Em busca do Estádio Perdido em Nova Odessa

Mais um rolê pelas estradas do interior de São Paulo…

Desta vez nosso objetivo é a cidade de Nova Odessa e o Estádio Municipal Natal Gazzetta, de 1979.

O Estádio fica na rua…

Olhando de fora, apenas mais terreno qualquer, sem grandes identificações…

Mas, por traz dos portões fechados, existe mais um estádio histórico do interior paulista.

Uma pena não ter uma fachada para ilustrar o campo…

Mas a bilheteria segue por ali!

Vamos conhecer um pouco do Estádio Municipal Natal Gazzetta, também conhecido como “Campo do Progresso”.

O apelido é uma referência ao Esporte Clube Progresso, time de 1922, que chegou a disputar a terceira divisão do Campeonato Paulista de 1966. Infelizmente o Progresso retrocedeu (belo trocadilho, não?) e sequer terminou o campeonato, abandonando-o antes do seu final. Esse é o distintivo do E.C. Progresso, dá pra ver que os fundadores eram fãs do Palmeiras.

Distintivo do EC Progresso Nova Odessa.jpg

Nunca mais o Progresso voltou ao profissionalismo para a tristeza das arquibancadas que até hoje estão por ali…

A sua capacidade é de mil e quinhentas pessoas.

Mais recentemente, o Nova Odessa Atlético Clube Ltda passou a mandar seus jogos no Estádio Municipal. O time disputa atualmente apenas competições com as categorias de base e nasceu de um projeto da Prefeitura de 2005, chamado “Futebol para Todos”.

Nova Odessa é uma cidade próxima de Campinas, tradicional centro de futebol, quem sabe não ganhe um time disputando a série B do Paulista, em breve e assim ocupe o campo e as bancadas do estádio novamente…

A galera da “A hora do esporte” vai curtir, né?

APOIE O TIME DA SUA CIDADE

177 – Camisa do Galatasaray

A 177ª camisa veio direto da Turquia, nas malas da vó da Mari (dona Maria Amélia) e pertence ao Galatasaray Spor Kulübü, ainda que ela não tenha um distintivo hehehehe.

distintivo

O Galatasaray é um time de Istambul, fundado em 1905, por um grupo de estudantes. O time vem da expressão “Galata Sarayı efendileri” (em Português: Senhores do Palácio de Galata).

Possui 17 títulos do Campeonato Turco e uma Taça da UEFA (conquistada em 2000).

O primeiro título nacional veio na temporada 1961-62, aliás, vale lembrar que o campeonato turco é bastante jovem, tendo sido iniciado na temporada 1959/60.

galatasaray 1961 62

Nos anos 70, marcou época conquistando o tri entre 1971 e 1973.

Galatasaray tricampeao 1973

Depois dessa marca, só em 1987 veio um novo título.

galatasaray 1987

Nos anos 90, um tetracampeonato entre 1996 e 2000 fez a alegria da fanática torcida do Galatasaray.

galatasaray 2000

Em 2002 e 2006 novos títulos nacionais, mas o que marcou a década de 2000 foi a conquista da Taça UEFA, passando por equipes tradicionais como Bologna FC, Borussia Dortmund, RCD Mallorca e Leeds United AFC até bater o Arsenal na final.

Esse time contava no gol com o eterno camisa 1 brasileiro, Taffarel.

taffarel no galatassaray

Assim, o Galatasaray se tornou o primeiro clube turco a vencer uma competição europeia.

taffarel campeao

O time ainda venceria o Real Madrid por 2×0, conquistando também a Supercopa europeia (entre o vencedor da Champions e da UEFA).

galatasaray campeao da supercup

Nesse time, destaque para Jardel, que havia se transferido do Porto e fez os dois gols contra os espanhois.

jardel

Entre os vários ídolos que passaram pelo time, destaco o romeno Gheorghe Hagi, que encantou o mundo não só pelo time como pela sua seleção.

hagi

O Galatasaray manda seus jogos no Estádio Ali Sami Yen, que é transformado num caldeirão pelos seus torcedores.

Estádio Ali Sami Yen

É ou não é um inferno?

hooligans galatasaray 2

Nos despedimos com mais algumas incríveis imagens da torcida:

torcida galatasaray

hooligans galatasaray 1

galatasaray hooligans

GalaHooligans

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Em busca do Estádio perdido em Serra Negra

DSC00067

Quinta feira, 30 de abril de 2015. Mais um dia se vai pra outro feriado nascer!!!

DSC00001

É primeiro de Maio, dia do trabalhador e decidimos mais uma vez pegar a estrada, nosso destino? Serra Negra!

DSC00004

A cidade faz parte do “Circuito das Águas” do interior de São Paulo e cheia de opções para se divertir nesses feriados curtos ou mesmo num fim de semana. Pra quem gosta de alturas, que tal uma volta no Teleférico?

DSC00025

Olha a vista…

DSC00105

Ou, para os mais gulosos, que tal se afundar no chocolate na Casa dos Ursos?

DSC00026

A cidade possui belas paisagens e uma arquitetura histórica bem preservada.

DSC00039

O boteco campeão é o…

DSC00008

Mas se você estiver em Serra Negra, não pode deixar de visitar a Disneylândia dos robôs.

DSC00071

Outra perdição local são os doces e queijos… Tem lojas espalhadas por todo o centro da cidade…

DSC00138

DSC00127

Ah, e tem as fontes, com águas “super poderosas”!

DSC00131

Ou pra relaxar, você pode dar um tempo ali em frente a fonte…

DSC00013

Mas, falando um pouco sobre o futebol local, o primeiro time profissional da cidade foi o Serra Negra Esporte Clube, fundado em 17 de novembro de 1950.

distintivo do serra negra

O time disputou doze edições do campeonato paulista, pela terceira, quarta e quinta divisões.  Porém, em 1992, com dificuldades para dar sequência na gestão do futebol, o time acabou fechando as portas.

Ali do estádio mesmo dá pra ver a sede deles:

DSC00066

Em seu lugar, ganharia força o Serra Negra Futebol Clube, fundado em 10 de setembro de 1989 por um grupo de empresários locais.

serra negra fc

Porém, o time não encontrou apoio na cidade, chegando a mandar seus jogos em Águas de Lindóia. Disputou os campeonatos de 1993 e 1994 e então encerrou suas atividades.

Desde então, o Estádio Municipal Antonio Barbosa Pinto da Fonseca, vulgo “Barbosinha” aguarda um time profissional… Mas, vamos dar uma volta e conhecer mais esse estádio!

DSC00045

O “Barbosinha” ganha pontos por ter o que, na minha opinião, todo estádio deveria ter: seu nome em uma fachada para registros fotográficos, mas não é só isso, ele ainda preserva sua bilheteria!

DSC00044

E pelo visto, de um jeito ou de outro o pessoal punk da cidade frequenta o campo…

DSC00046

Aqui dá pra ver que o Estádio fica num ponto alto da cidade, mas ainda assim, encrustado em meio as montanhas. Bonita cena, não?

DSC00040

A arquibancada coberta dá um charme extra ao estádio que teve suas obras iniciadas em 1958, mas só foi ser inaugurado em 1962.

DSC00041

Do outro lado, fica a arquibancada “italiana”, pintada nas cores do país europeu.

DSC00042

Logo na entrada do estádio, encontra-se uma estátua, inaugurada em 1966 que homenageia a antiga CBD (Confederação Brasileira de Desportos, hoje CBF), por meio da representação de um atleta com a camisa da seleção.

DSC00047

Aqui, dá pra se ter uma ideia do que é a entrada do estádio, ali está a bilheteria, a estátua e essa bela árvore. O campo está às minhas costas.

DSC00065

A ligação com a seleção brasileira veio das concentrações realizadas ali, às vésperas das Copas Mundiais de 1962 e 1966. O Estádio voltaria a ser manchete em 2002, como sede da Copinha.

 

DSC00050

Antes de chegar ao campo, ainda existe mais uma obra de arte dedicada ao futebol:

 DSC00060

E enfim… chegamos a arquibancada… Segundo o zelador do estádio, a capacidade total do estádio é de 3.500 torcedores.

DSC00052

O Estádio sediou jogos locais e nacionais, e amistosos preparatórios da Seleção.

DSC00054

Em 10 de de setembro de 1968, o Estádio Municipal passou a se chamar “Antônio Barbosa Pinto da Fonseca”, em homenagem a este personagem da cidade, do qual não consegui descobrir muita coisa…

DSC00055

DSC00056

O primeiro jogo foi um treino entre a Seleção Brasileira e a Ferroviária de Araraquara (a canarinho venceu por 2×0).

DSC00057

DSC00058

DSC00059

Não podia deixar de registrar os bancos de reserva!

DSC00061

DSC00064

Enfim, mais um templo do futebol registrado….

DSC00062

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Em busca do Estádio Perdido – Campo do Vasquinho de Americana

Entre idas e vindas para Cosmópolis, eis que me peguei tendo que matar o tempo em Americana, enquanto a Mari ocupava-se em mais um de seus trabalhos ligados ao mundo da moda.

Oras, que excelente oportunidade de enfim conhecer o Estádio Victório Scuro, campo do Vasquinho (adversário tão tradicional do Santo André FC dos anos 60 e 70).

Distintivo do Vasquinho de AmericanaO time foi fundado em 7 de fevereiro de 1958 como Esporte Clube Vasco da Gama, em homenagem ao Clube de Regatas Vasco da Gama do Rio de Janeiro.

O Vasquinho mandava seus jogos no Estádio Municipal Victório Scuro, que fica entre os bairros da Conserva e Vila Rasmussen.

Infelizmente o Estádio não é muito sinalizado do lado de fora… A única “fachada” que eu encontrei pra fotografar foi essa, indicando que o estádio é hoje o Centro de Treinamento do E.C. Colorado.

Da bela história escrita no amadorismo, nos anos 60 e 70, o time passou a se chamar Americana Esporte Clube, em 1975 e começou a disputar  o profissionalismo.

Em 1979, foi incorporado pelo Rio Branco Futebol Clube, tornando-se o atual Rio Branco Esporte Clube .

Enquanto isso, vamos dando uma olhada no Victório Scuro, eterno “Campo do Vasquinho”.

Aqui, a entrada dos visitantes.

Ainda estão lá as mesmas arquibancadas onde décadas atrás a torcida da cidade estava em massa!

Ao fundo, a cidade que cresce sem parar, e infelizmente esquece dos antigos sonhos locais…

Segue um pequeno vídeo para apreciação.

APOIE O TIME DA SUA CIDADE

Em busca do Estádio perdido em Rotterdam: a casa do Sparta

DSC00010

Acorde Mari, é cedo e frio nas ruas de Rotterdam, na Holanda, mas… É hora de conhecer mais um estádio de futebol hehehe.

Hoje, vamos contar um pouco sobre nosso role até o “Sparta Stadion Het Kasteel” a casa do Sparta Rotterdam.

DSC00023

Pra chegar lá é muito fácil. Basta tomar o TRAM 21 e descer no ponto final. É exatamente em frente o Estádio, e mesmo sendo semana de natal… A loja do estádio estava aberta!

DSC00011

Mas, antes de dar uma olhada na loja, vamos dar uma volta e ver o estádio.

DSC00013

O Sparta é o time mais antigo da Holanda em atividade, foi fundado em 1888. É o rival do Feyenoord, com quem faz o dérbi de Rotterdam.

DSC00014

É engraçado como alguns times/estádios geram uma identificação imediata… Esse foi o caso com a casa do Sparta Rotterdam.

DSC00015

Mas, a chuva, o horário e a época do ano não ajudaram… O estádio estava fechado :( . Uma pena.

DSC00016

Bom, deu pra fazer algumas fotos do lado de fora mesmo.

DSC00017

Dói o coração quando a gente gosta de um estádio, viaja alguns milhares de quilômetros e tem que ver ele desse ângulo…

DSC00020

DSC00022

Bom, sem estádio, vamos conhecer a loja do time! E pelos deuses do futebol… Quanta coisa legal!

DSC00024

Junto a tantos souvenirs, lembranças e uniformes, bastante memória do Sparta pendurada pelas paredes…

DSC00025

DSC00034

DSC00035

E quanta coisa tem na loja dos caras… Da camisa oficial…

DSC00026

Uns moletons muito loucos!

DSC00029

Até uma miniatura do estádio…

DSC00030

Antes que eu me esqueça, eles tem um site que vende (só não sei se entrega aqui no Brasil): www.fanshop.sparta-rotterdam.nl

DSC00031

DSC00032

DSC00033

Mas mais do que os produtos, me encantam as pessoas. E foi na loja do Sparta que conheci dois senhores: o “Art” e seu amigo, que não recordo o nome. Eles ficaram contentes em saber que antes de conhecer o estádio do Feyenoord eu preferi conhecer a casa e a história do Sparta.

Ficamos um bom tempo vendo fotos antigas e trocando histórias sobre nossos times. Experiência única.

DSC00045

Mas mais do que histórias, acabamos ganhando um presentão deles… Fomos enfim conhecer o lado de dentro do estádio!!!

É de ficar em choque!

DSC00037

Em suas arquibancadas, o Estádio Het Kasteel comporta quase 15 mil pessoas.

DSC00038

Mari disse que o dia estava “um pouco” frio.

DSC00039

A história do Sparta já teve dias de glória, sendo considerado uma das potências da Holanda até os anos 60. Porém, desde 66 segue um jejum de títulos, disputando atualmente a segunda divisão nacional neste belo estádio.

DSC00042

Boa parte das arquibancadas é coberta.

DSC00041

DSC00043

DSC00044

Enfim… Mais um sonho realizado por este andreense  ramalhino que se encanta pelo futebol mundo a fora…

DSC00046

 

APOIE O TIME DA SUA ÁREA!

DSC00012

176- Camisa da Perilima

perilima.jpg

A 176ª camisa pertence à Associação Desportiva Perilima, time de Campina Grande, na Paraíba, fundado em 8 de Setembro de 1992.

Distintivo da Perilima

A história da Perilima é uma das que mostram que mesmo em dias atuais, o futebol ainda pode ter seus momentos de magia… Caso você queira conhecer melhor o time, acesse sua fanpage oficial: www.facebook.com/PerilimaOficial

O time nasceu quase que como uma forma de lazer para os funcionários de uma fábrica de sordas (um tipo de bolacha de trigo e rapadura).

Sua participação no futebol profissional, só aconteceria em 1998, ainda com o elenco formado pelos funcionários da empresa.

O grande destaque desse elenco era o sr. Pedro Ribeiro Lima, literalmente o “dono da bola”, já que foi o fundador do time, o proprietário da fábrica e também técnico e atacante da equipe. Aliás, olha o nome dele e entenda de onde surgiu o nome do time.

Pedro Ribeiro de Lima

Detalhe, quando disputou seu primeiro campeonato, em 98, seu Pedro estava no auge dos seus 56 anos! Na época, a mídia deu até algum espaço para o time:

materia perilima

Em sua estreia na Segunda Divisão paraibana, o time começou mal, somando um único ponto na primeira fase, o que fez com que pensassem que seria só uma aventura no profissionalismo, com dias contados.

Porém… No segundo turno, veio a primeira vitória da história do time, sobre o Serrano de Serra Redonda, e graças a uma campanha incrível, o time foi até o quadrangular final, de onde saiu como vice campeão, e com o acesso à Primeira Divisão estadual.

A estréia na Primeira Divisão foi um susto: derrota por 5×0, para o Nacional de Patos, fora de casa. No fim do ano a triste volta para a segunda divisão.

Em 2001, com o nome de Esporte Clube Perilima, mais um vice-campeonato da Segunda Divisão e de novo de volta a elite de 2002.

Esse era o time de 2007:

perilima2

Dá gosto ver que ainda tem gente que ama o futebol. Na foto abaixo, o trio Flávio Gaúcho – 46 anos, Pedro Ribeiro – 66 anos e Zé Cláudio – 47 anos somam simplesmente 159 anos de amor ao futebol!

perilima

A equipe vem acumulando acessos e rebaixamentos, enfrentando principalmente diversos problemas financeiros.

Em um desses momentos, a comunidade Futebol Alternativo, na época ainda no orkut, arrecadou dinheiro para ajudar a equipe a se reerguer.

A camisa apresentada acima também foi uma iniciativa peculiar (vinda de um tradicional torcedor do Auto Esporte, Laércio Ismar) para apoiar o time (veja maiores detalhes em www.ajudeaperilima.blogspot.com.br).

Perilima

Não fique aí parado, cante pela Perilima!

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!

seu_pedro2

Postado em Camisas on 17 de março de 2015 – 21:29 | Comments (3)
Tagged , , , , , , |

Em busca do Estádio perdido em Haia (Holanda)

7

Mais uma aventura internacional, desta vez nas frias terras da Holanda, para conhecer o estádio do ADO Den Haag, o Kyocera Stadion.

1

Embora no fim de ano as ruas de Haia não transpirem futebol, deu pra ver que existem muitos fãs de futebol por lá. Existem vários adesivos espalhados pelas ruas. E o estádio do ADO é bem grande…

2

O cenário ao redor é bem bucólico, principalmente se estiver no inverno, como no dia em que estivemos por lá…

33

Mesmo nas placas informativas existem intervenções da torcida, nesse caso, divulgando o site www.originalcasual.com que vende materiais ligados ao universo do futebol.

Kyocera Arena - Casa do ADO - Haia - Holanda

Pra chegarmos ao estádio, tivemos que caminhar um pouco da estação de trem até lá.

22

E do lado de fora, parece uma lata gigante!

4

É sempre ruim ir visitar um estádio, principalmente quando se trata de uma arena, em um dia “normal”, sem jogo. Sempre fico com a impressão de que o lugar é morto, mesmo que existam um monte de interferências como que alertando que existe vida futebolística ali…

5

Mas sim, existe… Olha aí a galera cantando num dia de jogo:

Ah, a Mari pede pra lembrar que tava frio. Mas muito frio… Aliás, cheguei a conclusão que é por causa do frio que eu acabo não sentindo tanto a emoção do futebol nas ruas, pois é quase impossível andar de camisa de time. Só se usa capotes e mais capotes…

6

Falando um pouco do estádio, a Kyocera Stadion foi concluído em 1977, e tem capacidade para pouco mais de 15 mil torcedores.

8

Vale lembrar que embora seja uma grande cidade, o ADO ainda possui uma estrutura bem menor do que os vizinhos Ajax, Feyenoord e PSV Eindhoven. Mas a única lambreta adesivada que vi nesse rolê era do ADO HAAG!

11

Aqui, a parte interna do estádio, embaixo das arquibancadas.

9

O estádio é moderninho, tem câmeras de segurança instaladas que permitem gravar imagens de cada membro da platéia.

91

92

Vamos dar uma olhada nas arquibancadas?

93

Esse estádio substituiu o antigo estádio Zuiderpark do ADO que era menor.  É o local para Jogos Mundiais de 1993 e 2014 da Copa do Mundo de Hóquei.

94

Infelizmente nossa máquina estava em um dia triste e as fotos saíram bem meia boca, mas já dá pra ter uma ideia, né?95

O gramado estava impecável, mesmo com o tempo frio…

96

Todos os lugares do estádio possuem cadeirinhas…

97

Os jogadores entram pelo meio da arquibancada…

Antes de ir embora, a Mari achou umas bandeiras dos Ultras que estavam lá por baixo das arquibancadas… Claro que depois de se sentir uma ultra local, ela deixou tudo por lá, até porque o pessoal que cuida do estádio também parece ser ultra…

99

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!