).

Aqui algumas fotos antigas do time:

Duartina FC

Duartina FC

O time viveu seu apogeu nas décadas de 60 e 70, quando passou a ser chamado na região como o “Leão da Alta Paulista’’.

É curioso, mas o time chegou a ter um rival local, o EC Vila Duartina, com quem fez alguns derbis no futebol amador, levando até 6 mil pessoas ao Estádio Municipal Teófilo Cordovil.

Nos anos 50, o time contou com um goleiro chamado Toninho Lozano, que ficou conhecido como o goleiro voador.

Toninho Lozano

Se você curtiu o time, saiba que pode ter uma réplica da camisa deles, clique aqui e veja como.

Mas, voltemos ao Estádio Municipal Teófilo Cordovil, em dias atuais…

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Temos aí a tradicional bilheteria do estádio que já teve muito trabalho em dias de jogos…

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Vamos dar um rolê por dentro do estádio:

O Estádio tem sido a casa do futebol amador na cidade, mas pelo que ouvimos o Duartina FC já não existe mais nem como time amador.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Olha aí o setor das “cadeiras descobertas”:

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Estava rolando uma partida no momento da nossa visita.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

O banco de reservas parece ter sido pintado em cima de um quadro. A vista é muito bonita.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Essa é a parte do fundo do estádio.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Juizão tava mandando bem na partida hehehehe.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Olhando do fundo, pode se ver o lance de arquibancadas em meio ao gramado.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Do outro lado, a tradicional e charmosa arquibancada coberta.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

E o feioso aqui pra marcar presença!

Grama do gol é sempre sagrada!

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Nossa visita foi chegando ao fim, embora a bola ainda rolasse, e confesso que chegou a dar um pouco de tristeza por confirmar que o rolê que fizemos por 4 dias também chegava ao fim.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Os nossos dois principais objetivos com esse registro dos estádios das 27 cidades visitadas eram oficializar como memória imagética alguns dos campos que foram palco de partidas do Campeonato Paulista, independente de qual divisão, e ao mesmo tempo reforçar o sentimento de orgulho que a população de cada uma dessas cidade merece ter em relação a isso.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Embora em Duartina, a estrutura do estádio até permita sonhar com a disputa de uma série Bezinha (4a divisão) no futuro, sabemos que outros estádios estão muito mais perto de serem destruídos em nome da especulação imobiliária do que de voltar a receber jogos profissionais.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

É triste, porque na nossa visão, o futebol é como a música, a dança, a poesia…

É uma forma de expressão do ser humano, seja jogando ou torcendo. É um espaço que pode e merece ser ocupado pelas pessoas.

Felizmente a vida melhorou pra quase todas as cidades, nos últimos 30 anos, no que se tange a opções de diversão, lazer e cultura. As cidades já não tem no futebol sua única possibilidade de extravasar depois de tanto stress.

O lado triste, é que em muitas destas cidades, o futebol acabou minguando, ou não tendo a força necessária para ao menos aventurar-se em disputas semi profissionais.

Resta nos a paixão do futebol amador, com a esperança de que seja uma semente de crescimento para tempos futuros.

Estádio Municipal Teófilo Cordovil - Duartina

Que mais times do interior retornem ao profissionalismo, como fez o Andradina, esse ano. Pois nós e muitas outras pessoas estaremos aqui, pronto para apoiar, torcer, acompanhar e se emocionar com mais uma cidade representada pelo futebol.

Aos 41 anos, posso seguir bradando o meu ódio eterno ao futebol moderno, sabendo que boa parte da culpa das mazelas do futebol atual são dos dirigentes e empresários mal intencionados, ou que só usam o esporte pelo dinheiro fácil, mas também dos torcedores que ainda insistem em entregar seu amor a um time da capital, mesmo vivendo a mais de 500 km de lá.

O futebol precisa ser gerido com seriedade (isso não tem a ver com o conceito do “futebol moderno” que tanto critico).

É necessário ser sustentável do ponto de vista econômico e também social.

E depende de cada um de nós para isso.

Da nossa parte, seguimos sonhando e acreditando em um futuro melhor.

Obrigado a quem leu ou ao menos deu uma olhadinha em cada um desses 27 posts, escritos e vividos por este casal que vos escreve.

As mil camisas

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!

Rolê 2018 pelo interior paulista: Tupã (parte 26 de 27)

Brasão Tupã

Chegamos à 26a e penúltima parte do nosso rolê pelos estádios perdidos…

Após termos passado por Lençóis Paulista, Agudos, Gália, Garça, Vera Cruz, Oriente, Quintana, Osvaldo Cruz, Rinópolis, Lucélia, Adamantina, Flórida Paulista, Pacaembu, Junqueirópolis, Irapuru, Dracena, Tupi Paulista, Monte Belo, Três Lagoas-MS, Castilho, Andradina, Guaraçaí, Murutinga do Sul e Mirandópolis, e Valparaíso foi a vez de conhecer a cidade de Tupã!

E desta vez mais do que simplesmente visitar o Estádio local, fomos assistir ao jogo do Tupã FC contra o Osvlado Cruz, veja aqui o post sobre o jogo!

Estádio Alonso Carvalho Braga - Tupã

O Estádio Alonso Carvalho Braga é a casa do Tupã Futebol Clube, time fundado em fevereiro de 1936.

O Tupã FC é também conhecido como o “Mais querido da alta paulista”.

Estádio Municipal Alonso Carvalho Braga - Tupã

O Estádio passou por uma reforma que alterou seu pórtico de entrada.

Estádio Municipal Alonso Carvalho Braga - Tupã

Ela costumava ser assim:

Estádio Municipal Tupã

E o Estádio é tão grande que tem outras entradas laterais, também muito bem cuidadas:

Estádio Municipal Alonso Carvalho Braga - Tupã

O Tupã FC possui uma boa torcida, com direito à organizada: Sangue Tricolor.

Estádio Municipal Tupã

Claro, não é preciso dizer que o distintivo do time lembra muito o do São Paulo FC.

Tupã FC

O Tupã FC possui uma história riquíssima, com direito a partidas inesquecíveis.

Um bom exemplo foi um amistoso, em 1948, contra o Santos, em que venceu a equipe do litoral por 3×2.

Em 1950, repeteco contra o time santista, desta vez por um placar maior: 4×2.

Tudo isso, registrado por estas mesmas arquibancadas…

 Estádio Municipal Alonso Carvalho Braga - Tupã

 Estádio Municipal Alonso Carvalho Braga - Tupã

Aliás, o Estádio Alonso Carvalho Braga tem capacidade para doze mil espectadores.

 Estádio Municipal Alonso Carvalho Braga - Tupã

Uma honra poder estar presente em mais um palco do futebol do interior.

 Estádio Municipal Alonso Carvalho Braga - Tupã

O Tupã FC começou a disputar competições profissionais em 1949.

E jogou a Segunda Divisão até 1954.

 Estádio Municipal Alonso Carvalho Braga - Tupã

Daí pra frente, o time passou a ter certa inconstância, mas sempre aparecendo e aprontando, como em 1960, quando disputou a terceira divisão, e conquistou o acesso para a segunda do ano seguinte.

Essa bilheteria já viu muita gente…

 Estádio Municipal Alonso Carvalho Braga - Tupã

Assim como essas arquibancadas já presenciaram muitos jogos… E muita rivalidade com outros times da região, como por exemplo o CA Penapolense.

E o Tupã FC seguiu intercalando participações entre a segunda e terceira divisões até 1983, quando pediu licença junto a Federação.

 Estádio Municipal Alonso Carvalho Braga - Tupã

Voltou a disputar a Terceira Divisão em 1985, permanecendo na divisão até 1993, quando caiu para a quarta divisão.

O time criou rivalidade com o Rio Branco de Ibitinga, com o Jaboticabal, com o Corinthians de Presidente Prudente e com o Barretos.

Na década de 2000, continuou a disputar a quarta divisão, tendo desistido da competição em 2006, retornando no ano seguinte.

E essa visita foi não apenas para conhecer o Estádio Municipal Evandro Brembatti Calvoso, como também assistir a uma partida do time local, contra o Osvaldo Cruz (veja aqui como foi).

Tupã FC

Vale lembrar que o “Alonsão” foi construído em 1942, na época com arquibancadas de madeira.

Garra Tricolor

Tupã FC

Tupã FC

Depois, vieram os cinco mil lugares em arquibancadas de concreto, ampliadas para dez mil lugares, nos anos 80. A última ampliação aconteceu no inicio da década de 1990, quando chegou-se aos 14.800 lugares (com arquibancadas metalicas no setor das Gerais).

jogo do tupa

Mais do que simplesmente conhecer o estádio, ficamos muito felizes em conhecer um pouco da cultura da torcida de Tupã.

jogo do tupa

jogo tupa

jogo tupa

A Garra Tricolor é quem cuida da festa no dia dos jogos.

jogo do tupã

Abraços ao amigo Edinho, torcedor fanático do Tupã!

jogo do tupã

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Rolê 2018 pelo interior paulista: Valparaíso (parte 25 de 27)

O nosso rolê vai se aproximando do fim. Chegamos à vigésima quinta parte, e confesso que essa foi uma cidade não planejada.

Depois de passarmos por Lençóis Paulista, Agudos, Gália, Garça, Vera Cruz, Oriente, Quintana, Osvaldo Cruz, Rinópolis, Lucélia, Adamantina, Flórida Paulista, Pacaembu, Junqueirópolis, Irapuru, Dracena, Tupi Paulista, Monte Belo, Três Lagoas-MS, Castilho, Andradina, Guaraçaí, Murutinga do Sul e Mirandópolis, estávamos indo para Tupã, quando “descobrimos” uma placa indicando a cidade e…

Seja bem vindo à Valparaíso!

brasão de Valparaiso

A história da cidade tem forte ligação com a expansão da cultura de café.

Infelizmente, os índios que viviam na região acabaram mortos e expulsos de suas terras para que os cafeicultores do começo do século XX tivessem para onde expandir suas plantações.

Cerca de 25 mil pessoas vivem em Valparaíso atualmente. Como chegamos lá a noite, peguei umas fotos do site da prefeitura pra ter uma ideia da cidade:

Valparaíso

Valparaíso

Como a cidade estava no nosso caminho, era nossa obrigação conhecer e registrar o Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite.

 Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

O Estádio Dr. Francisco Vieira Leite é a casa do Valparaíso Futebol Clube, hoje disputando competições amadoras, mas que outrora também se aventurou no Campeonato Paulista.

Valparaiso Futebol Clube

O time foi fundado em setembro de 1955 e disputou 5 edições do Campeonato Paulista, em: 1963, 65, 66 e 77 na Quarta Divisão e em 1986, na sua despedida do futebol profissional, pela Terceira Divisão.

Aqui, algumas fotos do time no passado:

Valparaíso

Aqui dá pra ver o uniforme da época, do jogador Nenê, que jogou pelo Valparaíso na década de 60:

http://www.cbnribeirao.com.br/aovivo/default.aspx

http://www.cbnribeirao.com.br/aovivo/default.aspx

Valparaíso FC

O time que disputa as competições amadoras atualmente também vem jogando de vermelho:

Valparaíso FC

E já que é pra falar do presente, vamos conhecer o Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite:

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Como prometido, seguem algumas fotos do Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite nos dias atuais.

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

Pelo que pudemos constatar o filme continua jogando competições amadoras, mas sua fanpage parece abandonada…

Estádio Municipal Dr. Francisco Vieira Leite - Valparaíso

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Rolê 2018 pelo interior paulista: Mirandópolis (parte 24 de 27)

Mirandópolis

E lá vamos nós rumo à décima quarta cidade do nosso rolê para registrar estádios de equipes que já disputaram competições oficiais, seja no interior de São Paulo seja no Mato Grosso do Sul.

Nessa pequena aventura, já passamos por Lençóis Paulista, Agudos, Gália, Garça, Vera Cruz, Oriente, Quintana, Osvaldo Cruz, Rinópolis, Lucélia, Adamantina, Flórida Paulista, Pacaembu, Junqueirópolis, Irapuru, Dracena, Tupi Paulista, Monte Belo, Três Lagoas-MS, Castilho, Andradina, Guaraçaí e Murutinga do Sul.

Agora é a vez de contar como foi nossa visita à cidade de Mirandópolis, onde vivem cerca de 30 mil pessoas!

Mirandópolis

Depois de sermos recebidos pelo papagaio, fomos dar um rolê pelo centro da viagem, com direito a conhecer a Igreja com uma escadaria que parecia cenário do filme do Rocky Balboa!

Mirandópolis

Destaque para a gastronomia local: Zum Zum lanches!

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

Mas, na verdade, nosso objetivo em Mirandópolis era conhecer e registrar o Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos.

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

Foi no Estádio Alcino Nogueira de Sylos que os dois times da cidade disputaram suas partidas nas divisões de acesso do Campeonato Paulista.

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

O primeiro deles foi o Mirandópolis Futebol Clube, também conhecido como Mecão.

O time fundado em 1962 e disputou a quarta divisão em 1964 e 65.

Mirandópolis FC

Em 1975, o time foi refundado sob o nome Mirandópolis Esporte Clube.

Mirandópolis EC

Sob essa nova denominação, o time disputou mais 5 edições do Campeonato Paulista, três pela Terceira Divisão (1980, 81 e 82) e duas pela Quinta Divisão (em 1978 e 79).

Encontrei um site que reúne imagens históricas da cidade (clique aqui para ver) e lá, existem algumas imagens descritas como do Mecão:

Mirandópolis EC - Mecão

Mirandópolis EC - Mecão

Aqui, segundo consta, é o time de 71:

Mirandópolis FC 1971

Mirandópolis anos 70

Aqui, em uma época em que (não descobri o motivo ainda), o time jogou com as cores similares ao do Grêmio (ano de 1979):

Mirandópolis EC 1979

Aqui, o time de 1981:

Mirandópolis EC 1981

E que tal essa bela imagem deles entrando em campo?

Mirandópolis EC

O outro time que representou a cidade foi o Noroeste Futebol Clube, fundado em 1966 por funcionários do Banco Noroeste.

Noroeste Futebol Clube

O time se limitou a disputar uma edição da quarta divisão do Campeonato Paulista de 1966.

Aqui algumas fotos do time:

Noroeste FC Cde Mirandópolis

Noroeste FC Cde Mirandópolis

Voltando aos tempos atuais… Encontramos as portas do Estádio Alcino Nogueira de Sylos fechadas…

Será que não conseguiremos adentrar?

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

Não!!! Encontramos um caminho! E lá vamos nós, conhecer o estádio por dentro!

Uma vez lá dentro, pudemos registrar mais um templo do futebol do interior paulista.

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

Uma arquibancada que cerca o campo e já viveu dias de glórias.

Segue lá… firme e forte, pelo menos atendendo aos anseios do futebol amador da cidade.

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

Destaque para a charmosa arquibancada coberta:

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

Um olhar para o gol, a emoção do futebol!

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

Dá pra ver um dos holofotes do estádio que garante a possibilidade dos jogos a noite.

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

Uma macro visão do campo:

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

O gramado está seco (não chove há um bom tempo no interior paulista), mas o estádio segue bem arrumado!

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

Mas… Todo carnaval tem seu fim… E lá vamos nós…

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

De volta à estrada!

Estádio Municipal Alcino Nogueira de Sylos - Mirandópolis

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Rolê 2018 pelo interior paulista: Murutinga do Sul (parte 23 de 27)

Murutinga do sul

Chegamos à vigésima terceira etapa do nosso rolê pelos estádios do interior de São Paulo (e até pelo Mato Grosso do Sul).

Passamos por Lençóis Paulista, Agudos, Gália, Garça, Vera Cruz, Oriente, Quintana, Osvaldo Cruz, Rinópolis, Lucélia, Adamantina, Flórida Paulista, Pacaembu, Junqueirópolis, Irapuru, Dracena, Tupi Paulista, Monte Belo, Três Lagoas-MS, Castilho, Andradina e Guaraçaí, e agora é a vez de contar como foi nossa visita à cidade de Murutinga do sul, onde vivem cerca de 4.400 pessoas!

Murutinga do sul

A cidade foi elevada a distrito com o nome de Algodoal, em 1944, porém, a turma que morava lá não curtiu o nome, e quando em 1953, foi elevado a município, transformou-se na cidade de Murutinga do Sul, em homenagem às palmeiras Murutis, que existiam em abundância na região.

Murutinga do sul

Nossa missão era conhecer e registrar o Estádio Municipal Bruno Calestini.

Estádio Bruno Calestini - Murutinga do sul

Infelizmente, o estádio não possui nenhuma grande identificação, seja uma placa, um pórtico, ou nenhum tipo de material…

Estádio Bruno Calestini - Murutinga do sul

O estádio é bonito e bem cuidado, só faltou mesmo aquelas entradas tão tradicionais dos campos de futebol do interior paulista.

Estádio Bruno Calestini - Murutinga do sul

Acho que vale destacar um cuidado com o visual do estádio, que são as palmeiras plantadas ao redor do campo.

Estádio Bruno Calestini - Murutinga do sul

O Estádio Bruno Calestini foi a casa do Murutinga EC nas edições do Campeonato Paulista em que o time defendeu as cores da cidade.

A equipe foi fundada em 1954 e disputou seis edições do campeonato paulista da quarta divisão (de 1961 a 1966); e duas edições do paulista da terceira divisão, em 1958 e 59.

Infelizmente, o time abandonou as competições oficiais ao fim dos anos 60, mas conseguimos algumas imagens do time no site da Prefeitura:

Murutinga EC

Murutinga EC

Murutinga EC

Murutinga EC

Murutinga EC

Murutinga EC

Murutinga EC

Murutinga EC

Voltando ao presente, que tal um olhar sob o Estádio por dentro?

O Estádio Bruno Calestini é mais um estádio que parou no tempo. Não no mal sentido, ele ainda está bem cuidado e organizado, mas… se a foto abaixo fosse de 1966, tirando a camiseta do Maradona que não faria sentido, o resto…. seria o mesmo…

Estádio Bruno Calestini - Murutinga do sul

Olha que linda a arquibancada coberta, com seus pilares sustentando a cobertura e nossas memórias.

Estádio Bruno Calestini - Murutinga do sul

Aqui, o gol do lado esquerdo, protegido pela sombra frondosa das árvores.

Estádio Bruno Calestini - Murutinga do sul

Estádio Bruno Calestini - Murutinga do sul

O gol da direita:

Estádio Bruno Calestini - Murutinga do sul

O meio campo, com a arquibancada coberta ao fundo.

Estádio Bruno Calestini - Murutinga do sul

Pronto! Registrado mais um templo visitado e registrado para a eternidade.

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!