O futebol profissional em Águas de Lindóia

Águas de Lindóia

Dia 10 de agosto de 2019, uma agradável manhã de domingo, com o sol dando as caras.

Cenário mais que convidativo para pegar a estrada. Nosso destino: a cidade de Águas de Lindóia.

Águas de Lindóia

A cidade surgiu em torno das fontes minerais. Os tropeiros que passavam pela região, no século XIX, em busca do ouro perceberam que ela possuia propriedades curativas tanto nas pessoas quanto nos animais.

Em 1926, Madame Curie, cientista  prêmio Nobel de Química e Física, esteve na cidade e confirmou estas propriedades terapêuticas aumentando o potencial turístico da cidade.

Madame Curie

Eu não ia perder a oportunidade e fui lá no Balneário tomar um pouco!

Águas de Lindóia

Diz a lenda que em 1969, foram embarcadas para a NASA, garrafas e mais garrafas diretas de Águas de Lindóia para os astronautas Neil A. Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins na viagem para a lua.

Águas de Lindóia

Depois de um período de certa baixa, a cidade novamente é um polo turístico e vive cheia de visitantes.

Hotel Lindoia

O futebol profissional na cidade nasceu em Março de 1970, com o Águas de Lindoia EC. Esse era o primeiro distintivo do time:

Que na sequência foi alterado para este:

Águas de Lindóia Esporte Clube

O mascote não poderia deixar de ser… a gota d’água!

mascote águas de lindóia

Embora tenha nascido em 1970, somente em 1993, graças a uma parceria com o Saad EC o Águas de Lindóia EC se aventurou no futebol profissional disputando a terceira divisão de 1993 até 1995. O SAAD chegou a mandar em Águas de Lindóia os jogos do seu time feminino.

SAAD EC

Em 2001, o time fez mais uma tentativa, desta vez na já extinta 6° Divisão, disputando o profissionalismo até 2004, quando se licenciou por falta de apoio financeiro.

Outro time que representou a cidade foi o Brasilis Futebol Clube, fundado em 1º de janeiro de 2007.

Brasilis FC

O time é um projeto do ex-zagueiro do São Paulo, Oscar Bernardi, focado em revelar atletas, que cresceu chegando também a disputar o profissional. Atualmente, o time se limita às categorias de base da Federação Paulista.

Brasilis FC sub 17 - 2019

Nossa visita não foi para assistir nenhum destes dois times. O jogo era válido pela Copa Paulista 2019, entre o time B da Ponte Preta e o Santo André! Mas o palco é o mesmo, onde jogaram Águas de Lindóia EC e o Brasilis FC: o Estádio Municipal Leonardo Barbieri.

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

O Estádio Leonardo Barbieri pertence à prefeitura municipal e tem capacidade para 7.300 torcedores e foi inaugurado em 1972, mas desde então recebeu várias reformas.

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

A Copa Paulista ainda está na primeira fase e consequentemente o público ainda está bem pequeno, mas a brava torcida andreense se fez presente como visitantes!

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Em campo, equipes perfiladas, hino tocando e bandeiras prontas pra transformar o Estádio Leonardo Barbieri na casa ramalhina!

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

O estádio tem um visual completamente diferente do que estamos acostumados, seja pelas árvores, as grandes casas e até as montanhas que o cercam, como se vê nessa foto do meio campo:

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Aqui o lado esquerdo, para quem está na arquibancada:

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Olhando para o lado direito, já se vê um primeiro grande edifício residencial. Os demais edifícios na cidade, em sua maioria, são grandes hotéis.

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Aqui, pode se ver a cidade ao fundo do gol de entrada.

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

O Estádio só possui arquibancadas atrás do gol e em uma das laterais. Na outra lateral, apenas espaços internos como os bancos de reserva e as cabines de imprensa.

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

E o Santo André começou bem, com forte presença no ataque e fazendo 1×0 ainda no primeiro tempo.

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Exigimos bastante do goleiro da Ponte!

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Mas a Ponte Preta não só chegou ao empate, com um gol de cabeça, como ainda tivemos o nosso goleiro Luiz machucando-se no lance e tendo que ir para o hospital. Nada grave, alguns pontos depois ele pode assistir ao final do jogo nas arquibancadas.

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

O segundo tempo começou e a impressão era de que o Ramalhão voltaria à frente do placar.

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Aqui dá pra ver um pouco da arquibancada coberta do Estádio!

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

A Fúria Andreense fez seu papel e cantou o jogo todo!

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Uma outra visão geral do estádio:

Bom… Duro ter que descrever mas… A Ponto Preta virou o jogo…

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Aqui a arquibancada coberta vista de um outro ângulo:

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Enfim, embora já tenhamos visitado o Estádio Leonardo Barbieri no passado (lembre aqui), foi um grande prazer poder registrar nossa presença em mais um templo do futebol paulista.

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Valeu Santiago! Infelizmente, hoje não deu… Parabéns à Ponte Preta pela vitória!

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Triste dia para a torcida do Ramalhão, mas histórico ao mesmo tempo, já que foi a primeira partida do Santo André neste estádio.

Estádio Municipal Leonardo Barbieri - Águas de Lindóia

Antes de irmos embora, um último olhar nas águas da cidade em busca da tranquilidade necessária para os dias futuros…

Águas de Lindóia

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!

Bezinha 2019 – Decisão e emoção para o Rio Branco, em Americana

estrada - cosmópolis limeira

“Se o mundo é mesmo parecido com o que eu vejo, prefiro acreditar no mundo do meu jeito.”

Então, nesse 11 de agosto de 2019, a estrada logo cedo nos levou a um estádio que ocupa lugar especial no meu coração: Décio Vitta, em Americana, a casa do Rio Branco, o tigre da paulista!

Rio Branco - Tigre da Paulista

Como sempre, tá aí a nossa parte pra apoiar o futebol local!

ingresso Rio Branco x Guarulhos

O Décio Vitta é um estádio muito bacana e só depois de passar a catraca e “descer o morro” é que se chega às arquibancadas.

Estádio Municipal Décio Vitta - Rio Branco - Americana

E se não bastasse toda história, estrutura e tradição… Ta aí o bar, com seus quitutes mais que especiais!

Bar do Estádio Municipal Décio Vitta - Rio Branco - Americana

Outro diferencial é a loja do Tigre, dentro do estádio e vendendo não só a camisa oficial mas uma série de outros ítens, como esse moleton muito louco!

Loja - Estádio Municipal Décio Vitta - Rio Branco - Americana

Embora o jogo fosse decisivo pra equipe local, a cidade estava recebendo vários eventos (de encontro de carros antigos a passeio ciclístico) e o público ficou um pouco abaixo do que o de costume para uma equipe de tanta tradição, como o Rio Branco EC.

Estádio Municipal Décio Vitta - Rio Branco - Americana

Vamos dar uma olhada geral no estádio!

Reforço o carinho que será eterno por esse amigo que nos deixou tão cedo e que era tão querido por todo mundo. Valeu Rogérião!

Rogérião - Malucos do Tigre - Estádio Municipal Décio Vitta - Rio Branco - Americana

Mas, mesmo sem seu eterno presidente e amigo, a Malucos do Tigre segue apoiando o Rio Branco, mesmo nesta tão dolorosa 4a divisão estadual.

Malucos do Tigre - Estádio Municipal Décio Vitta - Rio Branco - Americana

Malucos do Tigre - Rio Branco de Americana

Fica um alô especial para os amigos de bancada e de som!

Malucos do Tigre - Estádio Municipal Décio Vitta - Rio Branco - Americana

Vale lembrar que a Malucos tem esse nome em referência a Raul Seixas e é uma das poucas torcidas que nasceu focada muito mais no rock do que em outros ritmos.

Torcida Malucos do Tigre - Rio Branco de Americana

Começo de jogo com todo cerimonial exigido pela Federação, da entrada dos times ao hino nacional.

Malucos do Tigre - Estádio Municipal Décio Vitta - Rio Branco - Americana

O jogo começa quente e muito corrido, como acontece em quase todos os jogos da série B do Paulista, que é na verdade, uma competição sub-23.

Rio Branco x AD Guarulhos - Estádio Décio Vitta - Americana

Se não dá pra entrar em campo, na bancada, embaixo de sol, a Malucos faz sua parte e canta o tempo todo, sonhando com dias melhores, em outra divisão.

Torcida Malucos do Tigre - Rio Branco de Americana

Do outro lado, a valente Torcida Força Jovem do AD Guarulhos esteve presente com suas faixas e apoio ao time da grande São Paulo. Forte abraço ao Rapha “Cabelo” e demais amigos que compareceram. Futebol sem torcida visitante não tem graça.

Torcida Força Jovem AD Guarulhos

Torcida Força Jovem AD Guarulhos

Rio Branco x AD Guarulhos - Estádio Décio Vitta - Americana

E se o jogo estava quente, pegou fogo, ainda no primeiro tempo quando o Rio Branco começou a garantir sua presença na terceira fase com o gol de Thiago, numa cabeçada que matou o goleiro visitante, ainda na metade do primeiro tempo.

Festa em Americana nas cobertas e nas numeradas, que também receberam um bom público para os padrões da série B, mas ainda abaixo do potencial da torcida do Rio Branco.

Estádio Décio Vitta - Rio Branco de Americana

Estádio Décio Vitta - Rio Branco de Americana

Rio Branco x AD Guarulhos - Estádio Décio Vitta - Americana

O segundo tempo apresentou oportunidades para os dois lados, mas sabendo da sua condição de classificação como um dos 4 melhores terceiros, o AD Guarulhos não demonstrou muita preocupação em buscar o empate, o que não significa que não criou chances para isso.

Rio Branco x AD Guarulhos - Estádio Décio Vitta - Americana

Assim, o jogo foi se encaminhando para o seu final, com a vitória magra, mas suficiente por 1×0 e só nos restava registrar a nossa presença mais uma vez neste templo do futebol do interior paulista que é o Estádio Décio Vitta.

As mil Camisas - Rio Branco x AD Guarulhos - Estádio Décio Vitta - Americana

Finalmente o técnico Marcos Campangnollo conseguiu ter um pouco de sossego e agora terá 6 jogos para decidir o futuro do Rio Branco.

Treinador do AD Guarulhos - Rio Branco x AD Guarulhos - Estádio Décio Vitta - Americana

Apita o árbitro…

Antes de ir, um último olhar para a faixa da Malucos, e a certeza de que nessa vida, tudo o que vale são as amizades e aquilo que construímos com nossas atitudes.

Rio Branco x AD Guarulhos - Estádio Décio Vitta - Americana

Lembrei de 2012, quando estivemos aqui celebrando o título e que emocionado, registrei o Rogérião falando sobre o título.

Boas lembranças para nos motivar a seguir nessa caminhada de cada um, enfrentando nossos desafios. Pra torcida do Rio Branco, vitória garantida, hora de ir pra casa e comemorar o dia dos pais, já sonhando com a próxima fase, que contará com adversários cada vez mais complicados. A mesma coisa serve para os meninos do AD Guarulhos.

Rio Branco x AD Guarulhos - Estádio Décio Vitta - Americana

Mais uma vez, obrigado ao pessoal da Malucos do Tigre por nos receber tão bem! Abraços e vida longa à torcida!

Rio Branco x AD Guarulhos - Estádio Décio Vitta - Americana

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

191- Camisa do San José (Bolívia)

Camisa do San José de Oruro- Bolívia

Olá, amig@ que está lendo este post. Por mais que eu tente ter uma abordagem minimamente criteriosa, o blog As Mil Camisas reflete muito do momento da minha vida, e se você reparar os posts dos últimos anos, a maior parte refere-se à história dos clubes por meio de visitas aos estádios.

Isso foi um movimento natural, porque há algum tempo temos preferido gastar nossa grana viajando, ao invés de comprar novas camisas. Mas, ainda assim, tem um monte de coisas no armário que ainda precisam ser registradas.

E esse é o caso da 191ª camisa do blog, que veio da Bolívia, mais precisamente da cidade de Oruro. Trata-se do Club Deportivo San José.

O time acabou ficando conhecido do torcedor brasileiro porque é meio que “figurinha carimbada” na Copa Libertadores de América. Esse ano, o time enfrentou o Flamengo na fase de grupos!

San José de Oruro - Libertadores 2019

O time foi fundado em 19 de março de 1942, dentro do acampamento dos mineiros que trabalhavam na “Mina São José”, infelizmente mais um lugar onde o trabalho abusa da saúde e das condições humanas. Parte dela, fica atualmente dentro de uma igreja e acabou virando ponto turístico.

Mina de San Jose - Oruro

O CD San Jose Manda seus jogos no Estádio Jesús Bermúdez, com capacidade para 39.000 torcedores.

Estádio Jesús Bermúdez - Oruro - Bolívia

Outra razão que fez o San José ficar bem conhecido foi por ser o time de Evo Morales (presidente da Bolívia desde 2006). Ele chegou até a jogar lá!

Evo Morales

O time chegou a ser campeão boliviano por duas ocasiões, a primeira delas em 1995, com este time:

San Jose Campeão Boliviano 1995

A segunda vez, em 2007, com o time abaixo:

San Jose - campeão 2007

Além destes títulos, o San Jose teve ainda dois vice campeonatos em 92 e 93.

No Brasil, o time ficou marcado por causa da “Tragédia de Oruro”, quando numa partida contra o Corinthians pela Libertadores de 2013, torcedores corintianos utilizaram de modo errado fogos de artifício e acabaram atingindo e levando à morte o jovem torcedor Kevin Beltrán Spada.

Kevin - Oruro

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

O futebol profissional em Santa Rita do Sapucaí-MG

Vamos seguir pelas belas cidades do Sul/Sudoeste de Minas Gerais e conhecer Santa Rita do Sapucaí.

Santa Rita do Sapucaí - MG

Santa Rita do Sapucaí é conhecida como “O Vale da Eletrônica” (graças às empresas e faculdades desta área que se instalaram na cidade) fica há 220 km de São Paulo e tem uma população de pouco mais de 42 mil pessoas.

Santa Rita do Sapucaí - MG

O nome da cidade nasce com a junção da padroeira local (Santa Rita) com o rio que corta a cidade (os índios Tupinambás o chamavam de Sapucaí – “água que grita” pela presença das cachoeiras).

Rio Sapucaí

A cidade conquistou sua emancipação em 24 de maio, mas a data da festa da padroeira Santa Rita de Cássia, 22 de maio, é a celebrada todos os anos com conotações religiosas, folclóricas e sócio-culturais.

O município nasceu no século XIX com a construção de uma capela de Santa Rita por um casal de portugueses que chegaram a região trazendo uma pequena imagem da Santa.

De pequenas plantações ao manejo do gado e mais tarde o café, a cidade foi se desenvolvendo  e atualmente possui uma economia diversificada calçada principalmente nas atividades agropecuárias e industriais (em especial a eletrônica como dito acima).

Mas, nosso foco em Santa Rita do Sapucaí era conhecer e registrar o Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral.

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santa Rita do Sapucaí-MG - Santarritense FC

Essa é a fachada do estádio, bem na parte central da cidade!

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

Mais uma bilheteria para  nossa coleção!

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

O Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral é a casa do Santarritense FC, time que defende as cores da cidade, fundado em 2 de junho de 1996.

Santarritense FC

O Santarritense FC foi quem revelou Roque Júnior, campeão da Copa do Mundo de 2002 pela Seleção Brasileira.

Atualmente está sediado em São Sebastião da Bela Vista e por isso se tornou Santarritense Bela Vista Futebol Clube.

Santarritense Bela Vista Futebol Clube

Atualmente seus jogos são disputados no Estádio Municipal José Barbosa Nadalini, onde disputa a Segunda Divisão do Campeonato Mineiro.

Santarrotense FC - 2013

Santarritense 2019

Falando sobre o Estádio Municipal Erasmo Cabral, em Santa Rita do Sapucaí tem capacidade para 3 mil torcedores. Vamos dar uma olhada!

Olhando o estádio por dentro, chega a dar dó do Santarritense estar jogando em outra cidade!

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

O estádio possui arquibancadas em torno de todo o campo, com destaque para a coberta que abrange uma lateral toda do campo:

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

Aqui, o gol do lado esquerdo:

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

Este o gol do lado direito:

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

O estádio possui iluminação e o gramado está muito bem cuidado.

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

Ao fundo a cidade ainda bastante residencial cresce sem a pressa que vemos aqui por São Paulo.

Estádio Municipal Coronel Erasmo Cabral - Santarritense FC

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

O futebol em Maria da Fé-MG

Minas Gerais é um estado muito diversificado. Suas cidades variam em atrações culturais, históricas, gastronômicas… E foi andando por entre as montanhas da Serra da Mantiqueira que encontramos uma verdadeira pérola: Maria da Fé.

Maria da Fé

Serra da Mantiqueira - MG

A cidade tem ganho muita fama por ser a principal produtora de azeitonas do Brasil, graças à temperatura.

Azeitonas - Maria da Fé

Fomos conhecer um dos produtores na cidade.

Maria da Fé - MG

O lugar tem várias delícias além do próprio azeite. Sorvetes, geleias, pães, patês…

Maria da Fé - MG

O caminho é de terra batida, mas como havia chovido, sofremos um pouco pra subir o morro.

Azeitona - Maria da Fé

A cidade é muito bem organizada e preparada para o turismo.

Maria da Fé - MG

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

Maria da Fé - MG

Maria da Fé - MG

Maria da Fé - MG

Nosso objetivo em Maria da Fé, além de se empanturrar de azeitonas e azeite era de registrar o futebol profissional da cidade, que teve seu momento no Campeonato Mineiro, graças ao time do Mariense Futebol Clube!

Mariense FC

O time foi criado em 1984 e defendeu as cores e o nome de Maria da Fé no Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz.

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé-MG

Como a cidade é pequena, o Estádio fica bem no centro e é impossível você não passar em frente a ele.

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

O nome dele acima do muro é uma construção bem diferente!

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

O Mariense Futebol Clube mandou muitos jogos no amador, mas em 1987 profissionalizou-se, disputando a Terceirona Mineira até 1990.

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

Neste vídeo, pode se conferir um pouco de uma partida da Terceira Divisão de 1990.

Além da Terceira Divisão, o Estádio Municipal também recebeu partidas da Supercopa Minas Gerais de 1991; e do Campeonato Mineiro Segunda Divisão de 1991 e de 1993.

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

Aqui uma visão do gol esquerdo:

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

O gol da direita:

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

O meio campo com a arquibancada coberta:

 

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

Ao lado do campo existe ainda um ginásio poliesportivo:

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

Detalhe para o Vestiário levando o nome de Ivan Faria de Almeida.

Estádio Municipal Coronel Silvestre Dias Ferraz - Maria da Fé

Vamos dar uma olhada no estádio:

E assim, mais um estádio registrado!

 

 

Mau e Mari

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

O futebol profissional em Itajubá-MG

Por uma questão geográfica e financeira é mais comum nos aventurarmos por estádios no interior de São Paulo, mas sempre que possível ampliamos o nosso alcance cultural e tentamos registrar estádios nos estados vizinhos.

Divisa SP / MG

E é o caso deste post, onde vamos dividir com você um pouco da história, cultura e, claro, do futebol profissional de Itajubá, uma cidade que teve sua origem lá no fim do século XVII, graças à descoberta de ouro em suas montanhas.

Serra da Mantiqueira

Atualmente, as montanhas fornecem uma outra riqueza: as azeitonas!

Azeitonas

O ouro trouxe a presença de bandeirantes, como Borba Gato (esse feioso aí abaixo) e logo começaram a surgir pequenos povoados no sul do atual estado de Minas Gerais.

Serra da Mantiqueira

O povoado que daria origem à Itajubá foi criado pela tropa de Miguel Garcia Velho, fundador das Minas de Nossa Senhora da Soledade de Itagybá (que ficava nas áreas onde hoje se definiu a cidade de Delfim Moreira).

Itajubá-MG

Atravessar a Serra da Mantiqueira significa se deleitar com visuais, perfumes e até mesmo sensações únicas. O lugar tem uma energia incrível!

Serra da Mantiqueira

Serra da Mantiqueira

Pegamos uns dias de chuva, então não deu pra andar muito pela cidade, mas pelo menos fomos conhecer o tradicional mercado da cidade!

Itajubá

Mercado Itajubá

E deu pra curtir essa cidade tão rica em natureza e que vem crescendo tanto nas últimas décadas.

Itaubá

Mas… Como você sabe, estávamos lá por uma razão maior: registrar os times que representaram Itajubá nas disputas profissionais.

E dessa forma, começamos com a Sociedade Desportiva Yuracan Futebol Clube.

O time nasceu em maio de 1934. São 85 anos de história completos em 2019!

Itajubá MG

Surgiu com um grupo de amigos que se denominavam “os boêmios” e que se reuniam para jogar futebol contra o time do Instituto Eletrotécnico (que viria a se transformar na Universidade Federal de Itajubá).

Estádio Coronel Belo Lisboa - Yuracan FC - Itajubá-MG

O nome “Yuracan” seria uma homenagem ao time argentino Club Atlético Huracán, que realizou uma excursão no Brasil (encontrei essa matéira sobre uma excursão realizada em 1939, confira aqui), ganhando várias partidas.

O Yuracan FC manda seus jogos no Estádio Coronel Belo Lisboa.

Estádio Coronel Belo Lisboa - Yuracan FC - Itajubá-MG

Estádio Coronel Belo Lisboa - Yuracan FC - Itajubá-MG

O Estádio Coronel Belo Lisboa tem capacidade para cerca de 2.500 torcedores. Vamos dar uma olhada por fora!

O Yuracan é também chamado de Ganchão, por conta da letra Y estampada na camisa.

Yuracan FC - Itajubá-MG

Esse é o tricampeão de Itajubá em 58/59/60:

Yuracan 1960

Em 2016, o Elivélton (aquele que fez história no São Paulo e levou uma pedrada na cabeça numa Libertadores) vestiu a camisa do time numa partida amistosa!

Elivélton

Mas nós não ficamos só do lado de fora não, olha aí!

Graças ao amigo Pedro Graciani, pudemos fazer um registro da parte interna do Estádio.

Estádio Coronel Belo Lisboa - Yuracan FC - Itajubá-MG

Foi aí que “Seo Dondinho” (tamb;em conhecido como pai do Pelé) marcou cinco gols de cabeça em uma única partida pelo Yuracan.

Estádio Coronel Belo Lisboa - Yuracan FC - Itajubá-MG

Aqui a meia cancha:

Estádio Coronel Belo Lisboa - Yuracan FC - Itajubá-MG

Ao fundo do gol, um pouco da natureza local.

Gol Yuracan

As arquibancadas contam com uma pequena cobertura, que me fez lembrar o Estádio das Laranjeiras.

Estádio Coronel Belo Lisboa - Yuracan FC - Itajubá-MG

O Yuracan é um time que tem se esforçado para se organizar melhor a cada dia. Tem desenvolvido ações de Marketing e se envolvido com a cidade, cada vez mais.

Estádio Coronel Belo Lisboa - Yuracan FC - Itajubá-MG

Quem sabe em breve não vemos o Yuracan de volta ao profissional mineiro, onde jogou a 2ª Divisão em 1969, 1982, 1983, 1984, 1985 e 1990, além da Copa de Minas Gerais em 2004 e a Taça Minas Gerais em 2005…

Estádio Coronel Belo Lisboa - Yuracan FC - Itajubá-MG

Itajubá ainda guarda um segundo time: o Smart FC.

O Smart Futebol Clube foi fundado em 28 de Junho de 1928

Smart FC

O time fez história ao disputar 4 edições da 3ª Divisão (em 1986, 1987, 1988 e 1989).

Smart FC

O Smart FC manda seus jogos no Estádio Ambrósio Pinto, que fica num morro onde quase encalhei devido às chuvas… Só pra se ter ideia, a rua do Estádio se chama Cordilheira dos Andes.

Estádio Ambrósio Pinto - Smart FC - Itajubá

Dando uma olhada do lado de fora, deu pra se ter uma ideia do campo:

O Estádio tem lances de arquibancada descobertas, tanto atrás do gol quanto em uma das laterais.

 Estádio Ambrosio Pinto - Smart FC - Itajubá - MG

 Estádio Ambrosio Pinto - Smart FC - Itajubá - MG

 Estádio Ambrosio Pinto - Smart FC - Itajubá - MG

Na outra lateral, temos a linda arquibancada coberta:

 Estádio Ambrosio Pinto - Smart FC - Itajubá - MG

Aqui, o gol esquerdo:

 Estádio Ambrosio Pinto - Smart FC - Itajubá - MG

Lá ao fundo o gol da direita:

 Estádio Ambrosio Pinto - Smart FC - Itajubá - MG

O Google ainda disponibiliza uma foto incrível do campo:

Estádio Ambrósio Pinto - Smart FC

Infelizmente, o Smart FC parece estar mais distante da volta ao profissionalismo… E enquanto isso, o futebol local amador de Itajubá segue quente! Só pra registrar, ta aí a sede do Vasco Futebol Clube.

Vasquinho de Itajuba

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Esporte Clube São Paulo de Itanhaém

Puxa, confesso que fiquei enciumado com o fato de eu ter registrado os Estádios em Peruíbe e em Cananéia (sem contar que algum tempinho atrás já havíamos falado dos estádios em Registro e até em Mongaguá) e jamais ter dedicado uma linha do blog As Mil Camisas à cidade que amo tanto: Itanhaém.

Amo Itanhaém

Se ao falarmos de Cananéia, tivemos tantas histórias (do Bacharel da Cananéia e as possíveis expedições secretas “pré-Cabral”, ao potencial ecológico da cidade e suas ilhas!), Itanhaém não fica atrás.

Itanhaém é a segunda cidade mais antiga do Brasil, fundada em 22 de abril de 1532, por Martim Afonso de Souza, que enriqueceu com a exploração das colônias portuguesas, principalmente na Índia (dinheiro obtido de formas bastante questionáveis). Você pode encontrar o busto dele na praça central de Itanhaém, no pé do morro do convento.

Martim Afonso Souza - Itanhaém

Itanhaém é citada no incrível livro do alemão Hans Staden, “Duas viagens ao Brasil“, no qual ele descreve seu naufrágio (provavelmente na região da barra do rio Itanhaém) e o período em que foi refém por meses (aí já entre o litoral norte de SP e o RJ), sendo ameaçado de virar jantar no ritual canibal dos índios tupinambas.

Duas viagens ao Brasil - Hans Staden

A “Vila de Conceição de Itanhaém” chegou a ser cabeça de capitania, tendo como primeiro Governador e Ouvidor o Capitão João Moura Fogaça.

Desde cedo, Itanhaém teve sua igreja matriz no alto do Morro do Itaguaçu até 1639, quando a chegada dos Jesuítas que viviam em outra área da cidade (na Aldeia de João Batista, onde fica Peruíbe atualmente) foi construído o Convento Nossa Senhora da Conceição (que está por lá até hoje).

Convento de Nossa Senhora da Conceição

Atualmente o convento está fechado, mas tem uma família de saguis vivendo por ali.

Sagui - Itanhaém

Com o surgimento do convento, a partir de 1639 foi construída uma nova Igreja Matriz, que “desceu o morro”. Ela também está lá até hoje.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição - Itanhaém

Olha um comparativo do centro:

Itanhaém

Itanhaém

A descoberta do ouro em outras regiões do Brasil fez com que muitas pessoas abandonassem a cidade. Itanhaém viveu seu declínio até voltar a se desenvolver já no século XX. Mas sua beleza seguiu por todos esse tempo. Veja a barra onde o rio Itanhaém encontra o oceano:

Itanhaém

Muitas pedras ilustram seu litoral e dão nome à cidade, já que Itanháem pode significar pedra que canta, ou que choraminga (acho que é daí que nasceu o uso de nhem nhem nhem como sinônimo de choro):

Praia - Itanhaém

Praia - Itanhaém

Muitas pessoas ainda vivem da pesca em Itanhaém.

Itanhaém

Rio Itanhaém

Itanhaém tem ainda uma série de “recortes” em seu litoral que dão um ar só seu, se comparado às demais cidades do litoral sul.

 

Mar - Itanhaém

Mar Itanhaém

E assim, no meio de tantas belezas naturais e de tantas histórias e estórias, nasceu um time de futebol local: o Esporte Clube São Paulo, em homenagem ao homônimo da capital.

EC São Paulo de Itanhaém

O time foi fundado em 25 de janeiro de 1934 e por muito tempo disputou as competições amadoras, levando a campo sua camisa tricolor.

EC São Paulo - Itanhaém

Falando em camisa, o site Só Futebol Brasil oferece a quem tenha interesse uma réplica atual da camisa:

Pesquisando em umas fotos antigas, descobri que sua sede ficava logo abaixo do morro do convento, como se vê:

EC São Paulo - Itanhaém

O antigo campo ficava bem próximo da barra do rio (dá pra ver o campo na parte central da foto abaixo):

Antigo Estádio do EC São Paulo de Itanhaém

E se for pra falar de fotos antigas, olha essa dos anos 60:

Esporte Clube São Paulo - Itanhaém

EC São Paulo - Itanhaém

Em 1966, o time se aventurou no futebol profissional, disputando a quarta divisão paulista, chamada na época de “Terceira Divisão“:

EC São Paulo - Itanhaém 1966

Essas não tiveram a data confirmada, mas aparentemente são dos anos 70:

EC São Paulo - Itanhaém

EC São Paulo - Itanhaém

EC São Paulo - Itanhaém

EC São Paulo - Itanhaém

O legal do EC São Paulo é que o time sobreviveu e segue disputando os campeonatos amadores.

EC São Paulo - Itanhaém

Esse é o time de 2018:

EC São Paulo - Itanhaém

E esse o de 2019:

EC São Paulo - Itanhaém

APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!